Celular: inimigo inseparável

Maioria dos motoristas admite usar o aparelho enquanto dirige
  1. Home
  2. Tecnologia
  3. Celular: inimigo inseparável
Adriana Bernardino
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Segundo o site de notícias The Sidney Morning Herald, 72% dos americanos falam, enviam mensagens de texto e usam outras funções do celular enquanto dirigem.

A pesquisa, realizada com 2.681 motoristas, revelou que oito em cada 10 entrevistados disseram ter consciência dos perigos da combinação celular e direção, mas admitem usá-lo mesmo assim.

A maioria das pessoas entrevistadas acredita que falar ao celular acionando o viva-voz ou Bluetooth reduz o risco de acidentes. Entretanto, pesquisas anteriores já comprovarem que é a mente e não as mãos dos motoristas que fica comprometida com o uso do telefone.

De acordo com estudos do Harvard Center of Risk Analysis, realizados em 2003, estima-se que 6% das colisões naquele país foram causadas por motoristas que falavam ao celular, cerca de 630 mil ao ano.

Estudos comprovam também que falar ao celular na direção é tão perigoso quanto guiar alcoolizado e o risco de acidentes é quatro vezes maior. Dados da Universidade do Utah apontam que um motorista jovem tem reflexos de um idoso de 70 anos ao guiar usando esse recurso.

No Brasil, os números também são alarmantes. Estudo realizado pelo Núcleo de Monitoramento Estatístico do Detran do Pará revelou que 94% dos motoristas entrevistados levam o celular no carro enquanto dirigem. Já pesquisa feita pela Associação Brasileira de Medicina do Tráfego Abramet revelou que o tempo de reação do motorista ao celular chega a ser 50% maior.

Se você não é super-homem e não quiser fazer parte da estatística, desligue o celular quando entrar no carro. Caso contrário, dificilmente você resistirá à tentação de atendê-lo.

_____________________________________
Leia também:

Confira mais reportagens sobre Manutenção e Segurança.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors