Logo WM1

O canal de notícias da Webmotors

Limpar buscar

SP aumenta velocidades nas marginais sob polêmica

Medida da prefeitura está valendo após imbróglio na Justiça; especialistas reprovam nova regulamentação

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. SP aumenta velocidades nas marginais sob polêmica
Lukas Kenji
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Depois de reviravoltas na Justiça, a prefeitura de São Paulo aumentou o limite de velocidade das Marginais Tietê e Pinheiros nesta quarta-feira (25), aniversário da cidade. Juntas, elas formam uma das maiores vias da América Latina, e agora permitirão velocidades de até 90 km/h.

icon photo
Legenda: SP aumenta velocidade nas marginais
Crédito: SP aumenta velocidade nas marginais

Este limite vale para a pista expressa, enquanto a pista central (no caso da Marginal Tietê) agora admite até 70 km/h. Já a pista local terá velocidades de 60 km/h, com exceção da faixa mais à direita, que mantém os 50 km/h.

A medida só pôde ser colocada em prática após a prefeitura entrar com recurso, acolhido na última terça-feira (24), contra uma ação na Justiça que partiu de ativistas da organização Ciclocidade. Segundo despacho da desembargadora Flora Maria Nesi Tossi Silva, 13ª Câmara de Direito Público, “não é possível atribuir a redução de acidentes e mortes nas marginais única e exclusivamente, à redução da velocidade nas mencionadas vias públicas, implantada durante a gestão pública municipal anterior”.

A nova regulamentação agrada a maior parte dos paulistanos, segundo pesquisa divulgada, também na última terça-feira, sob encomenda da ONG Rede Nossa São Paulo ao Ibope Inteligência. Elaborada com 1.001 entrevistados, ela mostra que 54% é favorável ao aumento dos limites de velocidade, enquanto 41% são contrários. Outros 5% não souberam ou não quiseram responder.

Se a proposta é positiva para a maioria da população, desagrada a especialistas ouvidos pelo WM1. Segundo Dirceu Rodrigues Alves Júnior, o diretor responsável pela Associação Brasileira de Tráfego (Abramet), a medida proposta pelo prefeito João Doria (PSDB) é baseada em “puro achismo”.

“Aumentar a velocidade em 20 km/h (no caso da pista expressa) é aumentar a energia cinética feita por esse deslocamento, resultando em lesões mais graves com grandes chances de óbito no lugar do acidente”, detalhou.

A mesma opinião é compartilhada pelo diretor-presidente José Aurelio Ramalho. “Não é achismo. Não é desejo, nem banderia política. O mundo está tomando esta decisão (de reduzir as velocidades). A própria OMS (Organização Mundial de Saúde) recomendou esta atitude por meio da ONU (Organização da Nações Unidas)”, concluiu.

Doria afirmou que pode rever a decisão, caso o número de acidentes volte a subir. "Nós não temos compromisso com o erro, mas com o acerto. Mas não acho que isso vai acontecer", declarou.

“Marginal Segura”

Além do aumento do limite das velocidades, a prefeitura anunciou mais iniciativas no programa que chama de “Marginal Segura”. Dentre elas está a implantação de 54 câmeras para monitoramento das marginais, disposição de 4 guinchos e dois helipontos para atender ocorrências nas vias.

Haverá ainda fiscalização de motos por meio de 14 radares-pistola e já foram construídas 19 lombofaixas (travessias elevadas) em ruas de acesso às marginais.

O contingente da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) também contará com 50 veículos doados pelas montadoras Mitsubishi, Honda e Yamaha para fiscalização e atendimento a ocorrências.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors