Logo WM1

O canal de notícias da Webmotors

Limpar buscar

Renault Sandero 1.6 8V: ótima opção para fugir do 1.0

Apesar da simplicidade, o hatchback da marca francesa tem espaço, seguro baixo, consumo médio e tamanho suficiente para enfrentar a concorrência


  1. Home
  2. Testes
  3. Renault Sandero 1.6 8V: ótima opção para fugir do 1.0
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- Em terra de carros populares, quem tem quase 100 cv pode ser considerado rei. No caso do Renault Sandero, o valor da coroa é de R$ 35,99 mil na versão Expression e R$ 32, 69 na versão pé-de-boi. A diferença de valor para as versões equipadas com motor 1,-litro, que oferecem 77 cv de potência quando abastecidas com álcool, é de aproximadamente R$ 2 mil.

O WebMotors andou no Sandero Expression equipado com motor 1,6-litro. Na cidade, deu para nos sentirmos verdadeiros príncipes entre os populares. Na estrada, este reinado fica bem longe.

Com motor de oito válvulas, o Sandero oferece uma boa saída e respostas rápidas nas vias mais carregadas. O motor oferece 92 cv gasolina a 5.250 rpm e 95 cv álcool a 5.250 rpm. Já o torque do propulsor é de 13,7 kgm gasolina e 14,1 kgm álcool. Conforme a Renault, o hatchback consegue acelerar de 0 a 100 km/h em 12,1 s quando abastecido com combustível fóssil.

Por fora, o Sandero mantém a robustez e simplicidade ideal dos automóveis práticos. As calotas podem até queimar os olhos em um primeiro momento, mas depois acabam se confundindo, naturalmente, com o cenário de carros populares que rodam em maior quantidade nas ruas brasileiras. O mercado de calotas é tão promissor que em beiras de estrada você consegue comprar um jogo por R$ 40.

Outro detalhe que pode incomodar são os frisos tipo borrachão na parte inferior das portas. Visualmente eles destoam do conjunto do carro, mas as portas acabam agradecendo, principalmente quando o carro vai ao estacionamento do supermercado.

O interior do Sandero é simples e ao mesmo tempo funcional. O comando dos vidros fica no console e o do espelho retrovisor exatamente abaixo da alavanca do freio de mão.

Com o Renault fica fácil lembrar os princípios básicos da direção: Antes de sair, ajuste os bancos, os espelhos retrovisores etc. Realmente, com a regulagem do espelho próxima à alavanca de freio, só com o carro parado mesmo para acertar a visibilidade, que é um dos pontos fortes do Sandero.

A área envidraçada dianteira lhe oferece um excelente campo de visão, tanto para o alto como para os lados. A porta traseira também tem uma boa entrada de luz. Logo, é muito fácil dirigir o Sandero.

Outros pontos positivos

Com 4,02 m de comprimento e um entreeixo de 2,59 m, o Sandero tem espaço de sobra para os ocupantes do banco traseiro e um porta-malas de causar inveja aos outros hatchbacks: 320 l.

O índice de reparabilidade do carro da marca francesa é bem baixo: 13 pontos, de acordo com o Car Group, que compara veículos de uma mesma categoria quanto à facilidade e ao custo de seu reparo.

Para ter idéia, o Volkswagen Fox tem índice de 10 pontos e o novo Fiat Palio, 23. Empatados com o Sandero estão os novos Gol e o Ka.

Este número é importante porque coloca o compacto da Renault em um patamar de seguro baixo. Para determinar a classificação, entra em questão o custo da reparação dianteira, o valor da reparação traseira, tempo de mão-de-obra das oficinas e cesta básica de peças.

Resumindo: o Sandero tem seguro mais atrativo que o de Citroën C3, Chevrolet Celta, Fiat Punto, Ford Fiesta, Renault Clio, Fiat Mille, Peugeot 206 e Fiat Palio. Com certeza este valor pesa na hora da compra.

Mais dinheiro

Ao tirar o carro da concessionária você deixa para atrás cerca de 9%. Um Sandero Expression zero-quilômetro está avaliado em R$ 35,55 mil; um usado do mesmo ano custa R$ 32,32 mil. O novo Volkswagen Gol com motor 1,6-litro tem um valor de tabela de R$ 34,51 mil e um Fox com o mesmo propulsor R$ 37 mil. O Fiat Palio não tem motor de 1,6 litro, mas o Palio Fire 1.4 custa em São Paulo R$ 35,78 mil.

Bebendo aos poucos

O consumo do carro em circuito urbano foi de 8,3 km/l marcação feita tanque a tanque e na estrada, de 9,1 km/l. Nas duas opções o ar condicionado estava funcionando e o combustível escolhido foi o retirado da cana de açúcar. A Renault não divulga quanto o modelo consome em suas fichas técnicas, mas os números ficaram próximos dos do Sandero 1.6 16V testado pelo WebMotors.

FICHA TÉCNICA – Renault Sandero Authentique 1.6 8V Hi-Torque





















MOTORQuatro tempos, quatro cilindros em linha, transversal, duas válvulas por cilindro, refrigeração a água, 1.598 cm³
POTÊNCIA92 cv gasolina a 5.250 rpm e 95 cv álcool a 5.250 rpm
TORQUE13,7 kgm gasolina a 2.850 rpm e 14,1 kgm álcool a 2.850 rpm
CÂMBIOManual de cinco velocidades
TRAÇÃO Dianteira
DIREÇÃO Por pinhão e cremalheira; hidráulica em algumas versões
RODAS Dianteiras e traseiras em aro 14”,de liga-leve
PNEUS Dianteiros e traseiros 185/70 R14
COMPRIMENTO 4,02 m
ALTURA 1,53 m
LARGURA 1,75 m
ENTREEIXOS 2,59 m
PORTA-MALAS 320 l
PESO em ordem de marcha1.055 kg
TANQUE50 l
SUSPENSÃO Dianteira independente, tipo McPherson; traseira com eixo de torção
FREIOS Discos na dianteira e tambores na traseira
CORESNão informadas
PREÇO R$ 35,99 mil


DERRAPAMOS: a ficha técnica equivocadamente informava quatro válvulas por cilindro nessa versão do Sandero. São apenas duas. O texto já foi devidamente corrigido


Gosta de hatches médios?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para esse segmento:

Peugeot 307

Peugeot 306

Volkswagen Golf

Renault Mégane

Chevrolet Astra

Ford Focus

  • Fiat Stilo


  • Leia também:

    Stilo renasce com o câmbio Dualogic Citroën C4 VTR não é esportivo, mas é bom de dirigir

    No duelo entre C4 Picasso e Scénic, detalhes favorecem Citroën

    Sandero Nokia

    Fiat Siena ELX 1.4

    Comentários

    Ofertas Relacionadas

    logo Webmotors