Hyundai HB20 e Nissan March frente a frente

Compactos têm mais semelhanças do que diferenças


  1. Home
  2. Testes
  3. Hyundai HB20 e Nissan March frente a frente
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Desculpa estragar a surpresa, mas vou logo dizendo: o Hyundai HB20 ganhou o comparativo contra o Nissan March. Até aí dá para dizer que era um resultado esperado, já que nas vendas o coreano comercializou quase 50 mil unidades a mais que o japonês apenas nos sete primeiros meses deste ano. Porém, a notícia que intriga é que a disputa foi muito apertada e a decisão saiu apenas nos pequenos detalhes. Por isso, se você está de olho nestes dois carros é melhor continuar a leitura.

O gongo soou no primeiro round e a disputa teve início pelo preço (quesito muito sensível para a categoria hatch de entrada). O coreano feito em Piracicaba, no interior paulista, sai por R$ 44.835 na versão Confort Plus (uma acima da mais básica). Já o japonês montado em Resende, no estado do Rio de Janeiro, pede R$ 44.690 pela versão SV.

Vitória fácil neste quesito para o Nissan, que além de ser mais barato que o rival ainda entrega a mais rodas de liga leve (calota no rival), direção elétrica progressiva (e não hidráulica) com regulagem de altura, farois de neblina, entre outros itens exclusivos. Ou seja, o Nissan começa bem a disputa.

O segundo assalto é apertado, literalmente. Nas dimensões, os dois se assemelham. Ambos acomodam no máximo quatro adultos, sem muito conforto. O coreano é um pouco maior. Tem 3,90 metros de comprimento total, contra 3,82 m do rival, na largura leva a melhor por 1,5 cm (1,68 metro) e no entre-eixo são 5 centímetros a mais para o Hyundai. A conta fecha em favor do HB20 também nas medições do porta-malas. São 300 litros contra 265L em favor do modelo feito em Piracicaba.

IMAGE

Dentro dos modelos fica fácil identificar uma diferença de postura dos projetos. A sensação de espaço no coreano é maior muito em função do painel mais vistoso e afastado dos ocupantes. Apesar de ter uma cabine bastante confortável, o japonês peca pela dimensão lateral tacanha. Dois adultos com mais de 1,80 metro vão bater braços nos bancos dianteiros.

O Nissan dá o troco no acabamento. A cabine é sóbria, o tom mais escuro do painel, assim como a direção multifuncional emprestada do Sentra dão certo requinte ao modelo. Assim como o rival, o March abusa dos plásticos, mas os encaixes das peças são mais justos.  

Neste quesito, o Hyundai também não faz feio. Aliás, foi o bom desenho da cabine um dos motivos que o modelo ganhou sua fama. A pegada é mais jovem e esportiva. O maior pecado é não haver coluna de direção regulável em altura ou distância. Já os bancos dianteiros são confortáveis, apesar de não terem a mesma qualidade no revestimento que o concorrente.

 Img 4847
Legenda: Img 4847

A disputa segue parelha para o quesito parte mecânica. Os dois dispõem de motores 1.0L de três cilindros (estão atualizados com a nova onda no segmento) com potências bem semelhantes. O Nissan recebeu novo propulsor (HR10) no ano passado  com bloco em alumínio e cabeçote que traz variação na admissão. Com isso, alcançou nota A nos testes de consumo de combustível feitos pelo Inmetro. Na cidade, o modelo cravou 8,8 km/l quando abastecido com etanol e 12,9 km/l, com gasolina. Na estrada, os valores registrados foram de 10,3 km/l e 15,1 km/l, respectivamente.

icon photo
Legenda: Img 4766

O propulsor 1.0L (Kappa) do HB20 também registrou nota A, no Inmetro, mas os números de consumo são ligeiramente piores que o do Nissan. No ciclo urbano, o modelo registrou 7,6 km/l (etanol) e 11,5 km/l (gasolina), já na estrada anotou 9,8 km/l (etanol) e 14,5 km/l (gasolina).

O modelo coreano deu o troco nos números de potência. São 80 cavalos para o HB20, com etanol, e 77 cv para o March. O modelo japones também entrega um pouco menos de torque máximo: 10 contra 10,2 kgf.m. Os dois trazem câmbio manual, de cinco no March e seis no Hb20.

No dia a dia os dois apresentam comportamento honesto, como é de se esperar para este tipo de motorização. O Hyundai é mais esperto nas retomadas e subidas íngremes. O alavanca de câmbio do coreano é curta e os engates são precisos. A mesma precisão não pode ser sentida no japonês.

 

Preços

Hyundai Hb20 Confort Plus

R$ 44.835

Nissan March SV

R$ 44.690

 Na cidade, em meio ao congestionamento, o March cansa menos, é preciso fazer menos trocas na alavanca. A relação das primeiras marchas do HB20 é mais curta, o que ajuda na aceleração, mas dá mais trabalho para o condutor. Já a sexta marcha ajuda na economia de combustível.

A vitória do Hyundai acontece nos detalhes. O maior espaço interno e a ligeira vantagem na parte mecânica garantem o trofeu ao HB20. Porém, a diferença entre os modelos é muito menor do que os números de venda sugerem.

 

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors