No Fiat Punto ELX 1.4, beleza não acompanha esportividade

Com panca de bonitão, o modelo recém-lançado pode decepcionar com o motor mais econômico. Tudo vai depender das suas prioridades


  1. Home
  2. Testes
  3. No Fiat Punto ELX 1.4, beleza não acompanha esportividade
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Ele foi um dos lançamentos mais esperados do ano, vencedor do Prêmio Abiauto eleição feita por um júri de jornalistas especializados e eleito o Carro do Ano pela revista Auto Esporte, da editora Globo. Na bagagem, o Fiat Punto traz o glamour e a fama de ter ajudado a arrancar a “velha” Fiat Européia do buraco. A nova voltou renovada com logotipo e dois modelos de “peso”: o Grande Punto é assim que ele é chamado por lá e a reformulação do lendário e carismático Fiat 500.

Mas o que tem este automóvel que chega ao Brasil já conquistando prêmios? Primeiro, ele foi desenhado pela Italdesign, com a assinatura do mestre Giorgetto Giugiaro. Segundo, o seu desenvolvimento foi feito com o objetivo de atender a uma nova geração de automóveis, que inclui o futuro do Chevrolet Corsa.

A fatia que o Punto ocupa é a dos automóveis compactos premium, receita mais do que saboreada pelos consumidores que precisam conviver com o trânsito das cidades e ao mesmo tempo procuram se divertir aos finais de semana.

Por fora o carro apresenta um design acima da média para os modelos nacionais. Na dianteira, o conjunto de faróis, luzes de neblina integradas ao pára-choque e grade do radiador lembram o formato dos do Maserati 3200 GT. Não é por acaso que o esportivo também leva a assinatura de Giugiaro.

Mas a comprovação de que o visual agrada fica nítido ao rodar com o Punto. Tanto os outros motoristas quanto os pedestres reparam cuidadosamente nas linhas e detalhes do modelo. São 4,03 m de comprimento, 29 cm a mais que o automóvel mais vendido da Fiat, o Palio.

Apesar de ser “bonito”, o Fiat Punto equipado com motor 1,4-litro não apresenta aquela garra esportiva condizente com o seu desenho. Montado transversalmente, o 4-cilindros em linha produz 85 cv a 5.750 rpm quando está com tanque cheio de álcool. Com um peso em ordem de marcha de 1.090 kg, a relação peso/potência fica em 13 kg por cv. Para ter uma idéia, o Palio apresenta uma relação melhor, 11 kg/cv, nas mesmas condições de abastecimento.

Na estrada o Fiat Punto tem um rendimento correto, sem brilhar. Fica firme nos 120 km/h permitidos na maioria das rodovias nacionais.

Com relação ao acabamento, o Punto tem pontos altos e baixos. Os positivos são a acessibilidade dos comandos, o ar-condicionado, os vidros escuros e a posição de dirigir o banco tem regulagem de altura, assim como o volante.

As “pedras” são: o alto ruído do motor, o assento em formato de concha isso é bom para as pistas e a visibilidade. Ao dirigir o Punto, notam-se dois pontos fracos de visibilidade, que podem interferir na maneira de o usuário dirigir.

Ao olhar no retrovisor interno, há pouco espaço para a visualização traseira. Já quando o assunto é olhar à frente, as duas colunas laterais próximas aos espelhos retrovisores, conhecidas como “A”, prejudicam na hora da tomada de curva.

O espaço interno do Punto é excelente tanto para passageiros como para o motorista. Por outro lado, se o banco traseiro do Punto estiver ocupado, o espaço do porta-malas 280l torna-se restrito. Para se ter uma comparação, ele é menor do que o espaço do Fiat Uno e do Palio, ambos com capacidade para 290l. Em uma compra básica no supermercado foram necessários 60 sacos de 5l para preencher o espaço sem apertos.

A suspensão do tipo MacPherson, com rodas independentes e braços oscilantes é firme e macia. Esta configuração chega a ser perfeita para a situação brasileira. A Fiat neste quesito conseguiu deixar o Punto mais firme que o Stilo e ao mesmo tempo menos “cabrito” do que o Palio.

Para comprar a versão ELX 1.4 do Fiat Punto são necessários R$ 42.310 valor com frete São Paulo. Valor salgado para um motor mediano e nem tanto para os parâmetros nacionais. Pense que com cerca de R$ 3 mil, você pode optar pela versão HLX 1.8 Flex, por R$ 45.470.

FICHA TÉCNICA – Fiat Punto ELX 1.4





















MOTORQuatro tempos, quatro cilindros em linha, transversal dianteiro, duas válvulas por cilindro, refrigeração a água, 1.368 cm³
POTÊNCIA85 cv e 86 cv a 5.750 rpm
TORQUE12,4 kgm a 3.500 rpm
CÂMBIOManual de cinco velocidades
TRAÇÃO Dianteira
DIREÇÃO Hidráulica, por pinhão e cremalheira
RODAS Dianteiras e traseiras em aro 15”, de aço
PNEUS Dianteiros 195/60 R15 e traseiros 195/60 R15
COMPRIMENTO4,03 m
ALTURA1,505 m
LARGURA1,687 m
ENTREEIXOS2,51 m
PORTA-MALAS280l
PESO em ordem de marcha1.090 kg
TANQUE48 l
SUSPENSÃO Independente nas quatro rodas, com braços oscilantes
FREIOSA disco nas rodas dianteiras e tambor nas traseiras
CORES Branca, verde, azul, preta, vermelha, laranja e prata
PREÇOSR$ 42.310


Leia também:

Golf GTI, o esportivo que tem o preço alto da fama

Renault Sandero oferece espaço a custo justo

Citroën Xsara Picasso muda para segurar mercado

Omega, o “Logan” de luxo da Chevrolet

Nissan Tiida promete agitar mercado de hatches médios

Comentários