Lei na cabeça

Fiscalização dos capacetes é necessária, aponta estudo do Cesvi
  1. Home
  2. Tecnologia
  3. Lei na cabeça
Cesvi Brasil
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Neste domingo, dia 1º de junho, começou a fiscalização dos adesivos refletivos e do selo do Inmetro nos capacetes dos motociclistas. A fiscalização recairá sobre os capacetes fabricados a partir de agosto de 2007.

Quanto à certificação do Inmetro, será válido tanto o selo externo quanto a etiqueta interna. Para efeitos de fiscalização, não será verificada a data de validade do capacete.

A falta do selo do Inmetro ou dos adesivos refletivos será considerada infração grave, cuja penalidade é multa de R$ 127,69, cinco pontos na CNH e retenção da moto para regularização. As regras valem para condutores e passageiros de motocicletas, motonetas, ciclomotores, triciclos e quadriciclos.

O estudo Ver e Ser Visto no Trânsito, realizado pelo Cesvi Brasil, comprova a importância dos adesivos refletivos nos capacetes dos motociclistas. O estudo simulou situações para medir as distâncias nas quais motocicletas cruzando a via, pedestres cruzando a via e automóveis estacionados em situação de emergência são avistados por um condutor à noite, quando iluminados apenas pelo farol do veículo.

Foram medidas duas distâncias: aquela em que o condutor detectava que tinha algo à frente, e aquela em que ele reconhecia o que tinha à frente. As diferenças entre as possibilidades de visualizar motoqueiros com e sem vestes e capacete com motivos refletivos são gritantes.


Confira os resultados abaixo:







Motocicleta e motociclista Identificação Distâncias em metros
Farol aceso, colete retrorrefletivo sobre veste preta, capacete com adesivo refletivo Detectar/reconhecer 627/129
Farol aceso, veste preta, capacete sem reletivo Detectar/reconhecer 560/131
Farol apagado, colete retrorrefletivo sobre veste preta, capacete sem refletivo Detectar/reconhecer 246/27
Farol apagado, veste preta, capacete com refletivo Detectar/reconhecer 131/36


Por que ser avistado a pouca distância é perigoso?

Se o carro estiver rodando a 90 km/h, entre avistar a motocicleta e conseguir parar totalmente o carro, a distância percorrida pode alcançar mais de 80 metros isto em pista plana e seca.

Manter o farol aceso, como manda a lei e o bom senso, é também fundamental para aumentar a distância em que um condutor avista uma moto cruzando a via em áreas mal iluminadas: 627 e 560 metros, nos padrões da pesquisa. A maior distância foi obtida quando se combinou o farol aceso com as vestes apropriadas com colete refletivo e capacete com adesivo.

Ainda que com o farol aceso, a ausência de elementos refletivos fez com que a distância de segurança diminuísse em 67 metros.


Confira outros estudos do Cesvi Brasil

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors