Scénic 2.0 16V RXE

Melhor ainda com acelerador eletrônico


  1. Home
  2. Testes
  3. Scénic 2.0 16V RXE
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon
















ITENS TESTADOS 





























































  GOSTOU?


Scénic
usada
  
 




 
 
 













Equipamento reduz consumo de
combustível, melhora dirigibilidade e diminui
nível de emissões de poluentes.
Bonita, confortável e eficiente, esta minivan
da Renault continua encantando usuários
de todos os segmentos


Ferozmente disputado por outros
modelos de qualidade, como a Zafira, da GM, e
a Picasso, da Citröen, o segmento das minivans
torna-se a cada dia mais competitivo com as inovações
que as montadoras introduzem em seus veículos.



Na esteira do sucesso alcançado
pela Scénic 1.6 e 2.0 com câmbio
manual ou automático e seus vários
níveis de acabamento, a Renault disponibiliza
agora a versão top de linha desse versátil
modelo, a RXE, com um equipamento que a torna
ainda mais agradável de dirigir, mais econômica
e menos poluente: o acelerador eletrônico.



Com a adoção desse
novo recurso tecnológico, a aceleração
da Scénic é feita através
de sensores eletrônicos, o que a tornou
mais ágil e suave nas acelerações
e retomadas de velocidade, mais fácil de
dirigir, mais econômica e menos poluente.



O recurso utilizado pelo equipamento
consiste na substituição do cabo
do acelerador por potenciômetro (sensor
de posição) instalado atrás
do pedal do acelerador. Este sensor analisa a
posição do pedal, em função
da força empregada pelo motorista, transmitindo
este dado para o calculador de injeção
eletrônica, que por sua vez decodifica a
informação e a repassa para uma
borboleta motorizada, providenciando a entrada
da quantidade exata de ar e combustível
para os cilindros.



À melhoria de desempenho
com a introdução do acelerador eletrônico
vem somar-se as demais qualidades que o modelo
oferece, como amplo espaço interno, posição
elevada de dirigir, total visibilidade e excelente
desempenho. Um veículo moderno, projetado
para famílias, que atinge plenamente seus
objetivos. A versão testada, RXE 2.0 16V,
com câmbio manual, custa R$ 52,3 mil (28/04/2003).
Com pintura metálica e bancos revestidos
em couro, itens opcionais, o preço sobe
para R$ 55 mil (28/04/2003).






















































BOM DESEMPENHO



Motor 2.0 16V tem 138 cavalos de potência e excelente
torque

O motor 2.0 16V que equipa esta versão do Scénic
é o mais potente da categoria. Desenvolve 138
cv de potência a 5.500 rpm e 19,2 mkgf de torque
máximo a 3.750 rpm. O cabeçote, de liga
leve de alumínio, tem distribuição
variável de torque, e utiliza uma série
de inovações técnicas para otimizar
o desempenho e o nível de consumo.



Segundo a fábrica, com essa motorização
a Scénic acelera de 0 a 100 km/h em 10,1 segundos
e atinge 194 km/h de velocidade máxima. Na prática,
suas acelerações vigorosas e contínuas
são sensíveis, assim como as eficientes
retomadas de velocidade, apesar do câmbio com
relações de marchas relativamente longas,
que privilegia a condução em estradas.



Apesar do câmbio longo , o torque de 19,2 mkgf
(a 3.750 rpm), proporciona à Scénic bom
desempenho tanto em altas quanto em baixas rotações.
As boas retomadas de velocidade são obtidas devido
ao fato de 90% do torque máximo estar disponível
já a partir dos 2.000 rpm. Embora a suspensão
tenha sido recalibrada, o que tornou o modelo bastante
estável, a inclinação da carroceria
em curvas ainda incomoda, principalmente motoristas
desavisados.



Em relação à segurança
ativa, a Scénic também não decepciona.
Além dos freios à disco também
nas rodas traseiras, o modelo conta com ABS nas quatro
rodas e distribuidor eletrônico de frenagem. De
acordo com a fábrica o modelo é capaz
de percorrer 11,5 km/l na cidade e 16,5 km/l na estrada.



voltar





















VISUAL MODERNO



Design expressivo dá personalidade ao modelo


Com desenho expressivo e harmonioso, o Scénic
transmite personalidade moderna, e embora tenha sido
projetado para atender as aplicações familiares,
atrai todo tipo de consumidor.



As características visuais mais expressivas
do Scénic estão na dianteira. O capô
acentuadamente arredondado deu ao veículo uma
aparência mais "musculosa", forte e
arrojada. Os faróis, de grande dimensão,
são formados por um conjunto duplo óptico
de plástico liso, que reforçam a modernidade
do modelo. Outros destaques ficam por conta dos pára-lamas,
pára-choques e a grade frontal com duas entradas
de ar em formato de colméia de abelha, destacando
o losango Renault.



Na parte traseira, as superfícies suaves e as
linhas dos pára-choques aumentam visualmente
o veículo. O porta-placas, as luzes de neblina
integradas ao conjunto ótico traseiro e as lanternas
lisas e transparentes dão um toque de elegância
ao Scénic.


voltar
























CONFORTÁVEL
E VERSÁTIL


Projetado para uso familiar, modelo prioriza
espaço e conforto internos




Como os demais modelos desse segmento, o Renault Scénic
foi projetado para atender famílias. Como tal,
prioriza o espaço e conforto internos, oferecendo
o máximo de funcionalidade, destacando soluções
práticas e úteis para o uso no dia-a-dia.



Somando todos os compartimentos para acomodar pequenos
objetos, a Scénic oferece 80 litros de capacidade
nesse quesito. Além das mesinhas reclináveis,
tipo avião, nas costas dos bancos dianteiros,
o Scénic conta também com um espaço
extra , tipo gaveta, embaixo do banco do passageiro.
Os porta-trecos estão distribuídos nas
laterais das portas, da área de bagagem e até
sob o assoalho. O porta-malas tem capacidade para acomodar
410 litros com os bancos em posição normal,
ou até 1.800 litros, com os bancos rebatidos.



As facilidades internas não param por aí.
Os comandos dos vidros elétricos estão
bem posicionados, no painel da porta do motorista, os
revestimentos são de boa qualidade, assim como
o sistema de som, integrado ao painel central e com
comando-satélite junto ao volante.


voltar


 




















CONCORRÊNCIA
ACIRRADA


Zafira, da GM, e Picasso, da Citröen,
são fortes concorrentes




A versão RXE topo de linha da Scénic é
bem completa, e tem como opcionais apenas pintura metálica
e bancos de couro.



Oferecendo de série importantes equipamentos
de segurança, como apoios de cabeça dianteiros
com sistema progressivo anti-impacto, e traseiros embutidos,
que favorecem a visibilidade, faróis com regulagem
de altura e portas que travam automaticamente quando
o carro atinge 6 km/h, e limpadores de pára-brisa
dianteiro e traseiro com várias opções
de velocidade, a Scénic, que é vendida
por R$ 52.290,00 (28/04/03), tem tudo para incomodar
suas principais concorrentes, a Zafira, da GM, que custa
R$ 51.120,00 (28/04/2003); e a Picasso, da Citröen,
que custa R$ 50,100,00 (28/04/2003), ambas em suas respectivas
versões top de linha.





voltar







 


 





Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors