Volkswagen dá o troco após Renault 'zoar' o Up!

Vídeo com o humorista Rafinha Bastos responde aos comerciais irônicos do Kwid, que foram retirados do ar

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Volkswagen dá o troco após Renault 'zoar' o Up!
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Volkswagen contra-atacou e divulgou um vídeo em resposta a dois comerciais publicados pela Renault no começo deste mês, ironizando o Up para promover o espaço interno do Kwid, subcompacto que a marca francesa vai lançar em breve no mercado brasileiro. Esses, vídeos, inclusive, foram retirados do ar no canal oficial da Renault no Youtube.

Em uma das peças publicitárias, a Renault mostra um casal saindo do Up com as costas curvadas, como se fossem corcundas, sugerindo que o espaço na cabine do carro da Volks é pequeno, sobretudo para ocupantes mais altos. Na outra, a fabricante exibe o Up passando por uma lombada e raspando o assoalho, sugerindo que o vão livre em relação ao solo é muito baixo.

A VW atacou justamente essas duas críticas em seu novo comercial, no ar

">no canal da marca no Youtube, com o humorista Rafinha Bastos ao volante de um Up TSI, que recentemente recebeu uma reestilização. Com seu 1,99 m de altura, Bastos diz, enquanto dirige, que “se você achava que falar mal do novo Up era uma boa ideia, meu querido, está na hora de ‘desachar’”, usando o bordão já utilizado pela Volkswagen para promover o carro. Ele continua, afirmando que “se você não for o Pé Grande, espaço não vai faltar” e “se você sair corcunda do novo Up, talvez você seja corcunda mesmo.”

VEJA MAIS VOLKSWAGEN UP!

Na gravação, Rafinha Bastos também destaca o desempenho do motor 1.0 TSI turbo e seus 105 cv de potência, “mais forte que muito esportivo por aí”, e sobe uma ladeira íngreme e passa por uma lombada com três amigos dentro do hatch.

 Volkswagen Up! Rafinha Bastos
Legenda: Volkswagen Up! Rafinha Bastos
Crédito: Volkswagen Up! Rafinha Bastos

Para finalizar, o humorista fala que o Up ganhou nota máxima em segurança na sua categoria (em teste de colisão realizado pelo Latin NCAP) e convida os internautas a fazerem o test-drive do compacto da VW e compará-lo com a concorrência.

O subcompacto da Volks mede 3,69 m de comprimento, 2,42 m de entre-eixos, 1,64 m de largura e 1,50 m de altura, com porta-malas de 285 litros. Já se sabe que o Kwid mede 3,68 m de comprimento e os mesmos 2,42 m de distância entre-eixos, com capacidade ligeiramente maior de levar bagagens: 300 litros.

A Volks não divulga o vão livre para o solo do Up, que no Kwid é de 18 cm, mas destaca, no release de lançamento do hatch, em fevereiro de 2014,  que as suspensões do modelo brasileiro foram elevadas em 2 cm em relação à versão europeia e conjunto de roda e pneu de maior diâmetro para conferir “maior vão livre” e “maior robustez em rodagem”.

Não por acaso, a Renault se vale da maior altura das suspensões para vender o Kwid como o “SUV dos compactos”, o que na verdade não esconde que se trata mesmo de um hatch subcompacto, que chega para substituir o antigo Clio.

Falando do motor, o lançamento da montadora francesa ainda não teve divulgados os detalhes do motor, embora já se saiba que ele contará com o 1.0 SCe flex de três cilindros que equipa Logan e Sandero desde o fim do ano passado e que rende na dupla 82 cv de potência e 10,5 kgfm de torque, associado à transmissão manual de cinco marchas. O Up TSI, também bicombustível, rende os já citados 105 cv e 16,8 kgfm, mas também conta com versões aspiradas 1.0 de 82 cv e 10,4 kgfm – nele, o câmbio é manual ou automatizado de cinco velocidades (a ausência do pedal de embreagem só é possível nas configurações sem turbo).

Agora é esperar e ver como será o duelo entre o Kwid e o Up quando o Renault chegar ao mercado, que já contra com os também subcompactos Fiat Mobi, Kia Picanto e, porque não, Chery QQ.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors