Hyundai I30 N

Teste: Hyundai i30 N

Nossos parceiros do Motoring aceleraram o mais novo 'demônio' sul-coreano de 295 cv de potência máxima


  1. Home
  2. Testes
  3. Teste: Hyundai i30 N
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A Hyundai se orgulha de, em suas próprias palavras, ter pela primeira vez um carro fantástico, e com razão. Um olhar através das especificações do Hyundai i30 N mostra que a potência de 271 cv e torque de 36 kgfm do hatch de cinco portas, de fato, tem a boa-fé de rivalizar com fortes concorrentes. Com preço competitivo (US$ 39.990) e generosamente equipado – isso na Austrália, terra dos nossos parceiros do Motoring -, o Hyundai i30 N tem como objetivo desafiar o que os compradores esperam em desempenho do mundo dos carros compactos.

hyundai-i30-n_7.jpg
icon photo
Legenda: Hyundai I30 N
Crédito: Divulgação

NASCIDO PARA BRILHAR

Não é todo dia que se consegue testemunhar o nascimento de uma espécie. Embora a geração hot hatch não seja nenhuma novidade, a oportunidade em conduzir uma versão do gênero genuinamente nova em seu lançamento é um privilégio raro e que convida a comparações inevitáveis.

O Hyundai i30 N chega como o mais recente rival de uma longa lista dos já bem estabelecidos. Ele desafia diretamente os compactos hatchbacks de tração dianteira, como o Ford Focus ST, o Honda Civic Type R, Peugeot 308 GTi, Renault Megane RS e, como não poderia deixar de ser, o Volkswagen Golf GTI e, com isso, segue uma equação familiar (alta potência + hatch compacto = veloz), no entanto, há diferenças.

 Hyundai I30 N
Legenda: Hyundai I30 N
Crédito: Divulgação

O i30 N é o único Hyundai que oferece não só a sua própria personalidade, mas também a grande maioria de tudo quando comparado diretamente aos seus rivais.

Há mais equipamentos padrão do que todos os seus concorrentes; mais potência, exceto o favorito Civic Type R; mais torque do que todas as linhas da Honda e da Renault; e uma garantia para pista de corrida por dois anos que preocupa a maioria de seus rivais.

O Hyundai i30 N é uma séria iniciativa e espera-se que outros modelos N o acompanhem para mudar a imagem da marca de uma vez por todas. Do contrário, tememos que nada mais consiga.

 Hyundai I30 N
Legenda: Hyundai I30 N
Crédito: Divulgação

O GRAU ‘N’

Em outros mercados, o Hyundai i30 N é vendido em duas diferentes sintonias. A Austrália recebe a maior especificação padrão do “Performance Pack”, dispensando a oferta de 247 cv do nível de entrada em favor do completo ajuste de 295 cv – bem que aqui no Brasil poderia ser assim, também.

O Hyundai i30 N 2.0 de quatro cilindros e turbo a gasolina compartilha seu bloco com o sedan de tamanho médio Sonata, mas recebe um turbo maior e é lubrificado, abastecido e resfriado para suportar os rigores de uma pista de competição.

Projetado na unidade de P&D da Hyundai Namyang, na Coreia do Sul, e ajustado no infame circuito de Nurburgring Nordschleifeat, na Alemanha (origem do apelido "N"),  o hot hatch  da Hyundai atinge o pico de potência em 6.000 rpm e rotação total de 87 kgf.m entre 1450 e 4.700 giros (e 39 kgf.m entre 1750 e 4200 rotações em até 18 segundos, com overboost).

2018-hyundai-i30-n_1_0
icon photo
Legenda: Hyundai I30 N
Crédito: Divulgação

Movimentando as rodas dianteiras através de uma transmissão manual de seis marchas (câmbio automático de dupla embreagem e oito velocidades será oferecido a partir do final de 2019) e um diferencial acionado eletronicamente em dual-mode, o Hyundai i30 N usa o controle de largada para bater 100 km/h em declarados 6,2 segundos e com uma velocidade máxima eletronicamente limitada a 250 km/h. A superação de 80 para 120km/h acontece em somente 7,3 segundos.

Outras vantagens incluem um motor de direção montado em rack de alta capacidade, sistema de escapamento ativo e eletronicamente aprimorado, função de combinação de rotações comutável, embreagem curta, aerodinâmica ativa e dutos de refrigeração para os freios.

Há também um sistema de suspensão dianteira rebaixada e suspensão traseira multi-link ajustada localmente, com amortecedores adaptativos e atléticos rotores de disco frontais de 345 mm e traseiros de 314 mm, presos por pinças próprias da Hyundai pintadas de vermelho.

Todos os i30 Ns australianos são equipados com rodas de liga leve de 19 polegadas, tendo como padrão os pneus Pirelli 235/35 P Zero HN feitos sob medida para economia de espaço para o estepe.

icon photo
Legenda: Hyundai I30 N
Crédito: Divulgação

VOCÊ ESTÁ NA MINHA LISTA DE KIT

A Hyundai tem uma grande variação no i30. Comparado aos seus contemporâneos, o compacto hatch traz muitos recursos na versão standard que os outros oferecem como opcionais apenas.

Na versão esportiva, a pintura externa da carroceria é disponível em seis cores. A cabine tem acabamento totalmente em preto e é ornamentada com o volante revestido em couro perfurado. Os assentos esportivos são cobertos com tecido profundamente reforçado, pedais de metal e um race computer 'N’ com iluminação exclusiva.

O race computer permite atuar no comportamento do motor, da combinação de rotações, controle de largada, suspensão, direção, diferencial, controle de estabilidade e configurações de som do escapamento através de um total de 1.944 possíveis combinações.

Seu favorito pode até ser salvo para acesso posterior através do botão N Customizado, posicionado no volante.

 Hyundai I30 N
Legenda: Hyundai I30 N
Crédito: Divulgação

O i30 N oferece a tecnologia Apple CarPlay e Android Auto como parte de sua estrutura de infotainment de tela sensível ao toque de 8,0 polegadas, bem como navegação, áudio e telefonia Bluetooth.

Os limpadores são automáticos, os faróis em LED com sensor crepuscular e controle de velocidade, embora não adaptável, como encontrado em outros modelos na linha Hyundai.

A versão Luxury Pack de US$ 3.000 adiciona sensores frontais de estacionamento, bancos dianteiros aquecidos com 12 posições eletricamente reguláveis, acabamento em material similar à camurça, espelhos laterais rebatíveis, carregamento de smartphone por indução (sem fio), entrada sem chave e partida por botão. Por mais US$ 2.000 adiciona-se teto solar panorâmico, enquanto a pintura metálica custa outros US$ 495.

icon photo
Legenda: Hyundai I30 N
Crédito: Divulgação

O i30 N é coberto por cinco anos de garantia, sem limite de quilometragem, assim como todos os veículos de passeio da Hyundai, que se estende à cobertura para pista em eventos não cronometrados (ou seja: dias de pista).

Como toda a série turbo-gasolina para passageiros da Hyundai, o i30 N requer manutenção a cada 12 meses ou 10.000 km (o que ocorrer primeiro). O preço do serviço é limitado a 10 anos. O esportivo i30 N da Hyundai também oferece assistente de manutenção de faixa, sistema autônomo de freio de emergência, alerta de atenção ao motorista e sete airbags, embora não tenha recebido uma classificação de segurança ANCAP.

 Hyundai I30 N
Legenda: Hyundai I30 N
Crédito: Divulgação

TESTE DE TORTURA

Quando somos convidados a experimentar carros novos em um lançamento local, geralmente envolve uma breve viagem por uma rota rodoviária cuidadosamente selecionada e, no caso dos esportivos, um punhado de voltas em uma pista propositadamente respeitável.  No entanto, no caso deste lançamento, foi diferente.

No lançamento do i30 N para a imprensa australiana, a Hyundai reservou um circuito cansativo de 400 km no Victorian High Country e depois nos soltou no Winton Motor Raceway - por seis horas! É este tipo de confiança em seu produto que a Hyundai precisará para conquistar os corações e as mentes dos compradores entusiastas, e nos provou como o i30 N é capaz e polivalente.

O i30 N se saiu bem em superfícies mistas, amortecendo as imperfeições da estrada e ondulações com um nível de maturidade que falta em muitos de seus rivais. Seu talento em manter a estabilidade e a aderência em superfícies mais acidentadas é de assustar.

 Hyundai I30 N
Legenda: Hyundai I30 N
Crédito: Divulgação

Usando os três modos pré-definidos da suspensão mostrou uma clara diferença na capacidade da absorção do impacto. O cenário mais difícil exibe as vibrações nas esburacadas estradas do interior e a relutância em retornar para as curvas mais estreitas do circuito de Winton.

Sob a tutela dos engenheiros da Hyundai, tornou-se óbvio que a inclinação e rotação presentes nos modos de suspensão mais suave, aqui paga dividendos, com a habilidade de usar o lançamento de saídas de traseira e a frenagem de pé esquerdo resultando em um tempo de volta impressionante.

Pisar fundo no acelerador mostra uma disposição infalível do motor Theta da família Hyundai e um estilo de entrega de energia, e isto é bem o perfil europeu.

icon photo
Legenda: Hyundai I30 N
Crédito: Divulgação

O ex-executivo da BMW M, Albert Biermann, que se tornou chefe de divisão da Hyundai N, foi uma influência orientadora no desenvolvimento do i30 N, talvez presenteando o motor todo em alumínio com sua urgência de baixo custo e impressionante alcance médio. (Certamente parece uma reminiscência de outra categoria de carros esportivos de apenas uma letra que poderíamos mencionar ...)

Por outro lado, no entanto, descobrimos que o motor pode soar "efervescente" com carga e, sem o gerador de som e escapamento no modo N, ele fica um pouco sem vida. Talvez como resultado de seu porte médio, também achamos a “redline” do i30 N demasiadamente fácil, e o sinal de mudança rapidamente se tornou uma ferramenta necessária para impedir a intervenção do limitador ao remar através das engrenagens.

icon photo
Legenda: Hyundai I30 N
Crédito: Divulgação

NADA SEM REQUINTE

Apesar de sua embreagem reforçada e do acionamento curto do pedal, o i30 N continua sendo muito fácil de dirigir. Há muito “feedback” através dos pedais, e o freio insinua a inevitável mudança na pressão, já que o fluido superaquecido expande as linhas do pedal.

Ainda assim, os estofamentos resistiram bem ao desbotamento e terminamos o lançamento com todo o material em excelentes condições. Os pneus também se mantiveram impressionantemente bem, não mostrando nenhum desgaste dos ombros, normalmente encontrados em veículos com propulsores dianteiros de carga intensa.

Quanto às reclamações, são mínimas. O assento e o volante são ajustados um pouco mais altos para uma condução esportiva, mas a parte superior do aro do volante pode bloquear a linha de visão do painel de instrumentos. Também encontramos uma leve vibração à frente do mesmo painel de instrumentos em algum lugar no fundo, e sentimos que a distância entre a segunda e a terceira marcha talvez seja um pouco mais longa do que poderia ser.

 Hyundai I30 N
Legenda: Hyundai I30 N
Crédito: Divulgação

A direção ainda é ligeiramente artificial, apesar da excelente atribuição de peso e do “rack speed” apropriadamente rápida.

Com exceção dessas pequenas críticas, o Hyundai i30 N é um carro divertido e firme para todas as velocidades, sem deixar de ser um prático hatch de cinco portas.

É uma especificação bem resolvida que mostra a sagacidade além dos anos de existência, mostrando ser mais um verdadeiro hot hatch que a Hyundai aperfeiçoou e refinou ao longo de décadas, e não apenas uma primeira experiência.

Se a primeira tentativa da Hyundai em um hot hatch é assim tão boa, não vemos a hora de provar a próxima.

 Hyundai I30 N
Legenda: Hyundai I30 N
Crédito: Divulgação
Comentários