Colin McRae, da Ford, vence o Safári Rally, no Quênia

Escocês conquista 25a vitória da carreira e se torna maior vencedor do WRC
  1. Home
  2. Salões
  3. Colin McRae, da Ford, vence o Safári Rally, no Quênia
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

-
O piloto escocês Colin McRae, da equipe Ford, venceu domingo 14 o Safári Rally, no Quênia, conquistando a 25a vitória de sua carreira e estabelecendo-se como o maior vencedor na história do Campeonato Mundial de Rally de velocidade.

O primeiro lugar também coloca o escocês na luta pelo campeonato de pilotos, que atualmente tem o finlandês Marcus Grönhölm na primeira colocação, com 37 pontos. McRae tem 30 pontos e o terceiro colocado na classificação geral, o espanhol Carlos Sainz, também da Ford, soma 23.

Chuvas torrenciais a poucas semanas do evento fizeram desaparecer várias das estradas, e mesmo tendo passado por várias alterações de traçado com o objetivo de torna-lo mais moderno, o Safári Rally manteve sua tradição de quebra-carros. Dos pilotos que disputam o título mundial, apenas McRae chegou ao final.

Logo no primeiro estágio vários dos principais competidores ficaram de fora – entre eles o próprio Grönhölm, que teve o motor de seu Peugeot 206 WRC estourado.

O britânico Richard Burns, campeão no ano passado e companheiro de equipe do finlandês na Peugeot, abandonou o rali no segundo dia de prova, quando seu carro atolou na área de serviço. Corrado Provera, o chefe da equipe francesa, afirmou ser “um absurdo os carros sobreviverem a esses estágios mas não conseguirem cruzar a área de serviço”.

A dupla de pilotos da Subaru, atual campeã de construtores, também não completou o Safári. O norueguês Peter Solberg e o finlandês tetracampeão mundial Tommi Mäkkinen abandonaram na sexta-feira e no sábado, respectivamente.

A Mitsubishi conseguiu resultado um pouco melhor, com o nono lugar do irmão de Colin McRae, Alister, após a retirada de seu companheiro, o francês François Delecour, com problemas de super-aquecimento em seu Lancer EVO VII.

Na Hyundai, o finlandês também tetracampeão Juha Kankkunen foi o único a terminar o rali com o Accent WRC, na oitava posição, mantendo o time coreano vivo, embora no último lugar da tabela de construtores, com 6 pontos, enquanto o sétimo lugar de Roman Kresta colocou a Skoda em quarto lugar no campeonato, com 8 ponto, um à frente da Mitsubishi.

Thomas Radstrom e Sebatien Loeb, terceiro e sexto lugares respectivamente, mostraram o potencial da Citroën, enquanto Markko Martin comprovou seu bom desempenho conquistando a quarta posição. O “ás do asfalto” Gilles Panizzi mostrou ser bom também na terra e terminou em quinto, amealhando mais dois pontos para a Peugeot.

A vitória de McRae é uma reviravolta da primeira parte da temporada, quando uma série de abandonos e baixas colocações davam a entender que o escocês estaria fora da disputa. Ao final do rali, McRae ainda aproveitou para desafiar o piloto alemão de Fórmula-1 Michael Schumacher, da Ferrari, para um evento beneficente, no qual comprovariam quem é o verdadeiro “Número 1” do automobilismo de ponta. Primeiro, ambos correriam em carros de F-1 e, em seguida, em carros de rali. Até segunda-feira 15, Schumacher não havia respondido ao “desafio”.

A próxima etapa do Campeonato Mundial de Rally será realizada na Finlândia, entre os dias 8 e 11 de agosto.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors