F1 2011: Vettel abre temporada com vitória fácil na Austrália

Sebastian Vettel (Red Bull) venceu com facilidade em Melbourne. O piloto alemão largou na pole position e sempre manteve a vantagem
  1. Home
  2. Salões
  3. F1 2011: Vettel abre temporada com vitória fácil na Austrália
Autoracing
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

– A F1, com suas novas regras, recomeçou mais ou menos como acabou em 2010. Em meio às polêmicas asas traseiras móveis e aos novos e menos duradouros pneus da Pirelli, que reestreou na categoria, quem se deu melhor no GP da Austrália foi o atual campeão do mundo.

Sebastian Vettel Red Bull venceu com facilidade em Melbourne. O piloto alemão largou na pole position e sempre manteve uma vantagem confortável na liderança, só a perdendo por alguns instantes após a primeira das suas duas paradas nos boxes. Literalmente um passeio. Completou o percurso em 1h29min30s259.

Lewis Hamilton McLaren, assim como o rival, teve uma corrida confortável em Melbourne. O piloto inglês até tentou seguir Vettel no trecho inicial do evento, mas foi perdendo terreno após o pit stop e assegurou a segunda posição, chegando 22s297 atrás do líder.

Completando o pódio, uma novidade. Vitaly Petrov Renault obteve o melhor resultado da sua carreira, apesar da pressão final de Fernando Alonso Ferrari. O russo, a exemplo dos dois primeiros colocados, fez apenas dois pit stops, enquanto o espanhol e Mark Webber Red Bull pararam três vezes, o que os deixou na quarta e na quinta colocação respectivamente.

Jenson Button McLaren teve uma corrida atribulada e chegou em sexto, tendo que se recuperar de um drive-through após cortar caminho para ultrapassar Felipe Massa Ferrari no primeiro stint do GP. O piloto brasileiro, outro que fez três pit stops, foi apenas o nono colocado, tendo ultrapassado Sebastien Buemi Toro Rosso na 54ª das 55 voltas, e se posicionado atrás dos dois carros da Sauber.

Rubens Barrichello Williams teve uma corrida bastante agitada. O brasileiro saiu da pista logo na primeira curva após a largada, caiu para o final do grid e foi se recuperando, chegando a ocupar até a nona posição após uma ultrapassagem sobre Kamui Kobayashi. No entanto, na 23ª volta, bateu em Nico Rosberg Mercedes, o que fez com que o alemão abandonasse e que ele mesmo fosse punido com uma passagem pelos boxes. Acabou abandonando com problemas de câmbio na 49ª volta.

Além de Barrichello e Rosberg, outros três pilotos não chegaram ao final do GP da Austrália. Heikki Kovalainen Lotus parou na 19ª volta, assim como Michael Schumacher Mercedes. Pastor Maldonado Williams abandonou na décima. Timo Glock Virgin chegou ao final, mas oito voltas atrás dos líderes e sem classificação. Os dois carros da Hispania ficaram de fora da corrida, fora do limite de 107% do tempo do pole.

Após a largada, Vettel se manteve na frente, seguido por Hamilton, Webber, Petrov, Massa e Button, com Alonso em oitavo. Além de Barrichello, também tiveram problemas Jaime Alguersuari Toro Rosso e Michael Schumacher, que chegou aos boxes sem um pneu. Button pressionava fortemente Massa, enquanto Alonso se livrava de alguns rivais e também chegou nessa briga. O piloto da McLaren tanto fez que acabou superando o brasileiro, sendo seguido pelo espanhol, mas como cortou caminho acabou penalizado.

Os pit stops começaram para valer na 11ª volta, com Webber. As Ferraris entraram em seguida, com Vettel parando na 14ª e Hamilton na 16ª. O panorama entre os primeiros colocados se manteve inalterado, com as brigas ocorrendo mais no meio do pelotão.

Webber parou pela segunda vez nos boxes na 26ª volta, seguido de novo pelos ferraristas. Vettel e Hamilton fizeram seus segundos e últimos pit stops juntos na 36ª passagem, assim como Petrov. O russo só precisou esperar Webber e Alonso pararem de novo, a partir da 41ª volta, para se posicionar em terceiro. O espanhol, por sua vez, superou o piloto da casa nos boxes.

A segunda etapa da F1 acontece dentro de duas semanas, no dia 10 de abril, o GP da Malásia em Sepang.

Classificação da prova:

Pos Piloto Equipe Tempo/Dif

1. Vettel Red Bull-Renault 1h29:30.259
2. Hamilton McLaren-Mercedes + 22.297
3. Petrov Renault + 30.560
4. Alonso Ferrari + 31.772
5. Webber Red Bull-Renault + 38.171
6. Button McLaren-Mercedes + 54.300
7. Perez Sauber-Ferrari + 1:05.800
8. Kobayashi Sauber-Ferrari + 1:16.800
9. Massa Ferrari + 1:25.100
10. Buemi Toro Rosso-Ferrari + 1 volta
11. Sutil Force India-Mercedes + 1 volta
12. Di Resta Force India-Mercedes + 1 volta
13. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari + 1 volta
14. Heidfeld Renault + 1 volta
15. Trulli Lotus-Renault + 2 voltas
16. D'Ambrosio Virgin-Cosworth + 3 voltas

Volta mais rápida: Massa, 1:28.947

Abandonos:

Piloto Equipe Na volta

Glock Virgin-Cosworth 50
Barrichello Williams-Cosworth 49
Rosberg Mercedes 22
Kovalainen Lotus-Renault 19
Schumacher Mercedes 19
Maldonado Williams-Cosworth 10
Liuzzi HRT-Cosworth 1
Karthikeyan HRT-Cosworth 1

Gosta de sedãs esportivos?

Então veja abaixo as melhores ofertas dos veículos deste segmento:

Mercedes-Benz C63 AMG

BMW M3

BMW M5

Jaguar S-Type R

Maserati Quattroporte

Mercedes-Benz E 55 AMG

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors