Teste completo: Ford Fusion Hybrid impressiona pelo (baixo) consumo

Sedã mostra que a sustentabilidade existe, mas ainda é bem cara


  1. Home
  2. Testes
  3. Teste completo: Ford Fusion Hybrid impressiona pelo (baixo) consumo
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- A palavra da moda é sustentabilidade. Bonito de se dizer, mas difícil de ser aplicado, o termo define atitudes que tornem nossas ações menos nocivas ao planeta. É fato que a sustentabilidade de muitas empresas está restrita apenas à equipe de marketing, mas lentamente vemos atitudes rumo a um futuro mais verde. Até os carros, atuais vilões do meio-ambiente, estão ganhando versões mais “sustentáveis”. É o caso do Ford Fusion Hybrid, testado pelo WebMotors durante uma semana.

Baseado na versão 2,5L do sedã, o Fusion Hybrid é o primeiro híbrido pleno vendido no Brasil. Ou seja, ele é capaz de rodar apenas com a força do seu motor elétrico, a até 75 km/h. Pioneiro do segmento no País, o Mercedes-Benz S400 Hybrid é mais ecológico no nome do que na prática – seu pequeno motor elétrico de 20 cv só auxilia o motor a gasolina, que desliga durante paradas mais prolongadas

Som do silêncio
Já o quatro cilindros de 158 cv do Fusion Hybrid só entra em ação quando necessário. Leia-se: em subidas, acelerações, velocidades acima de 75 km/h ou sempre que se precisa carregar a bateria de alta tensão. Além disso, o motor foi remapeado para ficar mais econômico. A alteração fez com que ele perdesse 15 cv, mas isso é facilmente compensado com o motor elétrico de 107 cv.

Além da potência alta, o propulsor de 275 Volts tem mais torque do que o motor a combustão: são 22,9 kgm e 18,8 kgfm, respectivamente. Isso permite que o Fusion saia do zero até os 75 km/h sem gastar uma gota de gasolina. Para isso basta apenas o motorista maneirar no acelerador e seguir as informações do painel de instrumentos customizável. Com ele, é possível saber o quanto pode-se acelerar sem acionar o motor a combustão. Uma condução mais econômica é “premiada” com uma árvore digital que vai ganhando folhas conforme o carro poupa gasolina.

Pode parecer bobo querer acelerar menos apenas para não ligar o quatro-cilindros do Fusion. Mas a chance de um motorista mudar de postura ao guiar o Fusion Hybrid é grande. Além do silêncio proporcionado pela propulsão elétrica, o consumo do sedã convence qualquer pé de chumbo a aliviar: foram 14,7 km/l na cidade, com o ar-condicionado ligado a maior parte do tempo. Posto em perspectiva, isso é quase 60% menos do que o Fusion 2,5L gasta – nada mais justo, visto que ele é 60% mais caro do que seu “irmão” mais poluidor

Maneirando com o pé direito para aumentar o número de folhas no painel de instrumentos indicador de uma tocada mais econômica, o WebMotors atingiu o surpreendente índice de 17,8 km/l. Com o tanque de 66 litros, isso dá uma autonomia superior a 1.100 km.

Não tem preço
Porém todos esses índices surpreendentes não compensam os R$ 134 mil cobrados pelo Fusion Hybrid. Apesar de o modelo ser mais caro em todos os países em que é vendido, a versão sofre mais no Brasil, onde não há nenhum incentivo fiscal para carros híbridos ou elétricos. Por esse valor é possível comprar sedãs maiores e mais luxuosos, que fazem uma banana para um reles mexicano sustentável.

Porém a ideia da Ford é mostrar aos brasileiros que sim, é possível usar o transporte individual sem afrontar tanto os ecologistas que batalham por um mundo mais verde. Os carros verdes já deixaram de ser sonhos para viraram uma cara realidade. Mas lentamente a população irá perceber que algumas coisas não têm preço - como percorrer uma movimentada avenida sem gastar uma gota de gasolina.

Veja também a avaliação em vídeo do Ford Fusion Hybrid:

allowfullscreen="true" allowscriptaccess="always">

FICHA TÉCNICA – Ford Fusion Hybrid

Motor a combustão

Quatro cilindros em linha, dianteiro, transversal, 16 válvulas, 2.488 cm³

Motor elétrico

Dianteiro, transversal, 275V

Potência

Combustão: 158 cv gasolina a 6.000 rpm / Elétrico: 107 cv a 6.500 rpm

Torque

Combustão: 184 Nm / 18,8 kgfm gasolina a 2.250 rpm / Elétrico: 225 Nm / 22,9 Kgfm a 1 rpm

Câmbio

Continuamente variável - CVT, com seis marchas programadas

Tração

Dianteira

Direção

Por pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

Rodas

Dianteiras e traseiras em aro 17” de liga-leve

Pneus

Dianteiros e traseiros 225/50 R17

Comprimento

4,84 m

Altura

1,44 m

Largura

1,83 m

Entre-eixos

2,73 m

Porta-malas

405 l

Peso em ordem de marcha

1.687 kg

Tanque

66 l

Suspensão

Dianteira independente, tipo McPherson; traseira independente, tipo multibraço

Freios

Disco ventilado na dianteira e disco sólido na traseira

Preço

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors