F-1: crise na Honda já afeta Button

  1. Home
  2. Salões
  3. F-1: crise na Honda já afeta Button
Rodolpho Siqueira
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Às vésperas do GP da Inglaterra, o fraco desempenho da equipe Honda abalou o prestígio do piloto britânico Jenson Button a ponto de o ex-campeão mundial e também inglês Damon Hill ter vindo a público em sua defesa: "Não devemos questionar o talento de Button", rebateu o vencedor do título de 1996. "Ele é capaz de vencer GPs e disputar títulos".

A crise na equipe Honda, que estréia em 2006 como time oficial de fábrica, começou a se pronunciar logo após o início do campeonato. Na pré-temporada, a equipe japonesa exibiu excelentes resultados, que não se materializaram nas sete corridas disputadas até o momento. Seus dois pilotos, Button e Rubens Barrichello, não chegaram sequer a ameaçar as forças dominantes, Renault e Ferrari, e têm tido até dificuldades para disputar o segundo pelotão, que é liderado pela McLaren.

Os problemas foram originados pelo excesso de expectativas e pelas declarações dos próprios pilotos. Mas os resultados negativos abalaram inicialmente a confiança em Barrichello, que nas últimas corridas conseguiu se nivelar a Button, se bem que ainda esteja em um nível inferior. Já Button começa agora a sofrer com as cobranças, algo que se acentuará durante o GP inglês. "Para colocar a situação de Button na perspectiva correta, quantos anos ele tem agora? 26?", perguntou Damon Hill. "Eu não cheguei à F-1 até os 33 anos de idade. Eu acho que Jenson tem o necessário para vencer o Campeonato Mundial", completou.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors