Jeep Wrangler: Modelo de aventura exclusiva chega com novo motor V6

Anterior rodava com um conjunto V6 de 3,8L com 199 cv, o novo usa um motor de capacidade volumétrica menor, 3,6L


  1. Home
  2. Testes
  3. Jeep Wrangler: Modelo de aventura exclusiva chega com novo motor V6
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Barueri, São Paulo - O WebMotors rodou por um trecho de asfalto e de terra com trilha simulada com o novo Jeep Wrangler. Equipado com o novo motor Pentastar V6, o modelo off-road mais caro do Brasil chega por um valor sugerido de R$ 129,90 mil, versão duas portas, e de R$ 139,90 mil.

O modelo anterior rodava com um conjunto V6 de 3,8L com 199 cv de potência máxima, o novo usa um motor de capacidade volumétrica menor, 3,6L, também V6, de 284 cv. De acordo com a Jeep, o resultado foi 40% a mais de potência e 10% a mais de torque, gastando menos gasolina. Quando o WebMotors avaliou o Wrangler, equipado com o motor anterior, a média registrada de consumo foi de 5,1 km/l. Com o Pentastar V6, a Jeep divulga um consumo de 9 km/l.

Mas toda evolução do novo Jeep não está restrita unicamente ao motor, para melhorar a performance e o desempenho a marca colocou um novo câmbio automático, de cinco marchas – o anterior era de quatro velocidades.

Se encararmos que o Wrangler vive no mundo dos “brutos”, até que ele tem bastantes mimos. A prova está na lista dos principais equipamentos de série do carro. No quesito segurança estão: dois air bags frontais, barra anticapotamento, controles de tração e estabilidade e freios a disco nas quatro rodas com ABS. Na área do conforto estão: ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, capota dupla rígida e de lona, coluna de direção ajustável em altura, rádio com CD MP3, retrovisores e vidros elétricos e volante de couro.

Impressões ao dirigir

Apesar de ter um valor bem $algado, principalmente se comparado com seus concorrentes diretos, o Wrangler é um modelo quase que exclusivo para o mundo off-road, mesmo ele estando calçado com pneus 247/75 R17 de perfil baixo. Durante o trecho rodoviário que pegamos com o carro pôde-se notar que o modelo tem pouca desenvoltura nas retomadas. Outro percalço do modelo está na sua pouca firmeza no volante.

Se na cidade é um pouco sofrível usar o Jeep, na terra o modelo é pura alegria e diversão. No trecho travado programado o carro se demonstrou altamente eficiente. Apesar de contar com uma dura alavanca de seleção, localizada no console, ao lado do câmbio automático, a reduzida pode ser engatada com o modelo em movimento. Para descer, o Jeep oferece o recurso HDC, localizado no console central. Denominado de Hill Descent Control ele mantém a velocidade do veículo em declives, dispensando a utilização do freio.

Veja as capacidades do Wrangler

Ângulo de entrada - 35°
Ângulo de rampa - 18°
Ângulo de saída - 28°
Vão livre dianteiro - 246,1 mm
Vão livre traseiro - 241,8 mm
Passagem de água - 482,6 mm a 8 km/h

Conclusão

Se você tem um carro na garagem para usar no dia-a-dia e o Jeep para passar o final de semana, perfeito. Se comparado com um carro de passeio o Wrangler deixa a desejar no quesito economia de combustível, revenda e seguro. O preço do Wrangler nos EUA é de US$ 30 mil. O pneu de perfil baixo é ideal para gerar pouco ruído, porém o composto não é legal para as trilhas. Ou seja, se você quiser mesmo colocar o Jeep na lama, guarde uma grana extra para trocar os pisantes logo de cara. A boa compra fica para os apaixonados pela marca, afinal, o Wrangler é um dos únicos modelos que preservam as origens da marca norte-americana.

Para comprovar o que significa a Jeep, saboreie os vídeos de 70 anos de história da marca

width=400 height=300 type=application/x-shockwave-flash allowfullscreen="true" allowScriptAccess="always">

Se você gostou dessa matéria, com certeza também irá gostar de:

Teste: Jeep Wrangler Unlimited Sport

70 anos de Jeep: da lama à lenda

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors