Volvo e Mercedes podem se unir por novos motores

Marcas são comandadas por Geely e Daimler, respectivamente. União também pode dar novo futuro aos carros da Smart

  1. Home
  2. Pit-Stop
  3. Volvo e Mercedes podem se unir por novos motores
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Geely, dona da Volvo Cars, e a Daimler, "mãe" da Mercedes-Benz, estudam acordos para produção de novos motores e uma nova aliança para, quem sabe, mudar o conceito da marca de carros compactos Smart. As informações são dos nossos parceiros do site mexicano Autología.

Aqui, é importante destacar que a Geely já detém 10% das ações da Daimler, o que facilitaria esta aliança comercial. A cooperação mecânica inicial visa reduzir custos de desenvolvimento de motores a combustão interna, que deverão ser usados ​​na próxima geração de carros híbridos das marcas.

A mídia alemã comenta que Volvo e Mercedes podem se unir e que gerentes da marca sueca já estão em negociações com a Daimler. Um porta-voz do fabricante escandinavo, porém, comentou que ainda é muito cedo para falar sobre projetos mais definidos.

Por outro lado, uma fonte da Daimler afirmou que a cooperação com Geely está se desenvolvendo de maneira positivo. Mas o porta-voz se recusou a dar maiores detalhes sobre a aliança.

 Volvo e Mercedes podem se unir na produção de novos motores para a nova geração de híbridos
Legenda: Volvo e Mercedes podem se unir na produção de novos motores para a nova geração de híbridos
Crédito: Reprodução

Smart volta com força

A imprensa alemã diz que a produção conjunta começaria em março de 2020. Motivadas pelo gancho, Geely e Daimler também disseram que devem fabricar juntas a próxima geração de carros da Smart, ao mesmo tempo em que vão cooperar para criar um serviço de aluguel de transporte na China.

A Smart está em um momento crucial em sua vida e sabe que a mobilidade elétrica é a chave para sua sobrevivência. Atualmente, o Smart Fortwo e o Forfour são veículos do segmento restritamente urbano.

A última tentativa da marca francesa de tentar vender carros em um segmento não tão compacto foi há mais de 15 anos, com a primeira geração do Forfour. O modelo compartilhava base com o Mitsubishi Colt - o atual é baseado no Renault Twingo.

Europa e Ásia

Com a união, o design dos futuros carros inteligentes da Geely ficaria nas mãos da Daimler/Mercedes-Benz. Ao mesmo tempo em que os chineses seriam responsáveis ​​por seu desenvolvimento.

A produção dos carros, obviamente, aconteceria na Europa e também no país asiático. Os novos carros da Smart, portanto, seriam "premium, elétricos e conectados". A ver.

icon photo
Legenda: Próxima geração dos carros da Smart promete ser premium, elétrica e conectada
Crédito: Reprodução/Autologia
Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors