Fiat Strada Freedom Cabine Plus 1 (31)

Strada cabine simples surpreende no desempenho

Versão intermediária da picape da Fiat anda bem e tem ótima capacidade de carga. Só não dá para chamar a cabine de Plus

    • Desempenho
    • Desempenho
    • 14,2/3500 kgfm/rpm
    • Consumo Gasolina
    • Consumo Gasolina
    • Cidade: 8,4 km/litro
      Estrada: 9,4 km/litro
    • Consumo Álcool
    • Consumo Álcool
    • Cidade: N/A
      Estrada: N/A
    • Porta Malas
    • Porta Malas
    • 1354 litros
    • Câmbio
    • Câmbio
    • N/A
8.5

Overview


  • + Desempenho
  • + Capacidade de carga
  • - Isolamento acústico
  • - Posição de dirigir
 
  • 5.0 Estrela icone
  • 5.0 de 5 estrelas
  1. Home
  2. Testes
  3. Strada cabine simples surpreende no desempenho
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Uma mudança de geração em uma picape como a Strada sempre desperta desconfianças em quem usa o modelo para o trabalho. É aquela suspeita de que o veículo de carga ficou muito "Nutella" e abandonou a serventia para a labuta. Para acalmar esses coraçõezinhos, o alento está na versão Freedom cabine simples do comercial leve mais vendido do país.

Isso porque o modelo em questão da Fiat mostrou duas evoluções bem claras:  continua "raiz", com a versatilidade para transporte de qualquer tipo de volume pela cidade, só que com desempenho melhor e rodar mais suave e econômico; e mantém a construção sólida, porém com melhor torção da carroceria e comportamento dinâmico.

A única estranheza que o usuário "raiz" da Strada pode ter nesta segunda geração é a posição de dirigir. Está muito alta (alta mesmo) e o corpo do motorista fica mais verticalizado. A percepção é de que o banco poderia ser uns 5 cm mais baixo que, assim mesmo, deixaria o condutor em uma posição elevada de direção.

Mas isso é um detalhe, com o qual o motorista vai se acostumar com o tempo. Até porque a boa ergonomia da Strada se manteve. O volante tem boa pegada e recebe ajuste de altura, enquanto o comando dos vidros elétricos e travas continuam bem intuitivos.

Fiat Strada Freedom Cabine Plus 1 (17)
Fiat Strada cabine simples na versão Freedom é boa opção para trabalho. Mas também permite um lazer
Crédito: Fernando Miragaya/WM1

Até porque o que o motorista da Strada tradicional quer saber é como anda essa picape nova. "Pô, o motor era 1.4 e agora é 1.3, deve ser fraco!". Vai na fé: não só o 1.3 Firefly de quatro cilindros é mais forte que o velho Fire (são 109/101 cv), como roda melhor, de forma mais suave e econômica, algo muito importante para quem usa o veículo no dia a dia para o trabalho.

Mais disposição

Com a caçamba vazia, a Strada cabine simples impressiona logo nas primeiras arrancadas. O motor entrega agilidade impressionante, estimulada ainda mais pelo câmbio manual de cinco marchas com as primeiras relações curtas. Para se ter ideia, o velocímetro nem chegou a 50 km/h e o carro já pede a quinta.

Desconfiei que tamanha disposição seria diferente com a caçamba carregada. Aproveitei a picape para transportar algumas tralhas que só telespectadores de "Acumuladores Compulsivos" entenderão. Tudo para ver como se comporta a nova Strada com uns 400 kg nas costas.

E, acredite: dá conta do recado. Continua a trabalhar bem em baixas rotações e mostra sua versatilidade para fazer transporte de carga, especialmente no ambiente urbano. Mesmo nos trechos de subida, basta reduzir uma marcha que a bicha encara a ladeira com valentia. E ainda podia levar mais - a capacidade de carga da versão cabine simples é de 720 kg.

Fiat Strada Freedom Cabine Plus 1 (37)
Caçamba é ampla na Strada cabine simples. Picape compacta carrega até 720 kg
Crédito: Fernando Miragaya/WM1

Isso tudo sem abandonar a robustez que caracterizou a linha ao longo de mais de duas décadas. Se a velha Strada é um tratorzinho que aguenta o trabalho pesado, a nova continua trabalhadora fiel, porém com um quê a mais de requinte no rodar.

O motor não é tão áspero e o comportamento dinâmico da nova Strada foi bem apurado. Ainda é uma picape que, com a caçamba vazia, quica bem na buraqueira, mas a calibragem dos amortecedores está mais refinada.

Além disso, independente dos controles de estabilidade e tração obrigatórios por lei para projetos novos desde este ano, o modelo da Fiat aponta melhor nas curvas e a carroceria oscila bem menos.

A dose de sofisticação só se esvai mesmo em velocidades mais altas, por exemplo na rodovia. A 80 km/h, a direção com assistência elétrica ainda merece melhor precisão. E o motor pede uma "sexta marcha". Lembra que eu disse que as relações eram muito curtas? Pois é, essa quinta se ressente disso, o motor berra bastante e roda a 3.000 giros. Para piorar, o isolamento acústico deixa a desejar.

O bom é que a robustez de sempre está menos sedenta. A nova Strada cabine simples Freedom 1.3 faz médias de 12,8 km/l na cidade e de 14,2 km/l, na estrada, com gasolina. Com etanol, os números ficam em respectivos 9 km/l e 9,8 km/l. Esses dados são do Inmetro, mas na avaliação do WM1, a média ficou em 13,3 km/l na cidade com gasolina e caçamba vazia - carregada, baixou para 12,6 km/l.

Só não dá para chamar de plus...

Modelo tem bom desempenho proporcionado pelo motor Firefly
Crédito: Fernando Miragaya/WM1

Inegavelmente, a nova Strada está mais confortável. Só não dá para chamar de Cabine Plus, como o marketing da Fiat quer. Essa configuração cabine simples proporciona o que se tem na maioria das picapes compactas.

Espaço é justo para as pernas, mas não é possível levar muita coisa lá dentro, pois não tem o mesmo ambiente das antigas cabines estendidas.  Mal dá para colocar uma mochila atrás dos bancos.

Sendo pragmático, se você é solteiro ou casado sem filhos (sem cachorros, gatos ou calopsitas também), e precisa mesclar trabalho e lazer com a picape, essa Strada Freedom, que custa R$ 73.990 com cabine menor, pode te atender.

Afinal, a caçamba vem com capota marítima e é possível levar malas ali numa boa, assim como bicicletas. E nesta nova geração, a Fiat ficou com pena do usuário que precisa abrir e fechar a tampa traseira o tempo todo. Ela está mais fácil de manusear graças a um novo sistema de amortecimento. Não ficou tão mais leve, mas pelo menos não te obriga a fazer musculação compulsória como antes.

Agora, se você precisa de espaço no habitáculo, terá de apelar para a cabine dupla. A capacidade de carga nem cai tanto (650 kg), mas o volume da caçamba baixa de 1.354 litros para 844 litros. Ah, e custa R$ 7.200 a mais - caso o desejo seja se manter na opção Freedom. Até porque essa configuração intermediária da nova Strada se revela com ótimo custo/benefício.

Além dos já citados ESP, direção elétrica, ajuste de altura do volante e capota marítima, a Strada Freedom sai de fábrica com assistente à partida em rampas, monitoramento da pressão dos pneus, ar-condicionado, trio elétrico, computador de bordo, chave com telecomando, luzes diurnas, faróis de neblina, rodas de liga leve aro 15" e som com entrada USB e Bluetooth.

O modelo avaliado vinha com o Pack Tech. O kit de opcionais inclui central multimídia Uconnect com tela de 7", tweeters, USB, comandos no volante, além dos sempre bem vindos câmera e sensor de ré. Custa R$ 2.990.

Versão Freedom oferece relação custo/benefício interessante
Crédito: Fernando Miragaya/WM1

O modelo só é equipado com as bolsas frontais obrigatórias por lei. Mas tem outro pacote de opcionais, chamado Pack Safety, que por R$ 2 mil oferece airbags laterais e o aviso de não afivelamento do cinto de segurança.

Outro item comprado à parte é o protetor de cárter (R$ 200). Ainda tem aquela penca de acessórios de concessionária da Mopar, entre eles o bacana extensor de caçamba, que permite você levar até uma moto na Strada.

No acabamento interno, a Strada cabine simples poderia ser mais Nutella, pois o apego às tradições ainda se impõe no plástico duro que domina boa parte do revestimento. Porém, em relação à antiga, o material aparenta mais qualidade e notadamente há mais cuidado em fechamentos e encaixes.

Vou para a labuta, então?

 

Piscas integrados e capas dos retrovisores na cor do veículo são de série na Strada cabine simples Freedom
Crédito: Fernando Miragaya/WM1

Para quem quer partir para uma picape renovada, mais confortável e eficiente, que dá conta do trabalho e ainda permite uma escapada no fim de semana, a nova Strada Freedom é uma ótima opção.

Agora, para quem pensa mais no custo imediato - ou é apegado às tradições -, tem a Endurance com o velho motor 1.4 Fire de 88/85 cv, menos equipada e mais barata: R$ 65.990. Porém, se for pôr na ponta do lápis o custo operacional...

Vamos lá, confira comigo. Primeiro, relembro o consumo, quesito onde o Firefly é mais eficiente.

Strada com motor 1.3 e cabine plus

  • Consumo na cidade gasolina: 12,8 km/l
  • Consumo na cidade etanol: 9,0 km/l
  • Consumo na estrada gasolina: 14,2 km/l
  • Consumo na estrada etanol: 9,8 km/l
  • Strada com motor 1.4 e cabine simples

    • Consumo na cidade gasolina: 10,7 km/l
    • Consumo na cidade etanol: 7,4 km/l
    • Consumo na estrada gasolina: 12,2 km/l
    • Consumo na estrada etanol: 8,5 km/l
    • E na manutenção, a versão avaliada tem um custo total de seis revisões com preço fixo obrigatórias mais em conta.

      Nova Strada Freedom Cabine Plus 1.3

      • 10.000 km: R$ 320
      • 20.000 km: R$ 528
      • 30.000 km: R$ 480
      • 40.000 km: R$ 1.060
      • 50.000 km: R$ 500
      • 60.000 km: R$ 632
      • Total: R$ 3.320
      • Nova Strada Endurance Cabine Plus 1.4

        • 10.000 km: R$ 240
        • 20.000 km: R$ 436
        • 30.000 km: R$ 696
        • 40.000 km: R$ 660
        • 50.000 km: R$ 412
        • 60.000 km: R$ 1.252
        • Total: R$ 3.696
        • Ou seja: o modelo com motor mais moderno vale a pena no médio prazo. E ainda te dá mais diversão ao volante.

           

          Ficha Técnica

          FIAT - STRADA - 2021
          1.3 FIREFLY FLEX FREEDOM CS MANUAL
          R$ 75490

          Motor / Desempenho / Consumo +

          • Cilindrada (litros)
          • 1.3
          • Cilindrada cm³
          • 1332
          • Disposição dos cilindros
          • Linha
          • Número de cilindros
          • 4
          • Número de válvulas por cilindro
          • 2
          • Comando de Válvulas
          • SOHC
          • Comando de válvulas variável
          • Não
          • Combustível (comercial)
          • Flex
          • Combustível secundário
          • Gasolina
          • Alimentação
          • Aspirado
          • Nomenclatura do motor (comercial)
          • Firefly
          • Potência (cv/rpm)
          • 109/6250
          • Torque (kgfm/rpm)
          • 14,2/3500
          • Potência secundária (cv/rpm)
          • 101/6250
          • Torque secundário (kgfm/rpm)
          • 13,7/3500
          • Velocidade máxima (km/hora)
          • 168
          • Aceleração 0-100 km/h (segundos)
          • 11
          • Consumo cidade (km/litro) - Combustível 1
          • 8,4
          • Consumo estrada (km/litro) - Combustível 1
          • 9,4
          • Consumo cidade (km/litro) - Combustível 2
          • 12,1
          • Consumo estrada (km/litro) - Combustível 2
          • 13,3
          • Fonte consumo
          • Montadora

          Transmissão +

          • Transmissão
          • Manual
          • Número de marchas
          • 5
          • Localização do câmbio
          • Assoalho
          • Tração
          • Dianteira

          Freios / Suspensão / Direção +

          • Freios dianteiros
          • Disco ventilado
          • Freios traseiros
          • Tambor
          • Freio de estacionamento
          • Manual
          • Suspensão - Dianteira
          • McPherson
          • Suspensão - Molas dianteiras
          • Helicoidal
          • Suspensão - Traseira
          • Eixo de torção
          • Suspensão - Molas traseiras
          • Helicoidal
          • Direção - Assistência
          • Elétrica
          • Direção - Ajustes
          • Altura

          Dimensões e Capacidades +

          • Comprimento (mm)
          • 4474
          • Largura (mm)
          • 1732
          • Altura (mm)
          • 1607
          • Entre-eixos (mm)
          • 2737
          • Altura em relação ao solo (mm)
          • 207
          • Ângulo de ataque (graus)
          • 23,4
          • Ângulo de saída (graus)
          • 26,5
          • Capacidade tanque de combustível (litros)
          • 55
          • Capacidade do porta-malas (litros)
          • 1354
          • Peso líquido em ordem de marcha (kg)
          • 1092
          • Carga útil (kg)
          • 720

          Tecnologia / Conectividade +

          • Sistema de áudio - Tipo
          • Multifunções
          • Sistema de áudio - Nomenclatura (comercial)
          • Uconnect
          • USB
          • Sim
          • AUX-in
          • Sim
          • Bluetooth
          • Conexão com celular
          • Tela de entretenimento - Tamanho da tela (pol.)
          • 7
          • Tela de entretenimento - Espelhamento com smartphone
          • Apple CarPlay + Google Android Auto
          • Tela de entretenimento - Navegação (GPS)
          • Integrado
          • Controle de áudio
          • No volante

          Rodas e Pneus +

          • Tipo de roda - Tipo de roda
          • Liga leve
          • Tipo de roda - Calotas
          • Integrais
          • Dianteira - Aro (pol.)
          • 15
          • Dianteira - Pneus (largura/perfil/aro)
          • 195/65
          • Traseira - Aro (pol.)
          • 15
          • Traseira - Pneus (largura/perfil)
          • 195/65
          • Estepe
          • Convencional
          • No Bolso8.3
          • Tecnologia8.0
          • Vida a bordo8.6
          • Desempenho8.7
          • Opinião do repórter9.0
          • + Desempenho
          • + Capacidade de carga
          • - Isolamento acústico
          • - Posição de dirigir
           
          8.5

          Compartilhar
          0
          Comentários