Teste WebMotors: Toyota Prius surpreende em todos os sentidos

Híbrido mais popular do mundo é imbatível no consumo, mas preço assusta
  1. Home
  2. Tecnologia
  3. Teste WebMotors: Toyota Prius surpreende em todos os sentidos
Rodrigo Ribeiro
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Ainda desconhecido no Brasil, o Toyota Prius provoca reações distintas nas pessoas que perguntam sobre o híbrido. A primeira é de surpresa ao saber do baixo consumo de combustível. A segunda é de tristeza ao saber do preço estimado do modelo, que chega somente no final de 2012 por algo entre R$ 100 mil e R$ 127 mil, limite estipulado pela marca.

Mas antes que os críticos levantem a bandeira da margem de lucro excessiva das fabricantes, adianto que dessa vez a Toyota não abusou da boa vontade e do bolso do novo consumidor de carros verdes no Brasil. Mesmo nos Estados Unidos, onde é vedete entre celebridades e ativistas ecológicos, o Prius não é um carro barato. Seu preço, em média, é 12% menor do que o do Camry V6, vendido no Brasil por R$ 135 mil. Considerando que a nova geração do sedã deve manter ou aumentar de preço por aqui, o valor estimado para o Prius não parece tão exorbitante.

Compra de valor
Quem leva pra casa um Prius não adquire apenas um hatch ou notchback, dependendo do ponto de vista, e sim, uma série de valores em torno dos carros verdes. O design futurista do carro cria identidade para que todos saibam que se trata de um modelo ecológico – característica realçada pela Toyota do Brasil com um enorme adesivo estampado na lateral de cada um dos 15 carros importados para testes no País.

Tanta indiscrição gera algum incômodo no início, mas que se transforma rapidamente em orgulho – mesmo que temporário, já que o carro ficou apenas sete dias com o WebMotors. Isso porque quem guia o Prius sente-se bem por poluir menos o meio-ambiente durante o trânsito urbano. E a leveza de espírito não fica somente restrita ao motorista: apostamos que o responsável pelas contas do WebMotors ficou bem feliz ao ver as notas fiscais dos postos de gasolina frequentados pelo Prius. Com o consumo urbano médio de 18,8 km/l, o híbrido chegou a bater os 20,2 km/l ao toque de um botão – literalmente.

Tripolaridade
Dos três programas distintos de condução, o “Eco” é o mais interessante, pois é capaz de segurar os ânimos do mais afoito dos motoristas. Reajustando as reações do acelerador e do câmbio continuamente variável CVT, o sistema deixa o Prius mais “preguiçoso”, dando a impressão de que o motor 1,8L 16V tem menos do que os 98 cv divulgados pela Toyota. A contrapartida é que o propulsor a gasolina trabalha menos, dando espaço ao motor elétrico de 40 cv.

É, também torci o nariz ao ver a modesta potência do motor de corrente trifásica de 650V. Mas é o torque desse propulsor que impressiona: são 21,1 kgfm disponíveis a partir de 1 rpm, índice superior até do que o do motor a gasolina 14,5 kgfm a 4.000 rpm. Com isso dá para entender o desempenho do Prius quando o botão “Power” é acionado. Extremo oposto do Eco, o programa otimiza as respostas do motor, dando uma agilidade impressionante ao híbrido. Nem parece que ele demora os 10,4 segundos para chegar aos 100 km/h, mas não duvidamos que o Prius seja capaz de chegar aos 180 km/h de velocidade máxima divulgados pela Toyota.

A terceira opção de condução do Prius é somente para baixas velocidades e por um curto período. Restrito a até 40 km/h e com autonomia de cerca de um quilômetro, o modo EV usa somente o motor elétrico para empurrar os 1.805 kg do carro. O recurso é prático para chegar em casa sem acordar ninguém ou quando não se quer passar despercebido.

De acordo com os sentidos
A discrição sonora do Prius, contudo, exige cuidado extra com pedestres e outros carros, já que o ruído do carro quando o motor a combustão está desligado é próximo do zero. Quase imperceptível para os ouvidos e nariz já que praticamente não há fumaça saindo do escapamento, o híbrido sobrecarrega outros sentidos. Os olhos ficarão vidrados tanto no visual externo quanto interno, com destaque para o futurista console central “flutuante” e a inusitada manopla de câmbio. O tato desfrutará dos bons materiais escolhidos para o acabamento, incluindo couro e peças emborrachadas – vale lembrar que esse carro está mais para Camry do que para Corolla. O paladar, bem, ficará na força de expressão.

Afinal, quem “provar” o Prius terá a mesma reação de quem guia o Ford Fusion Hybrid: afinal, qual é o motivo de termos um carro que queima só gasolina se um que usa também eletricidade faz a mesma coisa e melhor? Espaçoso são 2,70 m de entre-eixos e 445 litros de porta-malas, o Prius trata bem a família sob todos os aspectos. Até quem gosta de acelerar poderá se surpreender com a calibração de suspensão do Prius, mais firme do que do Corolla.

O “porém” – sempre ele – também é o mesmo do Fusion “verde”: por mais ecológico que alguém seja, fica difícil defender a compra de um hatchback médio cujo preço é similar ao de sedãs com cavalaria superior aos 200 cv. Um preço na casa dos R$ 80 mil ainda seria elevado, mas estaria mais próximo das ambições de uma classe média alta com pretensões sustentáveis. Mas para essa redução ocorrer, só com incentivos fiscais e da fábrica. Infelizmente, pelo andar da carruagem, a reação das pessoas em contato com o Prius ainda será um misto de alegria e tristeza.

Confira também a avaliação em vídeo do Toyota Prius:

allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true">

Ficha técnica: Toyota Prius 2012

Motor a combustão

Quatro cilindros em linha, dianteiro, transversal, 16 válvulas, 1.798 cm³

Motor elétrico

Dianteiro, transversal, 650V

Potência

Combustão: 98 cv gasolina a 4.000 rpm / Elétrico: 40 cv a 1 rpm

Torque

Combustão: 142 Nm / 14,5 kgfm gasolina a 4.000 rpm / Elétrico: 207 Nm / 21,1 Kgfm a 1 rpm

Câmbio

Continuamente variável - CVT

Tração

Dianteira

Direção

Por pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

Rodas

Dianteiras e traseiras em aro 15” de liga-leve

Pneus

Dianteiros e traseiros 195/60 R15

Comprimento

4,46 m

Altura

1,51 m

Largura

1,74 m

Entre-eixos

2,70 m

Porta-malas

455 l

Peso em ordem de marcha

1.805 kg

Tanque

45 l

Suspensão

Dianteira independente, tipo McPherson; traseira dependente, tipo eixo de toração

Freios

Disco ventilado na dianteira e disco sólido na traseira

Preço

R$ 100 mil a R$ 127 mil estimado

_________________

Gosta de hatches médios?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Citroën C4

Ford Focus

Hyundai i30

Fiat Stilo

Nissan Tiida

Peugeot 307

Peugeot 306

Volkswagen Golf

Renault Mégane

Chevrolet Astra

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors