Gás para a Ford Ranger

Versão a gasolina poderá ser equipada com kit GNV mantendo garantia de fábrica


  1. Home
  2. Testes
  3. Gás para a Ford Ranger
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- A partir de fevereiro de 2007 a Ford venderá a picape Ranger, versão a gasolina, com garantia de fábrica para instalação de sistema de GNV gás natural veicular. Os modelos estarão aptos a receber o kit, que será oferecido nas concessionárias da marca, mas instalado por empresas que atendam às especificações da fábrica. A garantia será de 2 anos, a mesma oferecida para o veículo.

Atualmente apenas a White Martins – BRC foi validada e é a única a atender as condições impostas pela Ford. O kit de 5ª geração custa R$ 5.700,00, com cilindro único de 25m³. A utilização de dois cilindros não foi validada e, por isso, está fora do programa. São oferecidas atualmente três versões da Ranger a gasolina, todas com tração 4x2 traseira: XLS cabine simples, por R$ 48.290,00, ou R$ 53.990,00 com o kit; XLS cabine dupla, R$ 57.830,00 R$ 63.530,00 e XLT cabine dupla, R$ 62.320,00 R$ 68.020,00. Há uma quarta versão, XL cabine dupla, oferecida apenas para frotistas e para o governo R$ 51.530,00/R$ 57.230,00.

O projeto será implantado inicialmente na Grande São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. As duas primeiras foram escolhidas pela grande oferta de GNV, tamanho da rede de abastecimento e quantidade de instaladores; além disso, segundo a Ford, essa região é a principal consumidora da Ranger a gasolina. A capital baiana entrou pelo fato de a Ford ter fábrica na cidade vizinha Camaçari.

No segundo estágio do projeto, de março a setembro de 2007, entram os Estados do Paraná, Rio Grande do Sul e o interior de São Paulo. O país todo deverá estar integrado a partir de setembro do ano que vem.

De acordo com a Ford, 41% do total de picapes Ranger comercializadas no Brasil atualmente são da versão a gasolina. Em novembro deste ano foram 433 unidades, ainda segundo a fábrica. A estimativa é que de 5% a 10% desse número optem pelo kit – ou modestas 20 a 40 unidades por mês. As picapes de ano-fabricação 2007 convertidas usadas poderão receber a garantia de fábrica, desde que respeitadas as condições da Ford.

O motor é o Duratec 2.3, um quatro-cilindros de 2,3 litros de cilindrada, 4 válvulas por cilindro e potência de 150 cv a 5.250 rpm. É o mesmo motor utilizado no Fusion, com algumas alterações para priorizar o torque, que na picape é de 22,3 kgfm a 3.750 rpm. Para receber o GNV foram feitas alterações no cabeçote, com aprimoramentos na sede de válvulas e melhorias das próprias válvulas de admissão.

O kit de quinta geração é o mais moderno disponível e elimina quase todos os inconvenientes desse sistema. Usando o GNV, segundo a Ford, há uma perda de aproximadamente 11% na potência dependendo da qualidade da instalação. São 133 cv e 19,5 kgfm de torque, sempre nas mesmas faixas de rotação. A Ford aponta aumento de 225 km na autonomia da Ranger com o uso do GNV. A fábrica também afirma que o risco de retorno de chama “back-fire”, com ignição do gás acumulado no coletor de admissão, foi eliminado.

A troca de combustível é feita por meio de botão no painel, de fácil acesso ao motorista. A mudança é imperceptível estando o veículo parado ou rodando com baixa carga no acelerador – exceto pela aspereza pouco maior do motor quando funcionando com GNV. Se a troca for realizada em momento de aceleração mais a fundo, ocorre um tranco leve. É possível facilmente manter velocidade de cruzeiro em torno de 110 km/h e, exceto pela maior lentidão em retomadas, não se percebe estar utilizando o gás.

Contras

A partida é realizada sempre com gasolina, por isso a Ford recomenda que se deixe o tanque de combustível abastecido no mínimo em um quarto de sua capacidade máxima 60 l na cabine simples, 75 l na cabine dupla. Caso acabe a gasolina, o motor não partirá com o GNV.

Para fazer o kit valer a pena deve-se rodar muito – 2.100 km por mês para amortizar o custo em 1 ano e meio. Por isso a opção é pouco interessante para o motorista “comum”, restando frotistas e quem roda bastante diariamente.

E ainda há a questão da revisão: nos prazos determinados pela fábrica, o proprietário levará a picape à concessionária, que oferecerá a possibilidade de chamar o técnico da empresa instaladora do kit, que irá até o local efetuar a manutenção periódica. Além de complexo, esse esquema terá um custo – ainda não estimado pela Ford.

A picape teve seu peso aumentado em mais de 100 kg, somados o cilindro vazio e todos os componentes do kit. Além do menor espaço na caçamba, a traquitana interfere no desempenho do veículo, como foi evidenciado na avaliação. Deve-se considerar também o maior desgaste do sistema de freios e da suspensão, que rodarão sempre com aquele peso a mais.

A exemplo da GM com a S10 Advantage, a Ford abaixou o preço da Ranger a gasolina como forma de alavancar as vendas do modelo. Em 2006 ele saltou de 50 para as 400 unidades/mês mencionadas. A diferença é que nos próximos dias a concorrente apresentará a S10 flex – o motor a gasolina se tornará flexível em combustível, podendo ser abastecido com álcool, gasolina ou qualquer mistura de ambos. A Ford optou pelo combustível “seco”, de olho no desconto oferecido por seguradoras aos proprietários de veículos equipados com kit GNV e pela redução do IPVA em alguns Estados. Resta saber por quanto tempo o GNV permanecerá viável para ser, segundo especialistas, subutilizado como combustível veicular. Há quem diga que esses dias estão acabando...

Gosta da Ford Ranger?

Então veja aqui em nossos estoques as melhores ofertas para esta picape e suas principais concorrentes:

Ford Ranger

Chevrolet S10

Toyota Hilux

Nissan Frontier

Mitsubishi L200BMW 325i Touring

Volvo S80

Renault Mégane Grand Tour

Ford EcoSport Automático

Audi A4 2.0 TFSI
_______________________________

Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se na Agenda do Carro!
_______________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors