Elétrico BYD Tan chega em março com preço premium

Chinesa iniciará as operações no país no primeiro trimestre com SUV e depois terá sedã EV. Confira os valores estimados

  1. Home
  2. Segredos
  3. Elétrico BYD Tan chega em março com preço premium
Fernando Miragaya
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A venda de carros de passeio da BYD no país já tem seu cronograma definido e começará por volta de março de 2022. Será quando a marca chinesa inaugurará suas primeiras concessionárias com a venda do Tan, o SUV elétrico com tração integral e preço de marca premium.

Suv Elétrico Byd Tan
SUV Elétrico BYD Tan já aparece em testes no Brasil
Crédito: Reprodução
toggle button

Antes de mais nada, o nome do SUV elétrico da BYD que você lê nesta reportagem não está errado. Lá fora ele se chama Tang - nome de uma secular dinastia chinesa -, mas aqui vai abolir o "g" em nome de uma pronúncia correta (se fala "tã") e para evitar trocadilhos e piadinhas com o tradicional suco em pó.

WM1 apurou com fontes como se dará a ofensiva da marca com veículos de passeio no Brasil. O SUV elétrico BYD Tan (sem "g") terá proposta de modelo premium. Isso fica claro já no preço, estimado em cerca de R$ 500 mil. O utilitário esportivo tem porte de médio-grande, com 4,87 metros de comprimento, 1,95 m de largura, 1,72 m de altura e 2,82 m de entre-eixos - ele é 17 cm maior que um Toyota SW4, por exemplo.

Se o porte é de jipão da Toyota, o padrão promete ser no nível para brigar com os crossovers de Mercedes-Benz, Audi e BMW - até para justificar o preço. O Tan será vendido com itens de auxílio ao motorista, como controle de cruzeiro adaptativo, frenagem autônoma de emergência e assistente ativo de faixa, além de quadro de instrumentos 100% eletrônico, central multimídia com tela de 15", bancos com ajustes elétricos e aquecimento, entre outros mimos.

Dois motores e 4x4

The+new+byd+tang+suv+2021 Model
No Brasil, SUV elétrico da BYD não terá o "g" no fim do nome e se chamará Tan
Crédito: Divulgação
toggle button

O desempenho também promete ser premium. O SUV elétrico da BYD será importado para o Brasil com dois motores elétricos, um em cada eixo, com 245 cv.  A potência combinada é de 516 cv e o torque máximo conjunto beira os 67 kgf.m. Desta forma, o Tan cumpre o 0 a 100 km/h em 4,6 segundos e atinge a velocidade máxima de 180 km/h.

A autonomia será um dos destaques do SUV da BYD. Apesar de ser pelos padrões NDEC - um dos critérios "mais otimistas" adotados na Europa para elétricos  -, os 500 km de alcance são louváveis para um utilitário esportivo com tamanha potência e desempenho, e com quase 2,3 toneladas.

Segundo fontes ouvidas pela reportagem, o Tan - que já roda em testes no Brasil - terá sua primeira apresentação oficial no fim deste mês de novembro e pré-venda prevista para o início de 2022, com carregador doméstico rápido (do tipo Wallbox) de 7 kWh incluso. O tempo de recarga completa das baterias - quando totalmente descarregadas - neste tipo de aparelho é de cerca de 10 horas.

Depois vem o sedã

Byd Han Elétrico (3)
Sedã elétrico Han chegará no segundo trimestre de 2022 ao Brasil
Crédito: Divulgação
toggle button

Se o SUV elétrico da BYD quer brigar no segmento premium, o mesmo ocorrerá com o sedã sem motor a combustão que chegará no segundo trimestre de 2022. O Han (nome de outra dinastia importante da civilização chinesa) já teve as primeiras unidades desembarcadas no Brasil, mas as vendas só começam entre abril e junho do ano que vem.

O sedã elétrico de luxo tem 4,98 metros de comprimento e 2,92 m de entre-eixos - pouca coisa maior que um Mercedes-Benz Classe E. Também será vendido aqui com tração integral e dois motores elétricos, com 163 cv de potência e 33 kgf.m de torque no eixo dianteiro e 200 cv e 35,7 kgf.m, no traseiro. O 0-100 km/h é feito em 3,9 s e a velocidade final fica em 185 km/h.

Sedã chinês tem porte de Mercedes Classe E, dois motores elétricos e tração integral
Crédito: Divulgação
toggle button

O Han tem autonomia de 550 km, também pelo ciclo europeu NDEC. O tempo de recarga em tomada comum de 220V é de pouco mais de 12 horas, enquanto com o carregador residencial a média é de 8 horas. O modelo terá o mesmo nível de sofisticação e equipamentos do SUV, com preço um pouco mais "em conta", por volta de R$ 480 mil.

Híbridos

Qin é o sedã híbrido plug-in da marca chinesa previsto para ser vendido no Brasil para brigar com o Corolla
Crédito: Divulgação
toggle button

Apesar de a operação começar para valer em março de 2022, a BYD prepara a apresentação oficial de sua nova linha de passeios para o fim deste mês. O processo de estruturação da rede segue a pleno vapor e a meta é abrir a primeira loja em São Paulo e uma, segunda, no Rio de Janeiro já no início do ano que vem.

Depois do Tan e do Han, a marca lançará modelos elétricos mais acessíveis. Além disso, também estão previstos carros híbridos, conforme WM1 antecipou em setembro. Um deles é o Qin (fala-se "Tim"), sedã médio com porte de Toyota Corolla e Honda Civic e conjunto plug-in.

Comentários