Família Peugeot 207, mas pode chamar de novo 206

Marca francesa adota nome de carro maior, vendido na Europa, para a evolução do compacto vendido aqui desde 1999


  1. Home
  2. Testes
  3. Família Peugeot 207, mas pode chamar de novo 206
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O mais novo lançamento da Peugeot, o 207 Brasil, não é tão novo assim. Para quem gosta de se informar sobre o mundo dos automóveis, a notícia poderia dar a impressão de que a Peugeot finalmente trouxe ao Brasil o 207, modelo da categoria do Fiat Punto e do Renault Clio III, mas não é o caso. A marca alterou o 206, carro que ela vende no Brasil desde 1999 e resolveu chamá-lo com o mesmo nome do modelo mais nobre. A maior novidade da linha é a versão seda do 206, ou melhor, do 207 Brasil, chamado de 207 Passion, modelo que também só é novidade no Brasil. No exterior, o carro foi mostrado em 2005, durante o Salão de Frankfurt daquele ano.

A crítica que se faz não é ao carro, que manteve as boas qualidades que já tinha, como a direção suave e o motor bem disposto para sua categoria, tanto na versão 1.4 quanto na 1.6, e aperfeiçoou o que não era tão bom. É a escolha do nome do produto que não se mostra a mais adequada, uma vez que já existe no exterior um modelo com o mesmo nome e características superiores, como maior entreeixos e, consequentemente, mais espaço interno.

A Peugeot, acertadamente, permitiu que os jornalistas especializados guiassem os carros desde o aeroporto do Galeão até Armação dos Búzios, no Rio de Janeiro, um trajeto que se mostrou adequado à avaliação dos modelos. A 207 SW, a perua, deve ser avaliada só amanhã.

No breve contato que tivemos com o modelo hatch, com motor 1,4-litro, o comportamento dinâmico não trouxe novidades em relação ao que se observa no 206. Por dentro, o painel ficou mais parecido com o do 307, uma diferenciação necessária para que mesmo o consumidor mais leigo não reclamasse das semelhanças excessivas.

Por fora, as maiores mudanças foram na dianteira e na traseira do carro. A traseira, a bem da verdade, traz apenas novas lanternas e um pára-choque diferente. A dianteira teve mais mudanças, com um capô mais curto e um pára-choque mais envolvente, com faróis que também remetem aos do 307. Ao vivo, de perto, ficou interessante. De longe, falta ao carro a mesma harmonia de linhas que fez do 206 um sucesso de vendas. Os faróis e até o símbolo da Peugeot parecem exagerados para um carro compacto.

207 Passion

No meio do caminho pudemos pegar o seda em sua versão mais completa, com câmbio automático de quatro marchas. Ao contrário do que poderia parecer, o carrinho é bastante ágil na estrada e seu motor responde adequadamente. Foi pena não termos conseguido andar com ele na cidade, onde a falta de uma marcha pode ser mais sentida. Esperemos pela avaliação, dentro de algumas semanas.

Com porta-malas de 420 l, menor que o da maioria de seus concorrentes, o maior apelo do Passion será o desenho. Resta saber se ele vai cair no gosto dos consumidores. Entre os jornalistas, ele dividiu opiniões.

FICHA TÉCNICA – Peugeot 207 Passion





















MOTORQuatro tempos, quatro cilindros em linha, transversal, refrigeração a água, 1.587 cm³
POTÊNCIA110 cv gasolina e 113 cv álcool a 5.600 rpm
TORQUE 14,2 kgm gasolina e 15,5 kgm álcool a 4.000 rpm
CÂMBIOAutomático de quatro velocidades
TRAÇÃO Dianteira
DIREÇÃO Por pinhão e cremalheira; hidráulica
RODAS Dianteiras e traseiras em aro 15”, de liga-leve
PNEUS Dianteiros e traseiros 185/60 R15
COMPRIMENTO 4,24 m
ALTURA 1,45 m
LARGURA 1,67 m
ENTREEIXOS 2,44 m
PORTA-MALAS 420 l
PESO em ordem de marcha1.177 kg
TANQUE50 l
SUSPENSÃO Dianteira independente, com braços duplos e sistema antimergulho; traseira com eixo de torção
FREIOS Discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira
CORESNão informadas
PREÇOR$ 45 mil estimado


Gosta de sedãs compactos?

Então veja as ofertas do segmento da moda no WebMotors:

Ford Fiesta Sedan

Fiat Siena

Renault Logan

Chevrolet Prisma

Renault Clio Sedan

Volkswagen Polo Classic

Chevrolet Classic

Leia também:

Mercedes-Benz ML 320 CDI surpreende pelo silêncio

Quadradão, Jeep Cherokee Sport volta às origens

Town & Country, a grandalhona familiar da Chrysler

Tira-teima do Ford Ka: confira o consumo do carro

Chrysler 300C V6, por R$ 139,9 mil, se torna um papa-Omega

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors