Brasileiro Farfus é candidato ao título do Mundial de Marcas

  1. Home
  2. Salões
  3. Brasileiro Farfus é candidato ao título do Mundial de Marcas
Rodolpho Siqueira
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Competindo com um Alfa Romeo 156 da equipe N.Technology, o curitibano Augusto Farfus, de 22 anos, é o vice-líder do Campeonato Mundial de Marcas – torneio que passou pelo Brasil, justamente por Curitiba, em junho.

Farfus venceu as duas mais recentes etapas do campeonato, realizadas no circuito de Puebla, no México, e assim assumiu a vice-liderança, a apenas três pontos do líder James Thompson Seat Leon, que soma 49 pontos na tabela. O atual campeão, Andy Priaulx BMW 320si, está empatado com Augusto e tenta repetir a façanha de 2005 pela equipe oficial de fábrica.

O Campeonato Mundial de Marcas foi oficialmente criado em 2005 tendo como base o Campeonato Europeu. Ele é gerenciado pela FIA, entidade que administra o automobilismo em todo o mundo, inclusive a Fórmula 1. Seu grid reúne um time de estrelas, com especialistas em carros de Turismo e ex-pilotos de Fórmula 1, a exemplo de Alex Zanardi, Nicola Larini, Gabriele Tarquini e vários outros. É verdadeiramente um torneio de elite e o fato de o jovem Farfus estar brilhando neste grupo de feras do esporte é realmente significativo.

Na etapa brasileira, Farfus foi entrevistado com exclusividade pelo WebMotors e, para a surpresa de muitos, disse que seu objetivo é chegar à Fórmula 1 – afinal, o caminho natural para a categoria máxima costuma passar pela GP2, torneio disputado por outros brasileiros de grandes ambições, como Nelsinho Piquet, Lucas Di Grassi e Xandinho Negrão.

“O Mundial de Marcas é o caminho que escolhi para chegar lá”, resumiu ele. “Competindo nesta categoria, estou muito perto do universo da F1. Por exemplo, o responsável pelos motores da Alfa Romeo é o mesmo que trabalhava no carro do Michael Schumacher até o ano passado. E as ligações entre as duas categorias não param aí. Temos um bom intercâmbio”, completa. Em outras equipes, como a BMW, ocorre o mesmo. Por exemplo, quem dirige o time alemão é o próprio Mario Theissen, que também é o manda-chuva na equipe de Fórmula 1 da marca.

“Além disso”, continuou Farfus, “a GP2 é uma categoria para a qual você precisa levar dinheiro. Aqui no Mundial de Marcas não preciso trazer patrocinador. Ao contrário, tenho um bom salário e sou tratado como piloto oficial da Alfa Romeo, com todas as regalias que isso normalmente traz, como moradia e casa pagos na Europa e no Brasil. Há várias vantagens de estar aqui”, diz ele.

Válida pelas etapas de número 13 e 14 da temporada, a próxima rodada dupla do Campeonato Mundial de Turismo será realizada em Brno, na república Checa, no dia 3 de setembro. No Brasil as provas da categoria podem ser assistidas no canal por assinatura BandSports.

Gosta do Alfa 156?

Alfa Romeo 156

Leia também:

Ex-piloto de F-1, Da Matta sofre grave acidente

FIA quer Fórmula 1 ecologicamente correta

Filho de Galvão Bueno vai correr de Porsche

Stock terá volante inspirado nos usados na F-1

F-1: Schumacher surpreso com o próprio desempenho
_______________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors