São Paulo terá rodízio 24h por placas par e ímpar

Prefeitura determina volta do rodízio a partir de 11 de maio com medidas rígidas: carros poderão rodar dia sim, dia não

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. São Paulo terá rodízio 24h por placas par e ímpar
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Prefeitura da cidade de São Paulo anunciou nesta quinta-feira (7) que a partir da próxima segunda, dia 11 de maio, o rodízio de veículos estará de volta à cidade em um formato mais rígido, a fim de aumentar a taxa de isolamento da capital paulista no combate direto contra o novo coronavírus.

A circulação de carros, motos, caminhões e ônibus, agora, será baseada em um rodízio mais rigoroso, que vai durar o dia inteiro (durante as 24 horas do dia), em toda a cidade, sem restrições específicas. O rodízio tradicional estava suspenso desde o último dia 17 de março.

O novo rodízio será dividido pelas placas dos veículos: quem tiver o final com número par, só poderá rodar em dias pares; quem tiver final de placa ímpar, obviamente, só poderá sair em dias ímpares. Isso vale para toda a semana, incluindo sábados e domingos.

Dia sim, dia não

Na prática, para quem tem apenas um veículo, sair de casa será permitido dia sim, dia não.

"Essa foi a medida necessária para evitar o lockdown", explicou o prefeito Bruno Covas durante o anúncio do retorno do rodízio na manhã desta quinta. A medida que inseriu bloqueios na cidade durante esta semana - para desestimular a circulação de veículos - não deu certo e foi cancelada.

A prefeitura também afirmou que vai ampliar em 1.000 ônibus a quantidade de veículos no transporte coletivo em razão do rodízio amplificado. Vale lembrar que para rodar no transporte público as máscaras também são obrigatórias.

Trânsito em SP
icon photo
Legenda: Prefeitura quer aumentar taxa de isolamento com novo rodízio mais rígido
Crédito: Divulgação

Como funciona o novo rodízio?

  • Carros com final de placa com número ímpar (1, 3, 5, 7 e 9) só poderão sair em dias ímpares, como segunda (dia 11), quarta (13), sexta (15), domingo (17) e assim por diante.
  • Carros com final de placa com número par (2, 4, 6, 8 e 0) só poderão sair em dias pares, como terça (12), quinta (14), sábado (16), a outra segunda (18) e assim por diante.
  • Em meses com 31 dias (como maio), carros com final de placa ímpar deverão ficar dois dias sem poder sair (como nos dias 31 de maio e 1º de junho, por exemplo).
  • Duração do rodízio será de 24h, e não mais em horários de pico, como das 7h às 10h ou 17h às 20h.
  • A zona de rodízio será para toda a cidade de São Paulo, e não mais para o centro expandido da capital paulista, como acontecia no formato tradicional do bloqueio.
  • A multa por descumprimento é a mesma do rodízio "comum": R$ 130,16 e perda de 4 pontos na CNH. Apenas uma multa pode ser aplicada por dia.
  • Sábados, domingos e feriados também entram na divisão do rodízio.
  • Taxistas e veículos que já possuíam isenção de rodízio continuam com o benefício.
  • Profissionais da saúde que precisarem se locomover (e não tiverem inscrição feita por seu hospital ou clínica) deverão se cadastrar na prefeitura para ter a liberação, por meio deste e-mail. O prazo para cadastramento é de dez dias.
  • Comentários