Dicas para evitar acidentes durante o Carnaval

Carnaval é tempo de festa e muita curtição. Mas quando se trata de acidentes de trânsito durante o período, a história não tem a menor graça.
  1. Home
  2. Tecnologia
  3. Dicas para evitar acidentes durante o Carnaval
Auto Press
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

(Março de 2011 – Carnaval) – Carnaval é tempo de festa e muita curtição. Mas quando se trata de acidentes de trânsito durante o período, a história não tem a menor graça. Foram registrados 3.233 acidentes com 166 mortes nas estradas brasileiras durante a noite de sexta-feira até a quarta-feira de cinzas de 2010, de acordo com o balanço da Polícia Rodoviária Fcaptional. Tais números significam um aumento de 13% nas ocorrências e 12,5% nas fatalidades em relação ao mesmo período de 2009. Para 2011, as expectativas são igualmente sinistras.

Nas rodovias, os maiores perigos estão ligados à irresponsabilidade dos motoristas. "O maior motivo de acidentes nas estradas ainda é o excesso de velocidade mais a imprudência do condutor" explica André Horta, analista de segurança viária do Cesvi Brasil. Também é essencial verificar o estado do carro antes de cair na estrada. A manuntenção preventiva ajuda a evitar falhas e itens como pneus, bateria, freios, suspensão, injeção eletrônica e faróis merecem atenção especial.

Além da máquina que irá levar os passageiros ao destino, o motorista precisa estar apto a aguentar o trajeto atrás do volante. "Fadiga e sono são responsáveis por 60% dos acidentes que acontecem nas estradas brasileiras. É preciso que o condutor esteja bem descansado e atento à rodovia" aconselha o médico Dirceu Rodrigues Alves Junior, diretor do departamento de Medicina de Tráfego Ocupacional da Abramet – Associação Brasileira de Medicina de Tráfego. O tempo de direção consecutiva é fundamental. O ideal é programar a viagem para, no máximo, 6 horas por dia e 4 horas seguidas dirigindo por pessoa. Por isso, um parceiro para a direção é sempre uma ideia interessante.

Outra preocupação crescente é com o número cada vez maior de veículos nas ruas e estradas brasileiras, o que aumenta os riscos de acidentes. "Com uma quantidade maior de carros, a atenção precisa ser redobrada. O motorista precisa ter uma visão de 360 graus ao redor de seu carro" reforça Suzane Carvalho, diretora de um centro de treinamento que leva seu nome e prepara motoristas para direção defensiva e evasiva.

O número de acidentes das estradas brasileiras durante o Carnaval assustam, mas contam apenas uma parte da história. Dentro das cidades, um dos maiores problemas dessa época aparece ainda com mais força: a combinação entre álcool e direção. A adoção da Lei Seca, em 2008, estabeleceu que, quem for flagrado dirigindo com mais de 2 decigramas por litro de sangue ou 0,1 mg de álcool por litro de ar expelido no exame do "bafômetro", comete uma infração gravíssima, paga multa de R$ 957,70 e tem a carteira suspensa por um ano. Mas a nova lei não conseguiu diminuir a escalda de acidentes no Carnaval. "Não é uma surpresa que os acidentes continuem aumentando. O que surpreende é a ausência de campanhas maciças do Governo para evitar as fatalidades nessa época do ano" critica J. Pedro Corrêa, especialista em segurança no trânsito e membro do Programa Volvo de Segurança no Trânsito, PVST. "Enquanto não tivermos um sistema permanente de comunicação e informação que leve esse assunto para dentro de casa, esse problema não vai deixar de existir" completa J. Pedro.

Os valores de álcool no organismo limitados pela Lei Seca se explicam. A ação da bebida se dá diretamente no sistema nervoso central, que leva ao torpor e à sonolência. A visão da pessoa também fica prejudicada, pois o álcool provoca a chamada visão dupla. "Além de tudo isso, a coordenação motora fica abalada e os reflexos mais lentos. Isso pode potencializar um acidente grave", explica Dirceu Rodrigues. Só resta torcer para que na Quarta-Feira de Cinzas, não haja tantos arlequins chorando por suas colombinas. E vice-versa.

Instantâneas

- O primeiro Carnaval depois da introdução da Lei Seca, em 2009, registrou aumento no número de acidentes. Foram 2.865 ocorrências e 1.784 feridos, altas de 20% e 21% em comparação com o ano anterior, respectivamente. Foram 127 mortos naquele Carnaval.
- A ONG Trânsito Amigo, do Rio de Janeiro, iniciou uma campanha para alertar a população sobre os perigos de misturar direção com bebida. A ação vai levar um caminhão cegonha cheio de cadeiras de rodas com a faixa: "Você bebe e dirige? Então esse será seu próximo veículo!"
- Consumir o equivalente a 1 lata de cerveja, ou 1 taça de vinho, ou 1 dose de cachaça, vodca ou uísque é o bastante para ser multado. Já beber o equivalente a duas ou três doses e dirigir não é apenas infração: é crime de trânsito.
- A Lei 11.705/08 foi sancionada no dia 19 de junho e entrou em vigor no dia 20 de junho de 2008.

Além da folia
Época de carnaval a parte, a Lei Seca é um sucesso no Brasil, em se tratando de diminuir o número de acidentes no trânsito. De acordo com o Ministério da Saúde, em seu primeiro mês na ativa – foi sancionada em junho de 2008 –, os resgates do Serviço de Atendimento Móvel, o SAMU, diminuíram 24%. Só em São Paulo, o Instituto Médico Legal registrou uma redução de 63% no número de óbitos causados por acidentes de trânsito. Após dois anos, os resultados ainda são satisfatórios. Ainda segundo o Ministério da Saúde, em junho de 2010 a média nacional de redução de mortes no trânsito foi de 6,2%. O índice representa 2.302 mortes a menos em todo o país.

No Rio de Janeiro, estado com maior fiscalização e controle sobre a ingestão de álcool aliada a direção, os números são mais impressionantes. Foram 32% a menos de fatalidades nas ruas cariocas. "Há necessidade de um policiamento mais ostensivo. É preciso intimidar o motorista. Mas o que mais vale é a conscientização do indivíduo" aponta Dirceu Rodrigues Alves Junior.

Veja matérias sobre o Carnaval no WebMotors:

Viagem de carnaval: vá e volte com segurança

Lei Seca no Carnaval

Aventura carnavalesca há 50 anos

Abramet lança campanha Vá e Volte com Segurança

2009 Crise? Fevereiro, o melhor fevereiro da história!

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors