Tchau, Schumacão

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Tchau, Schumacão
Nelson Piquet
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Monza e Schumacão se despediram no final de semana com mais uma exibição especial. De um lado a mais tradicional pista italiana repleta de torcedores, fanáticos como sempre e presentes como nunca, e do outro aquele Piloto que colocou os recordes da F1 fora do alcance. De uma pernada só o alemão venceu o seu GP de número 90, se aproximou do topo da classificação apenas dois pontos o separam do Alonso que vai ainda em primeiro, com 108 e aproveitou para anunciar oficialmente aquilo que muita gente sabia e mais gente ainda desconfiava: que pára com a F1 no final deste campeonato.

A corrida foi mais uma demonstração da precisão de orquestração da Ferrari, possível apenas pelo talento do Schumacão e da falta de sorte que resolveu acossar o Alonso este ano. Parece até que tem mais gente querendo que o Schumacão se despeça mesmo por cima. O Massa percebeu que a reclamação não é o caminho ainda mais agora, que está confirmado por dois anos na Ferrari e o Rubinho fez o que pode com a escolha errada de tática e terminou em 6º. Nas três provas que faltam vamos ter dois circuitos China e Japão onde as ultrapassagens são excepcionalmente possíveis e onde a dupla Renault/Michelin vai sofrer menos com a falta de amortecedor de massa, proibida pela FIA. Depois ainda tem o GP final aqui no Brasil, uma pista mais propícia à Ferrari/Bridgestone e à consagração final e máxima do Schumacão. Depois, tchau.

Acelerando fundo
Na MotoGP, na Malásia, o Valentino Rossi voltou a vencer dessa vez passando o Loris Capirossi na última volta e se aproxima da ponta. O espanhol Dani Pedrosa mostrou mais uma vez que é feito da mesma têmpera, ficando em 3º mesmo bem machucado depois do tombo em que lesionou o joelho direito.

A prova de sábado à noite da Nascar em Richmond na Virgínia definiu os 10 pilotos que vão disputar o Play Off. Ficou de fora o campeão do ano passado Tony Stewart. Entre os 10 classificados estão sete Chevrolet, dois Ford e um Dodge, exatamente o de Kasey Kahne, último classificado, mas quem mais venceu até aqui nesta temporada. Em Chicago a prova foi vencida por Dan Wheldon, mas o Campeonato foi definido em favor do Sam Hornish. O Helinho terminou em 4º a prova e ficou em 3º no Campeonato.

Rumo à F1
Terminou o Campeonato 2006 da GP2 e o Nelsinho Unibanco/Oi/Autotrac, apesar de começar o final de semana descontando 2 pontos pela pole que fez na 6ª feira do Lewis Hamilton, ficou em 2º, atrás do inglês. As duas provas foram vencidas pelo italiano Giorgio Pantano com o Nelsinho fazendo 2º no sábado e 5º no domingo. O inglês Hamilton ficou com o título ainda no sábado, quando a organização tirou a volta mais rápida do italiano por fazê-la sob uma bandeira amarela e passou para o Hamilton.

No final das contas o Nelsinho acabou o ano 12 pontos atrás, mas como o piloto que mais venceu e mais poles fez durante o ano. Valeu muito por tudo o que aprendeu antes de virar mais essa página da sua história no Automobilismo. Começa agora uma nova fase na F1 como piloto de testes da Renault e a sua vida muda completamente. Pelo que mostrou até agora tem tudo para fazer bonito e agora só depende exclusivamente dele arrumar as oportunidades de mostrar o seu valor. Vai lá, filho.
_______________________________
E-mail: Comente esta coluna

Nelson Piquet é tricampeão mundial de Fórmula 1 e o primeiro campeão da Era Turbo da competição. Participou de 204 provas, com 23 vitórias. Atualmente se dedica à administração de suas empresas e à carreira esportiva do filho, Nelson Ângelo Piquet, o Nelsinho, além de ser colunista do WebMotors.

Envie essa coluna para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors