Flagra: Honda City 2022 surge camuflado no Brasil

Capturas no interior de SP mostram que sedã deve ser lançado ainda este ano e ter motor 1.0 turbo na versões mais caras

  1. Home
  2. Segredos
  3. Flagra: Honda City 2022 surge camuflado no Brasil
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O Honda City 2022, fabricado no Brasil, já roda em testes pelo país. O sedã foi visto essa semana por um leitor do site Auto+, com disfarces, em Campinas (SP), cidade vizinha à Sumaré, onde fica a fábrica da montadora.

Segundo fontes ligadas à empresa, o sedã compacto - rival de Chevrolet Onix Plus, Volkswagen Virtus, Hyundai HB20S, Fiat Cronos, Caoa Chery Arrizo5 e Toyota Yaris Sedan, entre outros - será outro player da categoria a oferecer motor turbo. Já falamos por aqui que a marca trabalha há algum tempo em uma unidade de 1 litro turbinada, que também deve ser utilizada por outros modelos da montadora.

Como é o Honda City 2022

Já apresentado lá fora, o novo City tem linhas inspiradas na décima e atual geração do Civic - mais anguloso e com caimento de teto traseiro mais acupezado, portanto.

Ele também será maior. Construído sobre a plataforma da quarta geração do Fit (que não deve chegar ao Brasil, já que deve ser substituído pelo City hatch), o novo City será 9,3 cm maior no comprimento e 5,3 cm mais largo, embora 2,8 cm mais baixo e 1,1 cm menor no entre-eixos. Com isso, ele chega a 4,55 metros de comprimento, 1,75 m de largura, 1,47 m de altura e 2,59 m de entre-eixos.

Para efeito de comparação, quando colocado lada a lado com o Volkswagen Virtus, um dos maiores e mais importantes carros desse segmento, o Honda City 2022 ainda é 7 cm mais longo - embora o entre-eixos seja 6 cm mais curto. A Honda, pode apostar, deve compensar essa perda no espaço interno com bancos mais modernos que não sejam tão espessos.

Flagra Novo Honda City 2022 Br (1)
As imagens dos nossos amigos do Auto+ mostram um carro mais longo e até parecido com o Civic, mas é o City
Crédito: Reprodução/Auto+

Motor turbo na versão top

Outra novidade é que a Honda deve incorporar à linha City (tanto para o sedã como para o hatch) um motor 1.0 turbo de três cilindros capaz de render 122 cv e 17,6 kgf.m de torque. A adoção desse propulsor, porém, deve ficar limitada à versão mais cara, que possivelmente irá receber o sobrenome Touring - as outras, de entrada, devem manter o atual 1.5 aspirado de 116 cv e 15,3 kgf.m com etanol.

Como já acontece com a maioria dos rivais, o Honda City 2022 não deverá oferecer caixa de câmbio manual. Pelo que vimos até agora em outros mercados, o modelo deverá ser sempre equipado com um sistema de transmissão automática do tipo CVT.

Os preços? Com o aumento do tamanho e a incorporação de novas tecnologias, espere por algo mais salgado do que os R$ 67.800 e R$ 93.100 cobrados pela atual geração.

Comentários