BMW revela os novos X1, Série 3 e Série 7

  1. Home
  2. Frankfurt
  3. BMW revela os novos X1, Série 3 e Série 7
Marcelo Monegato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


(Frankfurt/Alemanha) A BMW abriu as coletivas do Salão de Frankfurt, na Alemanha, nesta terça-feira com um batalhão de novos modelos e novas tecnologias ‘ecológicas’. No entanto, para o mercado brasileiro três das novidades da marca da bávara estão confirmadas para o Brasil: os novos X1, Série 3 e Série 7.

Os novos X1 e Série 3 serão fabricados no Brasil, ambos com motorização bicombustível – a produção começa ainda no final deste ano e a comercialização somente a partir do primeiro trimestre de 2016. O Série 7 também chega no primeiro trimestre, mas importado – vamos torcer para o Real não continuar se desvalorizando frente ao Euro.

X1

O X1 chega a sua segunda geração querendo deixar de ser um carro insosso para se posicionar de maneira mais marcante no segmento dos utilitários esportivos compactos – antes, o BMW parecia uma SW (station wagon) anabolizada. O objetivo é simples: ser líder de vendas em seu segmento (SUVs compactos premuim), batendo de frente com Audi Q3, Mercedes-Benz GLA e até Lexus NX.

Para isso, a BMW aposta em medidas mais chamativas. O novo X1, que adota mesma plataforma do MINI Cooper, Série 2 Active Tourer e Gran Tourer, está maior, mais largo e mais alto: são 4,45 metros de comprimento (2,67 metros de distância entre os eixos), 1,58 metro de altura e 1,82 metro de largura. O porta-malas também está maior, agora com 505 litros.

No Brasil a motorização será flex, mas na Europa terão opções de quatro cilindros (2.0 litros) e de três cilindros (1.5 litro) – ambas turbo – e com duas opções de combustível: diesel ou gasolina. As opções de transmissão são manual de seis marchas ou automática de oito. E como já foi anunciado há algum tempo, a tração da X1 passa a ser dianteira (antes era traseira).

SÉRIE 3

O Série 3 não está completamente novo, mas passou por uma repaginada interna e externa. Por fora o olhar – representado pelos faróis – está ainda mais invocado, deixando a característica grade frontal totalmente em evidência. Laterais e traseira mantiveram mesmo estilo da geração anterior, com um leve refinamento.

O interior não teve mudança profunda no layout, mas passa a agregar acabamento diferenciado, abusando, por exemplo, um pouco mais dos cromados em busca de um requinte superior.

Com produção confirmada para o Brasil, o novo Série 3 terá motor 2.0 de quatro cilindros turbo (bicombustível). No mercado europeu, porém, serão quatro opções de propulsores a gasolina e sete a diesel. A tração, ao contrário do X1, permanece traseira (obrigado).

SÉRIE 7

Todos os recursos tecnológicos disponíveis pela BMW estão no novo Série 7, que chega ao Brasil no começo do ano que vem. O design e o interior também passaram por reformulações, se alinhando aos demais modelos da marca.

Os motores oferecidos – ainda não sabemos qual vira para o Brasil – é 0 3.0 de 6 cilindros ou 4.4 de oito canecos, ambas a gasolina, e outra de seis cilindros também, mas a diesel. Todas com câmbio automático de 8 marchas. Uma opção híbrida com motor 2.0 a combustão mais um propulsor elétrico também será ofertada na Europa, mas não tem planos de desembarcar em solo tuipiniquim.

O novo Série 7 tem 5,10 metros de comprimento e 3,07 metros de distância entre os eixos. Para o mercado dos Estados Unidos haverá uma opção ainda  maior, com gigantescos 5,24 metros de comprimento e 3,21 metros de distância entre os eixos.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors