Teste: Novo Passat chega com valores partindo de R$ 106,70 mil

Modelo na versão perua tem um valor sugerido de R$ 113,13 mil


  1. Home
  2. Testes
  3. Teste: Novo Passat chega com valores partindo de R$ 106,70 mil
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

– Campos do Jordão – São Paulo - O WebMotors foi convidado pela Volkswagen para rodar no novo Passat, nas versões sedã e perua, na cidade turística localizada na Serra da Mantiqueira. Situada a 1.628 metros, a estância climática é a mais alta do Brasil. Por estar localizada em um ponto tão alto, Campos do Jordão é um lugar ideal para o teste de veículos inéditos. Durante os dois dias em que estivemos na cidade, flagramos dois Fiat Uno com placas verdes e um Volkswagen Fox. O modelo da VW, por exemplo, carregava aqueles lastros que imitam o corpo humano. Como todos os modelos estavam sem camuflagens, é muito provável que os engenheiros estivessem testando novidades tecnológicas como: injeção, câmbio ou motores. Dessa vez não podemos fazer deduções.

O Passat 2.0 TSI chega ao Brasil, importado da Europa, por um valor sugerido de R$ 106,70 mil. Ele chega junto da versão perua que tem um preço indicado de R$ 113,13 mil. A primeira aparição do novo Passat para os olhos brasileiros ocorreu durante o Salão do Automóvel de São Paulo de 2010. O nosso Passat é o mesmo que é comercializado na Europa. Trata-se do mesmo modelo que ganhou o título de Carro do Ano, antes de ser lançado. Ele também é menor que o Passat fabricado no EUA e maior que o Jetta. Por falar em Jetta, o novo Jetta, na versão topo, pode custar a partir R$ 90 mil. Por isso, antes de fechar um negócio, vale um exercício comparativo de valores e necessidades.

Posicionado em um patamar acima do do Jetta, o Passat chega com equipamentos consagrados e design já incorporado nos outros veículos da marca. Tudo indica que até o Gol SEGREDO – VW Gol ficará parecido com o Fox e assim por diante. Como metodologia mercadologia a VW aplicou no release de apresentação do novo Passat o seguinte trecho: “O novo Passat é o segundo modelo da Volkswagen, após o Phaeton, com a dianteira destacada por uma grade com quatro barras transversais. A grade tem a mesma altura dos faróis. Os responsáveis pelo design do novo Passat, Walter de Silva e Klaus Bischoff, respectivamente chefes da área de design da Marca e do Grupo Volkswagen decidiram adotar no carro a mesma solução de estilo usada na dianteira do Phaeton, com a intenção de destacar seu status de veículo de alta categoria”.

Equipamentos já consagrados:

O motor do Passat é o 2.0 TSI de 211 cv de potência máxima e 280 Nm de torque. Para conquistar 11 cv a mais em relação ao propulsor usado na versão anterior, o novo conjunto teve escapes redimensionados e intercooler reajustado. Na nova configuração do motor 2,0-litros o proprietário de um Passat consegue atingir a 210 km/h de velocidade máxima. Já para arrancar de 0 a 100 km/h, o sedan leva 7,6 s e a Variant, 7,7 s. Para registrar bons números o modelo conta com a ajuda da transmissão DSG de seis marchas.

Café para acordar

Aquele sistema de alertar o motorista sobre sua possível sonolência, já usado pela Mercedes-Benz, chega pela primeira vez a um carro da Volkswagen. O equipamento detecta a perda de concentração do motorista e o avisa através de um sinal auditivo com cinco segundos de duração. Uma mensagem visual também aparece no painel de instrumentos, recomendando que o condutor pare para descansar. Caso o motorista não pare dentro dos próximos 15 minutos, o aviso é repetido item de série.

Estacionando sozinho

O Passat recém-lançado chega com o Park Assist de segunda geração. Agora, além de ajudar o motorista a estacionar em vagas paralelas, o novo assistente também funciona para vagas perpendiculares. Para ajudar o motorista, o sistema usa 12 sensores ultrassônicos quatro à frente, quatro à ré, dois à esquerda e dois à direita, com alcance de 4,5 metros para encontrar uma vaga do tamanho ideal. A partir daí o esquema continua o mesmo, o motorista engata a marcha-ré e só precisa acelerar e frear. O Passat controla o volante e o condutor é orientado por sinais acústicos e indicações visuais no display multifuncional. Outro diferencial da nova geração é que ele permite a parada em em vagas bem menores - 80 cm maiores que o carro, enquanto antes eram necessários 140 cm.

Durante a apresentação do Passat em Campos do Jordão, o WebMotors pôde avaliar o sistema que é comercializado no pacote de módulo conforto, com valor sugerido de R$ 19, 51 mil, e concluímos. O sistema é interessante e facilita a vida do usuário, porém em determinadas situações é mais rápido e mais prático estacionar o automóvel sozinho. Se você quiser comprar um Passat e utilizar o sistema, só tente fazer isso em um condomínio fechado ou em um shopping de baixo volume de clientes. Não vá estacionar o carro em uma rua de grande fluxo ou naquele mercado que vive lotado no final do mês, pois se fizer levará uma buzinada na certa. Conclusão: é legal, mas falta agilidade. Dentro do módulo Conforto estão: bancos com aquecimento e regulagem elétrica, faróis bi-xenon com LEDs e o Park Assist.

Outro opcional interessante do Passat é o ACC Adaptive Cruise Control – controlador de velocidade e distância. Um sistema que acelera e desacelera o automóvel dependendo do fluxo do tráfego. Um modelo semelhante pode ser encontrado no recém-avaliado pelo WebMotors Audi A7. Tanto no Audi como no Passat em todas as situações, o motorista continua no comando, responsável pelas decisões à direção: é possível sobrepassar o sistema a qualquer momento, desligando-o ou ao utilizar os pedais do freio ou do acelerador. O ACC é ativado por um controle posicionado no volante. O motorista seleciona a velocidade desejada, a distância a ser mantida em relação ao veículo à frente mantendo as distâncias de segurança mínimas previstas na legislação e o modo de resposta dinâmica Comfort, Normal ou Sport. O ACC funciona como um controlador de velocidade piloto automático inteligente, que mantém automaticamente a distância escolhida pelo motorista em função da velocidade do veículo à frente. O valor do sistema que pilota sozinho por você é de R$ 5,16 mil.

Para a Variant vale, para o sedã mais ou menos

Pagar R$ 4,4 mil pelo teto solar do Passat talvez não seja tão interessante. Porém desembolsar R$ 5.845 pelo teto panorâmico do Passat Variant, que oferece um tamanho de 300 % maior que um convencional, aí vale e muito. A seção dianteira do teto bipartido se estende além da coluna B e pode ser aberta totalmente ou por inclinação. Ponto positivo para o opcional da perua. A diferença é que o teto do sedã usa sistema fotovoltáico de captação de energia solar, sistema que mantém o carro ventilado sem consumir carga da bateria, quando estacionado.

Conclusão

No ano passado a Volkswagen vendeu 1.340 unidades do Passat sedã e 367 unidades da versão perua. Seu principal concorrente, o Hyundai Azera, comercializou mais de 7 mil unidades. O grande trufo do Passat é oferecer esportividade, conforto e requinte em um único modelo.

Gosta de sedãs grandes?

Então veja aqui no WebMotors as melhores ofertas para este segmento:

Chevrolet Omega

Citroën C6

Volkswagen Passat

Peugeot 607

Toyota Camry

Hyundai Azera

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors