RS3 Sportback e A45 AMG se enfrentam

Audi e Mercedes-Benz colocam o que têm de melhor no asfalto: esportividade


  1. Home
  2. Testes
  3. RS3 Sportback e A45 AMG se enfrentam
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Rivais ‘Hot-Tuned’ alemães, Mercedes-AMG A 45 e Audi RS3 Sportback se tornaram uma das grandes atrações do momento, proporcionando desempenho e pompa que promovem a paixão genuína ao volante. Com especificações similares, a questão é: qual dos dois é o melhor? E por quê?

Conhecidos por A 45 e RS3, eles estão um nível acima dos seus irmãos e prometem algo mais. E, neste caso, cumprem a promessa. Motores de maior cilindrada, outputs mais avançados e dinâmica melhor são apenas o começo.

Sob o capô do Audi RS3 Sportback existe um 2.5 turbo a gasolina de cinco cilindros produzindo 367 cv de potência e 47,4 kgf.m de torque. A Mercedes-AMG A 45 é alimentada por um motor menor, um 2.0 turbo a gasolina, 4 cilindros, mas produz output superior, de 380 cv e 48,4 kfg.m. Não é necessário dizer que estas diferenças não são lá grandes coisas.

IMAGE

IMAGE

Ou é? O pontapé do torque do Audi é mais rápido do que o da Mercedes, e uma faixa de rotação mais ampla é evidente quando se desloca para torná-lo incontrolável. Mas a mais nova Mercedes traz atitude de sobra também.

Longe de serem hatches humildes, estes dois desafiariam um Porsche 911 para uma prova. No papel, a aceleração de 0-100km/h é separado por apenas 0,1 segundo a favor do A 45, em 4,2 segundos.  Quem perceberia esta diferença?

Vozes interiores

Completamente exibicionista, o A 45 clama por corrida cheia de inspiração. Seu design é surpreendente e mais confortável para o dia a dia. O Audi, por outro lado, é bastante realizador, com atmosfera mais sofisticada e sugestões sutis de ousadia - é quase discreto. À primeira vista eles estão realmente em mundos separados. Mas sabemos muito bem que as primeiras impressões muitas vezes desabam quando você, simplesmente, acelera...

Os níveis de conforto e ergonomia foram comparados, com assentos moldados e acolhedores no estilo esportivo para o motorista e passageiro do banco dianteiro. O Audi foi bem planejado para incluir redes porta-objetos atrás do banco - um ‘mimo’ para praticidade cotidiana.

O conforto no banco de trás é similar, embora no caso da Mercedes os apoios para cabeça também sejam fixos, como nos bancos dianteiros. ISOFIX é destaque em ambos os veículos, como também assentos rebatíveis 60:40.

O couro macio e a costura vermelha contrastante da Mercedes combinam com sua personalidade impetuosa, enquanto inserções de couro e costura branca contam uma história de uma compostura amadurecida do Audi. Uma fábula de qualidade e uma festa tátil em ambos os carros.

IMAGE

IMAGE

Tecnologia recheada

Hoje em dia, tecnologia fantasiosa expressa volumes e, nestes dois exemplos, é bem representativa. Não havia nenhum carro líder nesta categoria; ambos os modelos ofereceram muito dos mesmos múltiplos modos de condução, bom gosto em informação, entretenimento e confortos materiais - mas mascarados por diferentes facetas.

O A 45 e o RS3 estão muito equiparados em relação a tecnologia, cada uma com sua própria câmera de marcha à ré, conectividade Bluetooth, navegação por satélite, ar condicionado de duas zonas, telefone viva voz e assim por diante.

Assentos aquecidos foram um bônus no Audi, mas em matéria de conforto foi um pouco inferior no quesito de ajuste eletrônico comparado à Mercedes. Mas o Audi venceu na facilidade de manuseio durante o teste, com seu visor e caminhos mais intuitivos. Para ser honesto, nenhum dos dois deixou a desejar.

Ao volante

Foi fácil se distrair e travar a batalha com ostentação e ousadia, uma vez que as especificações destes carros são muito próximas. Os momentos mais marcantes, no entanto, foram atrás do volante. Na estrada, a proximidade desta batalha tornou-se ainda mais intensa. A diferença entre o bom e o ótimo era insignificante e o bastão passou do Audi para a Mercedes, e vice-versa, muitas vezes.

Ambos os carros apresentaram motores incríveis. O Audi apresentou uma mudança mais profunda de personalidade, uma vez que partiu de uma face mais confortável e controlável antes de revelar sua personalidade explosiva. O Mercedes, no entanto, foi agressivo desde o princípio.

Da mesma forma, o RS3 Sportback pareceu o mais equilibrado e a transmissão terminou mostrando-se superior ao do A45.  O AMG tem a energia e a destreza atlética do RS3 e, por isso, é propenso a impulsionar mais forte se você desafiar. O Mercedes também parecia o melhor carro ao frear nas curvas em altas velocidades; colado na pista. Por outro lado, o Audi fez exatamente a mesma coisa, mas em diferentes maneiras. Foi mais cortês.

IMAGE

IMAGE

Em baixas velocidades, a sensação de conforto e dirigibilidade do Audi foram melhores do que o do Mercedes. Porém, quando se buscou a esportividade plena, foi o AMG que ofereceu a melhor conexão ao volante e transmitiu melhor a sensação que estava acontecendo naquele despejar de potência.

O freio parecia estar apto para o desafio, e os batentes puxavam cada carro com pouco barulho e extrema confiança.

Ambos ‘calçavam’ pneus de 19 polegadas – Continental versus Pirelli. Houve um constante e elevado nível de ruído de pneu na estrada, em velocidades mais elevadas, o que não ocorreu ao rodar de maneira mais ‘calma’.

O ruído do motor foi uma outra história. Um banquete sonoro. Ambos os carros lançaram uma bela crepitação a serviço do bem, e não do mal. O som era ao mesmo tempo comovente e provocava risos - um tema comum neste dia de teste.

Uma pilha de nervos

Tivemos um dia emocionante – discretamente. Exaustivo, por tanta diversão ao volante. O Audi RS3 Sportback era o carro esportivo supremo, com a virtude e estilo de seus irmãos mais civilizados. Dê-lhe corda, no entanto, e a grandeza se revela.

Ágil, divertido, entusiástico e talentoso – foi muito empolgante de dirigir, com o máximo empenho ao volante. Passamos horas glorificando o Audi e suas grandiosas atrações. Foi difícil imaginar que o A45 pudesse superar isso...

Mas superou!

Seja qual for a energia que o RS3 Sportback apresentou, o AMG foi além. No entanto, existiu um meio termo - em algum lugar entre jogar e apostar - onde os dois eram extremamente semelhantes.

Com potência nas quatro rodas, a aderência na pista era igualmente constante. Tanto A45 quanto RS3 Sportback deixaram suas marcas pelas curvas estreitas e sinuosas com estabilidade garantida. Mas suas abordagens foram diferentes. O RS3 foi firme e equilibrado, altamente compatível, entrando e mergulhando de acordo nas curvas. O AMG, no entanto, foi mais impetuoso e ligeiro. O Audi também conseguiria fazê-lo, mas o Mercedes era mais contundente.

Com dois sistemas de transmissão em evidência, algumas diferenças surgiram. E foi o Audi quem levou a melhor, neste ponto. Com transmissão de duas embreagens de sete velocidades montadas em ambos os carros, o RS3 ofereceu a melhor propagação – sem nunca, jamais, faltar rotações ou torque. O AMG em algumas ocasiões perdeu o seu rumo.

Na estrada, apesar da estrutura/configuração comum de suspensão multi-link, a compostura foi variada. Equipado com o pacote opcional DYNAMIC Plus, o A45 dispondo de um bloqueio do diferencial do eixo dianteiro que, sem dúvida, desempenhou o seu papel como vantagem ao ágil Sportback. O AMG foi mais pressionado e mais equilibrado.

IMAGE

IMAGE

Sobre o Combustível

Nosso dia não foi em um típico circuito combinado, nem mesmo de condução normal - seja lá o que fosse nestes carros.

Cronometramos muitos quilômetros de estradas rurais desafiadoras entre extensões razoáveis de estrada e o resultado não foi tão surpreendente. O Audi RS 3 Sportback rendeu em média 6,6 km/l e o AMG A45, com seus 6,2 km/l. Ambos tragaram gasolina aditivada, e os números oficiais de economia de combustível combinado foram indexados em 12,3 km/l e 14,4 km/l, respectivamente.

Final Feliz

Quando pensamos em motores 'hot-tuned', queremos fogo! Claro, o AMG não é tão confortável quanto o Audi para o cotidiano, mas há um objetivo maior neste campeonato do que apenas conforto. Com isto em mente, é o A45 que leva a vitória. Sua fabulosa natureza fortificou o caminho à frente do insanamente talentoso RS3 Sportback.

Consulte preços de carros novos e usados na Tabela Fipe e WebMotors.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors