Mais conversas sobre regras da F1

Equipes exigem que a FIA abandone o regulamento de 2010
  1. Home
  2. Salões
  3. Mais conversas sobre regras da F1
Autoracing
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

As equipes da Fórmula 1 escreveram ao presidente da FIA, Max Mosley, pedindo que o regulamento do próximo ano seja cancelado para que elas se comprometam com o futuro da categoria.

Em uma carta assinada por todas as equipes e enviada a Mosley pouco antes da corrida de Mônaco, as equipes exigiram que a FIA reveja as regras técnicas e esportivas planejadas para 2010 e volte à versão atual de 2009.

Isso seria um ponto de partida para a elaboração de um novo regulamento para reduzir custos - com mudanças concordadas, como a proibição do reabastecimento, ainda devendo ser implantadas.

Além das mudanças de regras, as equipes querem garantias em relação ao comando da categoria e ao reestabelecimento de protocolos, como o uso da Comissão da Fórmula 1, a fim de garantir que haja um procedimento adequado na aprovação de um novo regulamento.

Uma fonte da FOTA afirmou que se a FIA concordar com isso, as equipes prometeram "disposição para se comprometer com o futuro da categoria". Entende-se que as equipes estão preparadas para se comprometer não apenas para o próximo ano, mas até 2012.

O chefe da Ferrari, Stefano Domenicali, confirmou a existência da carta pouco depois do GP de Mônaco.

"O que pedimos é que as regras deste ano sejam mantidas", disse ele. "E então veremos juntos quais mudanças podemos fazer para o próximo ano. Tenha em mente que o custo certamente é algo em que todas as equipes estão comprometidas a trabalhar, mas também é uma coisa que está relacionada aos negócios das equipes".

"Sabemos o que podemos investir. Sabemos o que podemos fazer, e as equipes podem discutir isso internamente e decidir sozinhas o que podem gastar para manter o valor da Fórmula 1 como o padrão que conhecemos. Sentimos que não é algo que deve ter o envolvimento de outros".

Apesar de haver conversas sobre um limite de orçamento intermediário de 45 milhões de euros para 2011, fontes sugeriram que as equipes e a FIA ainda estão longe de chegar a um acordo. Entende-se que uma sugestão sendo analisada é que as equipes peçam um "Sistema de Controle de Custos", que será regulamentado pela FOTA, e não pela FIA, para ajudar a manter as finanças sob controle.

Quando questionado se estava otimista com a possibilidade de uma solução ser encontrada antes do encerramento do prazo de inscrição para o campeonato, na sexta-feira, Domenicali respondeu: "Realmente não sei. Acho que os pontos que apresentamos são bastante claros, e creio que levantamos alguns assuntos na reunião que tivemos".

"Foi, como dissemos, construtiva, mas há um processo em andamento a ser discutido. Tenho certeza que será uma semana muito importante, porque as inscrições para o campeonato precisam ser finalizadas até sexta-feira. Acredito que serão dias longos".

O vice-presidente da FOTA, John Howett, se mostrou igualmente cético em relação à possibilidade de se chegar facilmente a um acordo. "Creio que temos de esperar para ver. Haverá algumas brechas. Apesar de existir um movimento definitivo, acho que temos de esperar para ver qual é a solução e se ela é aceitável ou não".

O CEO da Brawn, Nick Fry, disse que a tentativa das equipes de usar o mesmo regulamento de 2009 em 2010 não é indicativa de um rompimento nas discussões.

"Não. Não é um beco sem saída. São negociações normais. Os lados têm algumas diferenças de opinião em termos de como as negociações devem ser, e quando um lado apresenta uma visão, o outro responde - e assim por diante. Considero isso perfeitamente normal".

"Somos todos favoráveis a um grau de responsabilidade financeira. Sei que nenhuma equipe está propondo liberdade financeira para todos, todos nós representamos grandes companhias e o momento econômico não é apropriado para gastar muito dinheiro. A única discussão é como fazer, e qual é o mecanismo correto".

"Temos uma grande variedade de equipes - aquelas que querem entrar no campeonato vindo de categorias menores que são pequenas e tem recursos limitados, as que têm uma infraestrutura enorme, equipes como a nossa, que tiveram a sorte de se beneficiar do apoio de uma montadora e agora não contam mais com isso, e as que ainda são muito grandes e desfrutam do apoio de montadoras".

"E o problema é como você chega a um compromisso que permita que os pequenos tenham uma chance de disputar e os grandes reduzam suas companhias em um período de tempo sensato. E isso não é fácil".

Espera-se que os membros da FOTA se reúnam no final desta semana para discutir sua posição em relação ao envio das inscrições até o prazo de sexta-feira, mas muita coisa depende da resposta da FIA às últimas exigências.

Gosta de esportivos?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas:

Aston Martin

Porsche

Ferrari

Lamborghini

Leia também:

Porsche Targa completa renovação do 911

FortuneSport Rt.S e Rt.R, as estrelas de uma nova marca

Maybach Exelero está à venda por € 5 milhões

D&H Falen, demônio escocês de 800 cv

Nissan Tiida SL

Lobini H1

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors