Schumacher conquista o penta e se iguala a Fangio

Alemão vence GP da França e se consagra campeão com 6 provas de antecipação
  1. Home
  2. Salões
  3. Schumacher conquista o penta e se iguala a Fangio
Redação WM1
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

-
O piloto alemão Michael Schumacher, da Ferrari, conquistou domingo 21 o quinto título mundial de Formula-1, ao vencer a 11a etapa do campeonato, em Magny-Cours, na França, sagrando-se o maior piloto de todos os tempos no esporte – nos números.

Com seis etapas de antecipação, recorde na categoria, Schumacher, que está com 96 pontos, não pode ser batido por nenhum de seus adversários – o colombiano Juan Pablo Montoya tem 34 pontos e o brasileiro Rubens Barrichello está empatado com Ralf Schumacher, irmão de Michael, com 32.

Somando 61 vitórias contra 24 conquistadas pelo argentino Juan Manuel Fangio, Schumacher tornou-se o maior piloto dos 52 anos de história da Formula-1, conseguindo o feito tentado sem sucesso por pilotos como Jackie Stewart, Nelson Piquet, Ayrton Senna e Jim Clark.

A corrida

Na conquista de seu quinto título, o alemão comprovou que, para ser campeão – no caso dele, super-campeão – é preciso muito esforço e uma boa dose de sorte. Largando da segunda posição do grid, Schumacher precisava vencer o GP para garantir o título. Além disso, dependia que Rubens Barrichello ou Juan Pablo Montoya não acabassem em segundo.

Barrichello nem chegou a largar. Antes da largada, nos acertos finais do carro, os mecânicos esqueceram um macaco sob seu carro. Levado para largar dos boxes, Barrichello enfrentou então uma pane eletrônica na Ferrari e abandonou a disputa.

Montoya se saiu melhor. Largando da pole, segurou Schumacher até a primeira rodada de pits, quando começaram seus problemas.

Assim que o colombiano entrou nos boxes, o alemão aproveitou para dar uma volta voadora, a mais rápida da corrida até então. Quando fez o seu próprio pi-stop, duas voltas mais tarde, Schumacher conseguiu retornar à pista na frente de Montoya.

O piloto da Williams ainda conseguiria reassumir a liderança, seguido por Raikkonen, quando, na 35ª volta Schumacher foi punido por ter cometido uma infração e teve que cumprir um drive-through. O alemão cruzou uma linha colocada na saída dos boxes para separar os carros que saem dos boxes dos que estão na pista. Outros três pilotos – entre eles o brasileiro Felipe Massa, da Sauber – cruzaram a linha e também foram punidos com o drive-through.

Mas a alegria de Montoya durou pouco. Na 43ª volta, após fazer o último pit, seu motor engasgou na saída dos boxes, fazendo com que Montoya perdesse quatro segundos e caísse para o quarto lugar.

O finlandês Kimi Raikkonen, da McLaren, assumiu a ponta e conseguiu resistir à pressão de Schumacher. Passar sobre uma poça de óleo e sair da pista, abrindo caminho para a vitória do alemão.

O título de Michael trouxe de volta à Ferrari o título de equipe mais vitoriosa da F-1, com 12 Mundiais de Pilotos contra 11 da inglesa McLaren.

Ao final da prova, a possibilidade de uma segunda infração ter sido cometida por Schumacher deixou o título em suspenso. O alemão teria superado Raikkonen no momento em que fiscais agitavam bandeiras amarelas. As ultrapassagens são proibidas quando há essa sinalização, mas Schumacher não chegou a superar Raikkonen na pista, já que o finlandês estava na área de escape. Com isso, a FIA confirmou o resultado da prova.

A McLaren ainda poderia encaminhar um protesto formal à entidade, colocando a corrida sub judice, optou por não fazê-lo.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors