Novo Polo 1.6

Quem curte dirigir, vai gostar


  1. Home
  2. Testes
  3. Novo Polo 1.6
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

















ITENS TESTADOS 












































  GOSTOU?
faça
uma proposta de 0 Km
 









Ele veste o motorista
como uma roupa jeans. Justinho, sem ser apertado, dentro
dele você fica firme e confortável, à
vontade para se movimentar com domínio e desenvoltura.


Foram pouco mais de 150 km, morro abaixo
e serra acima, conduzindo o Novo Polo 1.6. Primeiro,
descendo a serra de São Paulo até Guarujá,
via Mogi das Cruzes, as primeiras impressões:
acabamento perfeito; materiais e cores agradáveis
ao tato e ao olhar; boa disposição dos
instrumentos; perfeita posição de dirigir;
grande área envidraçada; visual interno
limpo e moderno; silencioso de suspensões; bom
isolamento acústico da cabine.


Depois, subindo a serra do Mar do Guarujá
para São Paulo, via Imigrantes, mais 80 quilômetros
de puro prazer e diversão. Equipado com motor
1.6 de oito válvulas e 101 cavalos de potência,
igual ao do Golf, produzido em São Carlos, SP,
o novo “queridinho” da Volkswagen provou,
na prática, fora dos out doors de propaganda,
por quê é considerado o mais avançado
lançamento da marca no Brasil.


Moderno, bonito e eficiente, o Novo
Polo chega às revendas brasileiras com duas motorizações
(1.6 e 2.0) e três opções de acabamento.
Custando entre R$ 29 mil, preço da versão
1.6 mais básica, avaliada nesta reportagem, até
R$ 39 mil, valor da versão 2.0 Sportline, a mais
cara, o Novo Polo vai preencher uma lacuna no segmento
dos médios compactos, entre o Gol, que passa
a ser oferecido apenas nas versões com motor
1.0, e o Golf na sua versão com motor 1.6. Os
concorrentes que se cuidem: o Novo Polo tem personalidade,
por fora e por dentro.

























texto:
Ricardo Panessa

fotos: Divulgação

























FRENTE É MARCA REGISTRADA




Faróis
redondos com lentes transparentes dão personalidade
ao modelo


De frente, ele realmente é único no segmento
(a semelhança com um modelo mais luxuoso da Mercedes-Benz
não conta). Mas visto de trás, lembra,
sim, o velhinho Gol e, de lado, da coluna B para trás,
traz a alma do Golf. Mas, no conjunto é, caracteristicamente,
um carro novo, o Novo Polo.


De aparência robusta devido à linha de
cintura elevada, coluna traseira larga e pára-choques
encorpados, passa ainda assim aparência limpa,
lisa, e fluida, num estilo jovial e discretamente esportivo.
“Um visual futurista, mas com sentimento retrô”,
segundo Luiz Alberto Veiga, gerente da área de
Design & Package da Volkswagen, responsável,
junto com mais 203 engenheiros do Centro de Pesquisas
e Desenvolvimento da Nova Anchieta, onde é fabricado
o Novo Polo, pelo desenvolvimento do projeto.


O desenho do carro, com a capota em forma de arco sem
frisos no teto, e a perfeita integração
das chapas com os vidros, forma uma carroceria harmônica,
dando impressão de tratar-se de uma peça
única. Tanto quanto os faróis duplos dianteiros,
as lanternas traseiras também seguem a mesma
linha hi-tech, destacando-se pelas lentes bicolores
e refletores em forma de círculo e retângulo.


voltar






















INTERIOR MODERNO
E BEM ACABADO


Precisão dos encaixes e espaços
inteligentes são destaques internos




O desenho limpo do painel é a primeira coisa
que chama a atenção ao se entrar no Novo
Polo. Na seqüência percebe-se a qualidade
dos bancos, firmes e passíveis de serem regulados
nas mais variadas posições, através
de sistema contínuo, sem os inconvenientes “dentes”
de sistemas mais antigos.


Sentado ao volante, o foco de visão vai para
o painel, completo e de fácil leitura. O quadro
de instrumentos tem até conta-giros com display
digital que emite mensagens de alerta informando ao
motorista sobre a necessidade de troca de óleo
ou de serviço de inspeção. À
noite, percebi mais tarde, toda a tela é agradavelmente
iluminada por uma translúcida luz azul.


O Novo Polo não é pequeno, nem tampouco
grande. Mas é um pouco maior do que um carro
médio. Segundo a VW ele é o primeiro modelo
do recém criado segmento dos compacto premium.
Realmente, ele tem apenas 3,89 metros de comprimento,
mas quatro pessoas se alojam com conforto lá
dentro. Cinco, acho que já fica um pouco apertado.
Mas quem entra, fica bem. Há espaço generoso
para os ocupantes dos bancos da frente e também
para os de de trás. Para estes, especialmente,
nota-se que há espaço suficiente em altura,
para a cabeça, em comprimento, para pernas e
joelhos, e em largura, para os braços e cotovelos.


voltar






















MOTORZINHO LEGAL

Potente e elástico, motor torna
dirigibilidade ponto forte do Novo Polo




Não sei o que foi mais gostoso. Descer a sinuosa
serra de Mogi e Bertioga, travada e exigente para os
freios, suspensões e direção; ou
subir a Imigrantes saboreando as acelerações
cheias e vigorosas lá nas altas faixas dos 5.500
/ 6.000 giros.


O Novo Polo foi eficiente tanto na descida, quanto
na subida. E, principalmente, divertido, gostoso de
dirigir. Boa parte desse desempenho se deve ao motor.
Mesmo projetado dentro da filosofia do “bom senso”,
que prioriza racionalmente o comportamento mais social
e econômico, esse 1.6 de oito válvulas
e 101 cavalos de potência dá e sobra para
imprimir ao carro um jeito, digamos assim, mais irrequieto,
meio juvenil, de dirigir.


E o torque de 14,3 kgfm, disponibilizado aos 3.250
rpm é outro responsável por isso. Bom
para o trânsito na cidade, ou para as retomadas
na estrada, esse motor pode levar o Novo Polo aos 180
km de velocidade máxima, acelerando de 0 a 100
km/h em apenas 11,4 segundos.


voltar






















DIRIGIBILIDADE
JUVENIL


Potência, dirigibilidade e agilidade
instigam à conduções mais esportivas




Não é só o motor o responsável
pelas qualidades de condução oferecidas
pelo Novo Polo. A dirigibilidade é um dos seus
pontos fortes. A começar pela posição
de dirigir. O assento do motorista tem ajuste de altura
e o volante, de diâmetro e espessura especialmente
agradáveis, oferece ajustes de altura e profundidade.


A direção é do tipo eletro-hidráulica
progressiva, acionada por motor elétrico em vez
de correia. A suavidade que oferece em manobras, a firmeza
que passa em velocidades mais altas, e a precisão
de respostas, fartamente comprovadas durante o teste-drive,
formam outro importante fator no desempenho geral do
Novo Polo.


Parte da excelente dirigibilidade é atribuída
também ao eficiente conjunto de suspensões,
independentes nas quatro rodas, que mescla firmeza e
maciez em qualquer situação. Os freios
completam esse leque de eficientes sistemas que otimizam
a dirigibilidade do Novo Polo. São à disco
na dianteira e a tambor na traseira, auxiliados por
servo-freios á vácuo. Simples mas eficiente.
Mas, se o proprietário preferir, pode contar,
opcionalmente, com sistema antitravamento ABS e mais
sistema eletrônico de distribuição
de pressão de frenagem. Será que precisa?


voltar






















BEM EQUIPADO
DE SÉRIE


Vários equipamentos originais
tornam Novo Polo quase completo


Como não existe carro barato, vale ressaltar
o que está incluído no alto preço
do carro quando novo. O Polo 1.6 básico oferece
de série (ele custa R$ 29 mil, lembra?) sistema
de ar-condicionado Climatic (o mais simples, é
claro), direção eletro-hidráulica
(eficiente, realmente), tacômetro ou conta-giros
(adequado ao perfil nervosinho do carro), imobilizador
eletrônico (utilíssimo quando alguém
leva seu carro por engano), e mais regulagem de altura
e profundeidade do volante, banco do motorista com ajuste
de altura e gaveta debaixo do assento, limpador do pára-brisa
de quatro velocidades com temporizador.


Fazem parte dos itens de segurança, também
de série, cintos de segurança dianteiros
com ajsute de altura e pré-tensionadores, sistema
Isofix para fixação de cadeirinhas de
crianças, dois apoios de cabeça traseiros,
barras de proteção nas portas, brake-light,
luz sinalizadora para estacionamento e rodas 185/60
aro 14.


Entre os itens de conveniência figuram vidros
verdes e para-brisa degradê, desembaçador
elétrico traseiro, limpador e lavadeor traseiro,
antena no teto, porta-copos traseiro (e na frente, como
é que fica?), luz central temporizada, pára-sóis
articulados com espelhos de cortesia, relógio
digital e espelhos externos com regulagem interna.


Na parte estética, o Novo Polo vem com revestimento
de bancos e painéis laterais de portas em tecido,
maçanetas internas e botão de freio de
mão, como também pára-choques e
retrovisores externos na cor do veículo.


voltar







Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors