Chevrolet Vectra GT só sai da linha em propaganda

Apesar do visual atrevido, modelo se mostra bem comportado até demais


  1. Home
  2. Testes
  3. Chevrolet Vectra GT só sai da linha em propaganda
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Poucos carros despertaram tanta curiosidade quanto o Vectra GT. Todas as matérias de flagrantes do hatch tiveram uma leitura extraordinária e ficaram entre as 20 mais lidas de 2007, assim como a matéria sobre sua apresentação oficial. Diante do preço, de R$ 59,99 mil, e do fim da novidade, o interesse pode estar um pouco menor, mas o que pode realmente atrapalhar o carro é o slogan de que, com ele, há um convite para sair da linha. Nada mais distante da realidade. Poucos carros são tão comportados como o filho mais novo da Chevrolet.

A aparência do hatch é bastante ousada, com uma traseira que atrai olhares. Pena é que ela é apenas parte do carro que é vendido na Europa. No Brasil, ela foi habilmente enxertada numa carroceria de Vectra com entreeixos menor. Seria ótimo se o carro tivesse mantido o entreeixos do sedã, o que garantiria mais espaço para as pernas, mas deve ter havido uma dificuldade construtiva qualquer. No final das contas, ele herdou o entreeixos do Astra e as caixas laterais que dão ao Vectra uma largura mais de acordo com seu segmento, mas que atrapalham a entrada e a saída no sedã. Resumindo, com essa traseira ousada num corpo conservador, a pretensão esportiva e de atrevimento do carro é frustrada.

A começar pelo motor 2-litros, já velho conhecido dos fãs da Chevrolet, para o bem ou para o mal. De concepção antiga, ele é bastante confiável mecanicamente, proporciona excelente força em baixas rotações, mas cobra o preço no consumo de combustível. Avaliado apenas com álcool e majoritariamente em percurso urbano, o Vectra GT não fez mais do que 5,5 km/l. A fábrica divulga dados de consumo mais otimistas, que até podem ser atingidos por um motorista de pé tranqüilo e alheio às pressões do trânsito da cidade grande: 7,4 km/l.

Se a força do motor não decepciona, mas também não empolga, o restante do comportamento do carro fica na mesma medida. As suspensões têm um acerto voltado ao conforto, ainda que fiquem na medida exata. Em uma condução mais esportiva, o carro se mantém corretamente na trajetória e não aderna exageradamente, como é comum em modelos atuais da Fiat, por exemplo com exceção do Punto.

O pecado do carro, para quem gosta de um veículo de respostas mais ágeis, está nos bancos, que apóiam pouco e não transmitem ao motorista aquela sensação de integração com o veículo que há, por exemplo, em um Civic Si.

Apesar de ser um modelo novo, o interior do Vectra GT tem um ar meio conhecido, familiar. É o mesmo do Vectra. Esse é um fenômeno também já experimentado em pelo menos um outro modelo da GM, o Tigra. Quem se empolgava com seu estilo agressivo ficava sempre com uma pontinha de decepção ao se colocar atrás de um painel exatamente igual ao de um Corsa.

Qualidades

Se tivesse sido apresentado como um hatch classudo, é bem possível que o que o carro tem de bom tivesse sido ressaltado. É o caso do excelente nível de equipamentos de que ele desfruta. Como sempre dizemos aqui no WebMotors, os melhores veículos em termos de mercado são aqueles que já vêm completos de fábrica. Com isso, seus equipamentos compõem o valor de tabela do automóvel.

O navegador por GPS de série, no Vectra GT é artimanha de marketing: um equipamento que pode ser colocado e retirado do carro não é parte integrante do veículo, mas sim do preço que se paga por ele. Ainda está por surgir o primeiro carro brasileiro verdadeiramente equipado com esse sistema, devidamente integrado e indissociável do console central.

Na cidade, o Vectra GT é um excelente companheiro. Seu raio de giro é menor do que o de um Fiat Punto, o que torna a tarefa de manobrá-lo e estacioná-lo muito mais fácil, além de dar a sua direção uma excelente agilidade no trânsito travado das metrópoles.

Em termos de porta-malas, o novo hatch médio da GM também se destaca. Há 345 l de espaço para bagagens e o acesso é bastante razoável.

O mérito do Vectra GT é ser um produto novo em um segmento cuja última renovação foi o Nissan Tiida. Seu calcanhar-de-Aquiles é não ser tão esportivo quanto sua propaganda e sua traseira sugerem. Quem sabe se com um motor 2-litros Ecotec turbo e um interior mais personalizado isso não se resolva...

FICHA TÉCNICA – Chevrolet Vectra GT


MOTOR Quatro tempos, quatro cilindros em linha, transversal, duas válvulas por cilindro, SOHC, flexível em combustível álcool e gasolina, refrigerado a líquido, 1.998 cm³
POTÊNCIA128 cv álcool e 121 cv gasolina a 5.500 rpm
TORQUE 19,6 kgm álcool a 2.400 rpm e 18,3 kgm gasolina a 2.600 rpm
CÂMBIO Manual de cinco velocidades
TRAÇÃODianteira
DIREÇÃO Com assistência hidráulica, por pinhão e cremalheira
RODAS Dianteiras e traseiras em aro 16”, de liga-leve
PNEUS Dianteiros e traseiros 205/55 R16
COMPRIMENTO 4,28 m
ALTURA 1,47 m
LARGURA 1,75 m
ENTREEIXOS 2,61 m
PORTA-MALAS 345 l
PESO em ordem de marcha 1.223 kg
TANQUE52 l
SUSPENSÃO Dianteira independente, tipo McPherson; traseira com eixo de torção
FREIOS Discos na dianteira e tambores na traseira
CONSUMO Com gasolina, consumo urbano de 11,2 km/l; consumo rodoviário de 14,8 km/l; com álcool, consumo urbano de 7,4 km/l; consumo rodoviário de 10,5 km/l
PREÇOR$ 59,99 mil


Gosta de hatches médios?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Nissan Tiida

Peugeot 307

Peugeot 306

Volkswagen Golf

Renault Mégane

Chevrolet AstraFord Focus

Fiat Stilo

Leia também:

Nissan Tiida SL

Ford EcoSport XLS

Novo Ford Ka

Fiat Punto ELX 1.4

Lobini H1

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors