Audi Q8 dourado de frente em um estacionamento com piso cinza, pilastras ao fundo e luzes no teto

Audi Q8 privilegia sofisticação

Embora tenha plataforma de Lamborghini e motor de Porsche, SUV-cupê pende mais para requinte do que para performance

    • Desempenho
    • Desempenho
    • 51/1370 kgfm/rpm
    • Consumo Gasolina
    • Consumo Gasolina
    • Cidade: N/A
      Estrada: N/A
    • Consumo Álcool
    • Consumo Álcool
    • Cidade: N/A
      Estrada: N/A
    • Porta Malas
    • Porta Malas
    • N/A
    • Câmbio
    • Câmbio
    • N/A
9.4

Overview


  • + Tecnologia
  • + Conforto
  • - Consumo de combustível
  • - Excesso de opcionais
 
  1. Home
  2. Testes
  3. Audi Q8 privilegia sofisticação
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O Audi Q8 é o típico exemplo de carro que você para em frente, observa e fala: “que nave!” A reação não é à toa, afinal, o modelo tem plataforma de Urus e motor de Cayenne. Isso quer dizer, então, que ele é o SUV mais equilibrado do Grupo Volkswagen ou uma opção para quem não tem bala na agulha para manter um Lamborghini ou um Porsche?

Uma coisa precisa ser dita rapidamente. O protagonista desta avaliação é objeto de cobiça para quem, sim, tem muita grana. A versão de entrada custa R$ 494.990, enquanto a configuração testada é a Black Performance, tabelada em R$ 531.990.

Mas não pense que as cifras elevadas eximem o Audi Q8 de opcionais. Pelo contrário, se somarmos todos os extras, podemos adicionar R$ 89 mil na conta.

Nesta faixa de preço, o Audi Q8 briga com BMW X4 - no preço e motor - e X6 - no porte e no preço -, Mercedes-Benz GLE e Range Rover Velar. Ou seja, estamos falando de utilitários com foco em um visual mais despojado, que fogem do design convencional. E todos carregam motores parrudos.

O Audi Q8 tem o mesmo motor 3.0 V6 do Cayenne de entrada. Desenvolve 340 cv de potência e 50,1 kgf.m de torque. Ele se vale do auxílio de um gerador elétrico de 48V que atua em duas ocasiões: na primeira, funciona como uma espécie de motor de partida, enquanto, no segundo caso, atua em velocidades de cruzeiro, entre 55 km/h e 160 km/h.

icon photo
Legenda: Audi Q8: utilitário esportivo impressiona pelo desenho bastante despojado
Crédito: Fabio Aro/WM1

Neste intervalo, o motor V6 para de funcionar e o carro fica a cargo deste gerador elétrico. Sendo assim, podemos dizer que o Audi é um híbrido leve.

Embora o modelo tenha esses recursos para poupar combustível, o consumo dele não é lá essas coisas. Recebeu apenas nota “E” no índice do Inmetro. Na cidade, o consumo médio é de 6,6 km/l, e sobe para 7 km/l, na estrada.

Pesado, mas disposto

Mas, convenhamos, o que interessa mesmo ao consumidor deste carro é desempenho. E isso ele entrega com facilidade. Cumpre com a aceleração de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos.

Independentemente dos números, o desempenhos do Q8 é de saltar os olhos. Mais pela dirigibilidade do que pela capacidade do motor em si. Isso porque o SUV de 4,98 m de comprimento e 2.340 quilos de peso suscitaria uma espécie de tanque: pesado e brutal, mas que não faz curvas. Na prática, a realidade é outra.

Claro que o centro de gravidade elevado impede a real sensação de estar em um carro esportivo, porém, o acerto dinâmico foi muito bem ajustado. Ele começa por um motor vigoroso, passa por uma transmissão inteligente e ligeira e chega a uma suspensão extremamente sofisticada.

Dando nome aos bois, o câmbio é tiptronic de oito velocidades e a suspensão tem ajuste fivelink (muktibraço) nos dois eixos. Outro ponto importante é a tração integral, que, em modo padrão, tem distribuição de 60/40 para a traseira. A propósito, o eixo traseiro é esterçante, o que amplia a sensação de o carro estar sempre à mão.

Também é preciso destacar em termos dinâmicos os modos de direção. São sete. Eles atuam na curva de transição de marcha, respostas da direção e até na altura da suspensão. Embora não pareça, o SUV importado da Eslováquia topa uma aventura fora de estrada. Inclusive, há dois modos de direção dedicados a isso.

Estiloso

Ao passar a limpo os aspectos de desempenho do mais novo membro da família Q da Audi, bora falar sobre design, quesito para o qual o modelo foi feito para brilhar. Ele é considerado o primeiro SUV-cupê da marca. Mas a única característica nesta direção está na ausência de moldura nos vidros, uma vez que a típica caída no teto não é tão evidente.

icon photo
Legenda: Apesar de a marca considerá-lo um SUV-cupê, Audi Q8 não tem aquele caimento acentuado da coluna traseira
Crédito: Fabio Aro/WM1

Ganha protagonismo o conjunto ótico, de aspecto tridimensional. Ele corresponde a boa parte da parte traseira e pode ser de LED, no caso dos projetores frontais. Outro elemento importante é a grade. Afinal, ela servirá de base para os demais SUVs da Audi.

Nela, ficam nítidos os radares e câmeras que são fundamentais para o funcionamento dos sistemas semiautônomos. Estamos falando de câmera 360 graus, além de assistente de ponto cego e permanência em faixa. Outros itens disponíveis são head-up display e ACC, o controle de cruzeiro adaptativo. Todos os itens são opcionais.

Por dentro, a tecnologia continua. É enfatizada nas três telas digitais. A que corresponde ao painel de instrumentos já não é novidade. Chamada de Virtual Cockpit, tem 12,3 polegadas, e exibe diversas informações sobre o veículo, como entretenimento e mapas.

icon photo
Legenda: Central multimídia do Audi Q8 tem tela de 10 polegadas com todas as funções do SUV
Crédito: Fabio Aro/WM1

Mas o show fica por conta da central multimídia disponível em duas telas, um sistema muito parecido com o da Land Rover. O visor de cima tem 10,1 polegadas e carrega consigo a exibição de todas as funções do carro. Já a tela inferior, de 8,6”, permite o gerenciamento do ar-condicionado.

Os visores ajudam a compor um ambiente interno extremamente agradável. De novo, é uma atmosfera de nave. Há diversidade de materiais, com destaque para a estrutura metálica que se estende pelo console de ponta a ponta e é arrematada pelas luzes de ambiente. Há mais de 30 opções de cores.

Sinta-se à vontade

Quem viaja no banco de trás também tem direito a uma tela digital para controle da climatização. Há também duas portas USB. Mas isso é mero detalhe diante das largas medidas que proporcionam conforto de sobra aos passageiros. Temos 2 metros só de largura, enquanto o entre-eixos chega a 2,95 m.

Mesmo assim, não é possível dizer que três adultos viajam tranquilos atrás. Isso porque o túnel central é elevado e o SUV tem “apenas” 1,70 m de altura. Porém, a sofisticação da suspensão e o primoroso isolamento acústico fazem você querer morar nesse carro.

Quer mais um bom argumento para ficar aqui? Nesta versão completona, existe até sistema de som tridimensional da Bang & Olufsen. Para falar a verdade, esse é o único equipamento que vale a pena da versão mais cara.

icon photo
Legenda: Bancos do Audi Q8 tem abas salientes que seguram bem o corpo dos passageiros
Crédito: Fabio Aro/WM1

Itens como soleiras de alumínio, forro do teto preto, capa dos retrovisores externos também preta, além de pinças vermelhas dos freios são dispensáveis, uma vez que a diferença de preço entre as versões belisca os R$ 38 mil.

Se quiser mais emoção...

Embora tenha muitos opcionais para um carro de meio milhão de reais, o Audi Q8 cumpre com a proposta de sofisticação e performance. Inclusive, ele pende mais para o lado do requinte e conforto do que para o dinamismo.

A boa notícia é que, se você quiser mais desempenho e topar esperar um pouco, pode comprar o RS Q8, que já foi confirmado para o Brasil. Ele tem motor 4.0 biturbo de 600 cv e aceleração da inércia aos 100 km/h em 3,8 segundos.

 

Ficha Técnica

AUDI - Q8 - 2019
3.0 TFSI GASOLINA PERFORMANCE BLACK QUATTRO TIPTRONIC
R$ 503990

Motor / Desempenho / Consumo +

  • Cilindrada (litros)
  • 3.0
  • Cilindrada cm³
  • 2995
  • Disposição dos cilindros
  • V
  • Número de cilindros
  • 6
  • Número de cilindros (comercial)
  • V6
  • Taxa de compressão
  • 11.2:1
  • Número de válvulas por cilindro
  • 4
  • Número de válvulas (comercial)
  • 24V
  • Comando de Válvulas
  • DOHC
  • Comando de válvulas variável
  • Sim
  • Alimentação
  • Turbo
  • Intercooler
  • Sim
  • Start-Stop
  • Sim
  • Nomenclatura do motor (comercial)
  • TFSI
  • Potência (cv/rpm)
  • 333/5000
  • Torque (kgfm/rpm)
  • 51/1370
  • Velocidade máxima (km/hora)
  • 250
  • Aceleração 0-100 km/h (segundos)
  • 5,6

Transmissão +

  • Transmissão
  • Automática
  • Número de marchas
  • 8
  • Nomenclatura da transmissão (comercial)
  • Tiptronic
  • Localização do câmbio
  • Console
  • Modo manual (p/ AT)
  • Sim
  • Tração
  • Integral permanente
  • Nomenclatura da tração (comercial)
  • quattro

Freios / Suspensão / Direção +

  • Freios dianteiros
  • Disco ventilado
  • Freios traseiros
  • Disco ventilado
  • Freio de estacionamento
  • Eletrônico
  • Suspensão - Dianteira
  • McPherson
  • Suspensão - Molas dianteiras
  • Helicoidal
  • Suspensão - Traseira
  • Eixo de torção
  • Suspensão - Molas traseiras
  • Helicoidal
  • Direção - Assistência
  • Elétrica
  • Direção - Ajustes
  • Alt. e profund. elétricos

Dimensões e Capacidades +

  • Comprimento (mm)
  • 4993
  • Largura (mm)
  • 1968
  • Altura (mm)
  • 1706
  • Entre-eixos (mm)
  • 2994
  • Capacidade tanque de combustível (litros)
  • 85

Tecnologia / Conectividade +

  • Sistema de áudio - Tipo
  • Multifunções
  • USB
  • Sim
  • CD/MP3 player
  • Sim
  • AUX-in
  • Sim
  • Bluetooth
  • Função Streaming
  • Comando de voz
  • Sim
  • Wi-Fi
  • Sim
  • Tela de entretenimento - Tamanho da tela (pol.)
  • 12,3
  • Tela de entretenimento - Sensível ao toque
  • Sim
  • Tela de entretenimento - Navegação (GPS)
  • Integrado
  • Tela de entretenimento - TV digital
  • Sim
  • Controle de áudio
  • No volante

Rodas e Pneus +

  • Tipo de roda - Tipo de roda
  • Liga leve
  • Tipo de roda - Design/cor
  • Diamantada
  • Dianteira - Aro (pol.)
  • 22
  • Dianteira - Pneus (largura/perfil/aro)
  • 285/40
  • Traseira - Aro (pol.)
  • 22
  • Traseira - Pneus (largura/perfil)
  • 285/40
  • Estepe
  • Convencional
  • No Bolso8.1
  • Tecnologia9.7
  • Vida a bordo9.7
  • Desempenho9.0
  • Opinião do repórter9.3
  • + Tecnologia
  • + Conforto
  • - Consumo de combustível
  • - Excesso de opcionais
 
9.4

  • Lukas Kenji
  • Quando deixa um pouco de lado a carreira brilhante como piloto de Gran Turismo e Fórmula 1 (no Playstation), faz cobertura diária do setor automobilístico. Muscles cars e clássicos dos anos 1990 são as máquinas prediletas.
Compartilhar
0
Comentários