Avaliação: Fiat Palio 1.4 Evo é uma boa para fugir do 1.0 básico

Lançamento do novo modelo ajudou o Uno a ultrapassar, mesmo que por um curto período, o Volkswagen Gol no volume de vendas


  1. Home
  2. Testes
  3. Avaliação: Fiat Palio 1.4 Evo é uma boa para fugir do 1.0 básico
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O WebMotors colocou o Fiat Palio 1.4 Evo para rodar por uma semana. O carro chegou para a avaliação no momento oportuno, afinal ele é um dos principais responsáveis por roubar os consumidores do Volkswagen Gol e, consequentemente, ajudar o Uno na corrida dos mais vendidos do Brasil.

Tanto é que o Fiat Uno assumiu a liderança de vendas no primeiro trimestre deste ano com apenas 496 unidades a mais do que o Gol, que é líder de mercado há 25 anos: foram 59.169 unidades contra 58.673 do Gol. No último resultado parcial da Fenabrave Fcaptionação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, a Volkswagen voltou ao topo, mas ainda sem consistência, pois foram registradas apenas 250 unidades na frente da Fiat.

O responsável por espremer o Volkswagen Gol na tabela
O novo Fiat Palio chegou em 2011 com a proposta de bater de frente com o hatch da VW. Para ele a Fiat usou a mesma estratégia já aplicada em outros modelos, a de oferecer um enorme leque de versões. Para ter ideia o modelo é colocado no mercado em seis opções de acabamento e em três de motores. A opção avaliada pelo WebMotors foi a 1,4L, Attractive, de 85 cv gasolina.

Mesmo tendo um desenho parecido com o Fiat Punto, o Palio utiliza a mesma plataforma do Fiat Uno. A prova disso está nos números em que o carro se demonstra longe de ser um grandalhão. Agora, o hatch tem 3,87 m de comprimento, 1,67 m de largura, 1,50 m de altura e 2,42 m de distância de entre-eixos. A carroceria anterior, que ainda é comercializada como opção de entrada, oferece 3,83 m de comprimento, 1,63 m de largura, 1,44 m de altura e 2,37 de entre-eixos. O “fermento” fez o carro crescer na largura, ganhou 31 mm; na altura, 60 mm; no comprimento, 28 mm; e no entre-eixos, 47,3 mm. Vale lembrar que estava mais do que na hora do modelo evoluir. Afinal, o Palio estava calçado na mesma base desde 1996.

Uma “pegadinha” do Palio, que também já foi utilizada pelo Volkswagen Fox, está na capacidade do volume do porta-malas. A Fiat declara que o modelo pode carregar 290 litros 750 litros com os bancos rebatidos, porém a “conta” só vale quando o banco traseiro está regulado numa posição vertical. Na opção normal, com o banco levemente inclinado, o volume fica em 280 litros. Por falar em assentos, os bancos do Fiat estão mais confortáveis.

Na versão anterior o conjunto estava muito próximo do mesmo que é utilizado no Fiat Mille. O resultado da mudança foi refletido em diversos itens do carro como: conforto, ergonomia e na melhor posição de dirigir. Outro detalhe que evoluiu no Palio foi o sistema de suspensão. Mais firme e precisa, ela é formada por McPherson na dianteira com eixo de torção na traseira. O resumo da história é que aquela sensação de moleza, sempre presente no Fiat, não existe mais. A ordem foi deixar o modelo com uma tocada mais firme e esportiva.

Motor e desempenho

Se a suspensão tem uma “pegada” mais esportiva, o motor tem uma mais branda. Apesar de estar voltado ao baixo consumo, o Palio quase foi um verdadeiro campeão do bom aproveitamento da energia. Com o WebMotors o modelo fez 11,2 km/l. A Fiat declara normas NBR 6601 e NBR 7024 que o modelo 1.4 Evo faz 13,1 km/l de gasolina e 9 km/l de etanol no circuito urbano. Pela primeira vez conseguimos apurar uma média superior ao da declarada pelo fabricante. Na estrada o consumo medido é de 18,1 km/l com gasolina e de 12,1 km/l com etanol.

Com um pouco mais de uma tonelada, o Palio registra uma relação peso-potência de 11,8 kg/cv. Se você for levar em consideração que o carro está inserido no segmento dos populares, a média até que é boa.

De acordo com medições da Fiat, o Palio atinge a velocidade máxima de 171 km/h quando está abastecido com gasolina. Já a tarefa de acelerar de 0 a 100 km/h pode ser feita pelo hatch em 12,2 s etanol.



Equipamentos
Os principais itens de série do Fiat Palio Attractive 1.4 são: direção hidráulica, comando interno de abertura do porta-malas, travas elétricas, vidros elétricos dianteiros, volante com regulagem de altura e airbag e ABS. O ar-condicionado, não presente na versão avaliada, tem um valor sugerido de R$ 3 mil. Já o kit decorativo, presente no modelo avaliado, sai por R$ 193.

Concorrência
Apesar da boa aceitação, o Palio ainda precisa formar melhor seus alicerces no mercado. Os números são bons para tirar os compradores do Gol, mas são ruins se levarmos em conta que o modelo antecessor ainda está na prateleira das concessionárias de Fiat. Os principais concorrentes do Fiat Palio são: Volkswagen Gol, JAC J3, Ford Fiesta, Chevrolet Agile, Renault Sandero, Volkswagen Fox e Peugeot 207. Veja a seguir as vantagens e desvantagens de cada um diante do Fiat Palio:

VW Gol – Motor de maior capacidade volumétrica 1,6L e mais potente 104 cv. Praticamente o mesmo valor sugerido. O Palio só se sobressai na hora do seguro. É o maior rival do Palio.

JAC J3 – Apesar de “completão”, o modelo chinês tem um valor sugerido de R$ 37,90 mil. O preço maior do chinês não compensa se você levar em conta a revenda e a reparação independente.

Ford Fiesta – Desatualizado por causa da chegada do New Fiesta e um pouco mais “caro” que o Palio, o Ford só vale se você estiver de olho em um carro de seguro “barato” e equipado com um conjunto mecânico mais potente 111 cv. Outro ponto fraco do Ford é o consumo elevado.

Chevrolet Agile – A metade do caminho entre o Celta e o Cruze pode estar com os dias contados. O hatch da GM só é superior ao Palio na revenda e na reparação independente.

Renault Sandero – O francês da Dacia se sobressai no espaço e na hora do seguro. O valor sugerido é quase o mesmo do Palio. A balança favorável para o Palio fica por conta do consumo. Assim como o Gol, o Sandero é um dos principais rivais do Palio.

Volkswagen Fox – Cerca de R$ 2 mil mais “caro” que o Palio, o VW é outro forte concorrente do Fiat. Os pontos favoráveis são: consumo e revenda. Os pontos desfavoráveis são o alto valor do seguro e a falta de uma atualização no design.

Peugeot 207 – Antiquado e sem apelo, o francês aguarda a chegada do 208. Os pontos cruciais do carro do leão diante do Palio são: revenda e manutenção independente.

Ficha Técnica

Motor

Quatro cilindros em linha, dianteiro, transversal, 8 válvulas, 1.368 m³

Potência

85 cv gasolina e 88 cv etanol a 5.750 rpm

Torque

121,5 Nm / 12,4 kgfm gasolina a 3.500 rpm

Câmbio

manual de cinco velocidades

Tração

Dianteira

Direção

Por pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica

Rodas

Dianteiras e traseiras em aro 14” de liga-leve opcional

Pneus

Dianteiros e traseiros 175/65 R14

Comprimento

3,87 m

Altura

1,50 m

Largura

1,67 m

Entre-eixos

2,42 m

Porta-malas

290 l

Peso em ordem de marcha

1.007 kg

Tanque

48 l

Suspensão

Dianteira independente, tipo McPherson; traseira semi-independente com eixo de torção

Freios

Discos e tambor

Preço

A partir de R$ 34.590

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors