Audi A6 Multitronic

Equipado com moderno motor V6 de 220 cavalos e câmbio automático Multitronic, versão 2002 do modelo é ainda mais veloz e fácil de dirigir...


  1. Home
  2. Testes
  3. Audi A6 Multitronic
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

















ITENS TESTADOS 




























































  GOSTOU?
faça
uma proposta de 0 Km
compare
todas as versões
escolha
um modelo usado






 









Imagine um carro que tem tudo o que
um motorista comum, porém exigente, pode desejar.
Beleza externa de uma jóia futurística,
requinte e conforto interno de uma limusine, motorização
e potência acima do comum, dirigibilidade e desempenho
de um verdadeiro carro de corrida, tecnologia de uma
nave espacial e status de um campeão do quilate
de Ayrton Senna.


Imaginou? Pois é, o Audi A6 2002
com câmbio Multitronic reúne todas essas
qualidades e pode ser seu, se você tiver disponibilidade
(e coragem) de desembolsar R$ 170.885,00 por esse verdadeiro
automóvel de sonhos.


Definido como “o melhor de dois
mundos”, o Audi A6 equipado com o revolucionário
câmbio Multitronic consegue unir a rapidez e a
economia de um veículo de ponta com câmbio
manual, superando em conforto e performance um modelo
dotado de câmbio automático convencional.


Mas o que faz a diferença? Justamente
o avançado sistema de variação
contínua oferecido pelo câmbio Multitronic.
O equipamento utiliza uma única marcha, com escala
de desmultiplicação de 2,1:1 a 12,7:1,
que permite acompanhar quase indefinidamente as variações
de rotação do motor. O resultado prático
dessa capacidade tecnológica é o total
aproveitamento da potência do motor, com considerável
redução do consumo de combustível.

























texto:
Ricardo Panessa

fotos: Divulgação

























CÂMBIO DO FUTURO




Sistema
Multitronic detecta automaticamente estilo do condutor


Silencioso e uniforme, o câmbio Multitronic tem
um dispositivo eletrônico, chamado DRP (Dinamisches
Regel Programm), que detecta o estilo de dirigir do
condutor, de acordo como este aciona o pedal do acelerador.
Detectado um “pé de pena”, o sistema
privilegia a economia; detectato um “pé
de chumbo”, o sistema prioriza o desempenho.


No primeiro caso, ao atingir velocidade de cruzeiro
superior a 60 km/h, o sistema aciona uma espécie
de overdrive, o que corresponderia nos câmbios
convencionais a um alongamento das marchas. Com isso,
o esforço do motor é reduzido, obtendo-se
maior economia.


No entanto, se o sistema detecta um estilo de condução
mais esportivo (como evitar, tendo à disposição
nada menos do que 220 cavalos de potência?), altera
imediatamente a relação para underdrive,
disponibilizando a força necessária para
uma condução mais agressiva.


Semelhante em aparência ao mais conhecido câmbio
Tiptronic, o Multitronic oferece também a opção
de troca manual das seis marchas, que podem ser feitas
na própria alavanca, através de um leve
toque para frente ou para trás, ou através
de botões no próprio volante da direção,
como nos carros de Fórmula 1.


voltar






















QUE
MOTOR!


Novo V6 de 3.0 litros e bloco de alumínio
supera o antigo 2.8




Pesando 17 quilos menos que o antigo motor de 2.8 litros
que equipava a versão anterior do A6, o novo
motor 3.0, que tem cinco válvulas por cilindro,
disponibiliza 220 cavalos de potência, 27 cv a
mais que o motor “antigo”.


Com invejáveis 300 Nm de torque, essa verdadeira
usina de força é capaz de levar o A6 a
acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 7,4 segundos e atingir
238 km/h de velocidade máxima, caso nossas estradas
e legislação permitissem. Segundo a fábrica,
o A6 3.0 é capaz de rodar, em média, 10
km com um litro de gasolina. Nos testes, porém,
o modelo apresentou média bem mais baixa, de
apenas 6,1 km/litro.


voltar






















TRAÇÃO
INTEGRAL QUATTRO


Sofisticado sistema traciona as quatro
rodas permanentemente




Para transferir para o solo com eficiência toda
a potência que o poderoso motor de 220 cavalos
do A6 disponibiliza, o modelo conta com o tradicional
sistema Quattro de tração permanente total.



Atuando em conjunto com as suspensões de alumínio,
do tipo four link, também inspirada nos bólidos
da Fórmula 1, o sistema Quattro garante o máximo
aproveitamento da potência e torque do motor,
com significativa redução da transmissão
das irregularidades do piso para o volante da direção.



Mesmo assim, há que se dizer, o A6 sofre rodando
sobre as esburacadas ruas e estradas tupiniquins. Acelerando
sobre pisos irregulares, por mais eficiente que seja,
o sistema de direção e as sofisticadas
suspensões transmitem, sim, um bom bocado de
trepidações e ruídos para o interior
da cabine e para os braços do motorista.


voltar






















REQUINTE
E SEGURANÇA


Muita eletrônica embarcada e funcionalidade
são pontos fortes do modelo




A parte interna do Audi A6 oferece espaço, requinte
e funcionalidade irrepreensíveis. Os bancos são
de couro e têm ajuste elétrico total com
três memórias. O ar-condicionado tem controle
individual de temperatura, com um sensor que detecta
presença de impurezas e odores estranhos na atmosfera,
impedindo sua entrada no interior da cabine; no momento
em que melhora a qualidade do ar externo, o sistema
reativa automaticamente o suprimento de ar vindo do
lado de fora.


O teto solar tem células fotoelétricas
que acionam a ventilação interna quando
o carro está estacionado sob o sol, mantendo
sempre a temperatura amena dentro do veículo,
mesmo quando está desligado. Computador de bordo,
piloto automático, faróis com iluminação
xênon, quase brancas, no faixo baixo, com lavador
e regulagem automática do alcance de luz, rádio
com sistema Bose de alta fidelidade, CD player com capacidade
para seis unidades no próprio painel e air-bags
frontais e laterais das portas dianteiras são
equipamentos de série.


Complementando esses itens de conforto e requinte,
o A6 tem freios com sistema ABS dotados de dispositivo
de controle de pressão, além de sideguard
de proteção à cabeça e ombros
dos ocupantes, este último como item opcional.


voltar






















QUATRO
VERSÕES


Modelo pode ser adquirido também
com outras três motorizações




Além da versão com motor V6 de 3.0 litros,
o Audi A6 pode ser encontrado com uma versão
mais “mansa”, equipada com motor de 2.4 litros
e câmbio Multitronic, ou com as não menos
poderosas V6 2.7 biturbo e V8 4.2, ambos com câmbio
Tiptronic.


Com motor 2.7 biturbo, de 250 cavalos, uma das principais
características do A6 é seu poderoso torque,
de nada mais nada menos do que 350 Nm, disponível
na ampla faixa de 1.800 a 4.500 rpm. Essa versão
biturbo do A6 acelera de 0 a 100 km/h em 7,4 segundos
e atinge velocidade máxima de 244 km/h. Já
com o motor de 4.2 litros, que disponibiliza 300 cavalos
de potência e incríveis 400 Nm de torque,
o A6 acelera de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos e atinge
velocidade máxima, limitada eletronicamente,
de 250 km/h.


As duas versões vêm equipadas de série
com câmbio automático Tiptronic de cinco
velocidades, com comando no volante da direção,
tração integral Quattro e acelerador eletrônico,
o que as torna passíveis de uma condução
muito próxima a dos carros de Fórmula
1.



Mas, como nem tudo é perfeito, o Audi A6 2.7
biturbo custa R$ 191.838,00 e o A6 4.2 não sai
por menos de R$ 219.953,00. Se você está
em fase de economia, opte pela versão mais barata,
a equipada com motor de apenas 2.4 litros, que custa
somente R$ 155 mil. Afinal, dinheiro foi feito para
gastar. Ou não?


voltar







Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors