Honda Accord V6

Seguro e racional


  1. Home
  2. Testes
  3. Honda Accord V6
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- O Honda Accord é um carro extremamente racional. Porque, em vez de oferecer parafernálias eletrônicas, prioriza o que é essencial e que faz valer seus R$ 134.795,00: qualidade de construção, motor eficiente e bom espaço interno.

Concorrente entre os sedãs médio-grandes, em que enfrenta Citroën C5, Peugeot 407, VW Passat e o recém-chegado Ford Fusion, além dos bem mais caros alemães Mercedes Classe C e BMW Série 3, o Honda Accord tem como forte o fato de ser importado do México como o Fusion. Isso lhe garante preço competitivo, o que tem sido refletido em bons números de vendas – em março e abril foram vendidas, ao todo, 575 unidades, ficando à frente dos concorrentes.

A leve reestilização aplicada no final do ano passado trouxe linhas mais esportivas à sua traseira, em contraponto à sobriedade anterior. Mas foi só. Nada mais foi mexido no Accord – o que é, de certa forma, uma boa notícia –, exceto pela introdução de alguns novos itens de série e por pequenas mudanças de acabamento clique aqui e veja comparativo do modelo anterior com o Citroën C5.

O consumidor não vai encontrar no Accord computador de bordo, faróis de xenônio ou câmbio com acionamento por botões. Nem ao menos leitor de MP3 ou sensor de estacionamento – a maioria de seus concorrentes oferece esse recurso bastante útil, considerando seu tamanho.

Em compensação, terá à sua disposição suspensão independente nas quatro rodas por braços triangulares superpostos, um primor de acabamento que se revela até em detalhes como o painel, limpo e sem rebarbas, e o fechar das portas, macio e silencioso. Além do seu motor, um belo V6 de 3 litros, com bloco e cabeçote feitos em alumínio, que gera potência de 240 cv a 6.250 rpm e 29,3 kgfm de torque máximo a 5.000 rpm. São números que o colocam à frente da maioria dos concorrentes, perdendo apenas para BMW e Mercedes e para o Omega – este um sedã grande.

A Honda não informa dados de desempenho ou consumo, prática que tem sido contestada, mas que infelizmente não dá sinais de ser revertida. Mas ao volante o Accord tem como maior qualidade passar ao motorista a sensação de estar dirigindo um carro menor. É muito ágil e rápido no trânsito urbano, mesmo que seus 4,81 metros de comprimento possam passar impressão contrária. As respostas ao acelerador são imediatas e requerem que se acostume com a dosagem correta, sob risco de ouvir os pneus “cantando” brevemente em uma arrancada de semáforo. Seu volante poderia ter diâmetro pouco menor e o câmbio de 5 marchas é bem escalonado, mas sem muitos recursos.

Há, também, freios a disco nas quatro rodas com sistema ABS e distribuição eletrônica entre as rodas; controle de estabilidade VSA, que pode ser desativado por meio de tecla no painel e airbags para motorista, passageiro e laterais.

A segurança, uma grande preocupação da Honda – em especial no mercado dos EUA, onde o Accord se destaca e tem como concorrente o Toyota Camry, aqui um produto “esquecido” pela fábrica e pelos consumidores – foi aprimorada, na traseira, com a substituição das lâmpadas convencionais por LEDs sigla para diodos emissores de luz, em inglês. Isso garante maior eficiência na iluminação, sob qualquer circunstância.

Entre os equipamentos há oferta de série de ar-condicionado digital com regulagem independente motorista/passageiro, controle automático de velocidade com comandos no volante e toca-CD com capacidade para seis discos inseridos no próprio painel.

Motorista e passageiros têm à sua disposição regulagens elétricas para os bancos, todos revestidos em couro preto. Em espaço para os passageiros é difícil bater o Accord. Seus 2,73 metros de distância entre eixos lhe garantem muito conforto e boa acomodação para pernas, mesmo de quem for alto.

Seu porta-malas não conta com braços articulados sistema pantográfico na tampa e tem 471 litros de capacidade. É menor do que o do Ford Fusion 530 litros e ainda tem um desnível que pode mais atrapalhar do que ajudar – melhor se tivesse redes ou compartimentos menores para acomodar pequenos objetos. Talvez seja um dos poucos percalços do sedã.

Confira as opções de Accord anunciadas no WebMotors
_______________________________
E-mail:
Comente esta matéria

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors