Vencedores e vencidos

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Vencedores e vencidos
Fernando Calmon
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O tradicional ranking da coluna Alta Roda com os modelos à venda no mercado brasileiro revela surpresas e indicações de tendências. No ano quase recorde de 2006 as disputas se acirraram e nos segmentos mais competitivos foi raro manter a participação de mercado intocada. Entre os multiusos e as picapes grandes não se notaram mudanças. Estes, porém, são considerados veículos de nicho e com pouca ou nenhuma diversidade. Também há o fenômeno isolado do EcoSport, praticamente sem desafiantes.

Na faixa mais importante, a dos compactos, ocorreu o que já se delineava. A dupla Palio-Siena conseguiu superar pela primeira vez o Gol. Este seria o vigésimo ano de liderança do carro da VW que, com uma única versão de carroceria, vencia até aqui todos os adversários. O peso do tempo tornou-se implacável para o automóvel mais antigo em produção, lançado em 1980. Curioso notar que a chegada do Fox retirou muitos compradores do Gol. Ambos são modelos competitivos mesmo sem derivações para ajudar, como é o caso das três versões de duas gerações do Corsa.

Entre os médio-compactos, segundo grupo em importância, nada de posições consolidadas. Além da diversificação da oferta, novos modelos como Mégane, Civic e 307 Sedan não contaram com a totalidade dos meses do ano passado. Interessante constatar o que ocorrerá em 2007, quando a Honda atender toda a demanda reprimida do Civic.

O ranking apontou diferenças mínimas em alguns casos: 5 unidades Mercedes Classe C x BMW Série 3; Mercedes Classe E x Chrysler 300C e 3 unidades RAV4 x Freelander. E também furor de vendas como Vectra, Hilux SW4, Tucson e Mercedes SLK. Os resultados abaixo estão em porcentuais e não incluem toda a oferta em algumas categorias. Compilação feita seguindo o critério internacional de não separar carrocerias hatchs e sedãs — em quase todos os casos os fabricantes mantêm os mesmos nomes.

Compactos: Palio+Siena, 19,1%; Gol, 16,5%; Corsa hatch+sedã+Classic, 12,5%; Celta+Prisma, 11,8%; Uno, 10%; Fox, 9,4%; Fiesta hatch+sedã, 8,4%; Clio hatch+sedã, 3,1%; 206, 2,9%. Família Palio, pela primeira vez. Fox passa Fiesta.

Médio-compactos: Corolla, 18%; Astra hatch+sedã, 17%; Civic, 15%; Focus hatch+sedã, 9%; Golf+Bora+Jetta, 6 %; Stilo, 5%. Civic vai entrar na briga entre Corolla e Astra.

Médio-grandes: Vectra, 69%; Fusion, 15%; Accord, 5%; Mercedes Classe C, 1,83%; BMW Série 3 1,82%. Fusion ainda vai crescer. Vectra firme.

Grandes: Omega, 33%; Mercedes Classe E, 21,4%; Chrysler 300C, 21,1%. Omega encolheu. Chrysler quase passa Mercedes.

Topo: Mercedes Classe S, 42%; BMW Série 7, 21%; Jaguar XJ, 16%. Bela reação do líder.

Station pequena: Palio Weekend, 33%; Parati, 28%; 206 SW, 20%; Crossfox, 18%. Palio sentiu chegada da Crossfox.

Station média: Fielder, 75%; 307 SW, 7,8%; Airtrek, 7%. Fielder perdeu um pouco.

Monovolumes pequenos: Fit, 42%; Idea, 32%; Meriva, 26%. Idea já passou o Meriva.

Monovolumes médios: Picasso, 40%; Zafira, 33%; Scénic, 23%. Picasso se consolidou.

Picapes pequenas: Strada, 50%; Saveiro, 22%; Montana, 17%. Saveiro agora é segunda.

Picapes médias: S10, 31%; Hilux, 28%; L200, 19%. S10 ganhará fôlego com flex.

Picapes grandes: F-250, 79%; RAM, 21%. Posições inalteradas e compradores diferentes.

Utilitários esporte pequenos: Nacionais - EcoSport, 87%; Pajero TR4, 11%. EcoSport inalcançável. Importados – Tucson, 52%; RAV, 11,55%; Freelander, 11,51%. Tucson, fenômeno de vendas.

Utilitários esporte médios: Hilux SW, 32%; Pajero Full/Sport, 27%; Blazer, 9%. Hilux chegou e venceu.

Multiuso: Doblò, 94%; Berlingo, 4%. Kangoo, 2%. Liderança imutável.

Esporte: Mercedes SLK, 49%; 911, 11%; Boxster, 10%. Grande desempenho do líder.

RODA VIVA

AGORA é oficial. Mitsubishi confirmou no Japão, em nota à imprensa, que já em 2007 vai oferecer motor flex no Brasil, sem especificar o mês, nem o modelo escolhido. E nos EUA, em 2009. Rumores indicam o meio do ano e o motor V6 do Pajero Sport. Outras fontes falam sobre o 4-cilindros do TR4.

NESSA discussão de todo começo de ano sobre se vale a pena comprar modelo 2007, fabricado a partir de 1 de janeiro, e não o mesmo carro produzido até 31 de dezembro de 2006 vale uma dica. O 2006/07 sempre terá IPVA mais barato, pois o imposto estadual incide sobre ano de fabricação. Por isso se obtiver qualquer desconto, além do IPVA mais em conta, não é mau negócio comprar um 2006/07. Com o passar do tempo valerá o mesmo que um 2007/07.

COMPACTO passou a ter prestígio nos EUA. Alan Barrington, desenhista do carro conceito Chrysler Nassau, disse que se preocupou em destacar o visual compacto em relação ao 300 C do qual deriva. Só que o Nassau tem 3 m de entreeixos e 5 m de comprimento, como o 300 C. Um gigante que, sob certos ângulos, de fato parece um pouco menor.

NESTES dias de muita chuva e enchentes não custa lembrar: depois de atravessar trechos alagados, é bom secar pastilhas e/ou lonas de freio. Basta usar o acelerador e o freio ao mesmo tempo, controlando com o pé esquerdo o avanço do carro entre 20 km/h e 60 km/h, sem forçar o motor.

Leia outras colunas de Fernando Calmon aqui

________________________________

Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se na Agenda do Carro!
________________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa
_______________________________
Fernando Calmon fernando@calmon.jor.bré jornalista especializado desde 1967, engenheiro e consultor técnico, de comunicação e de mercado. Sua coluna Alta Roda, no WebMotors e na Gazeta Mercantil, está também em uma rede nacional de 26 jornais e 6 revistas. É, ainda, correspondente para a América do Sul do sites Just Auto Inglaterra e The Car Connection EUA.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors