<b>Teste WM: Focus XR</b>

<i><b>Discretamente esportivo</i></b>


  1. Home
  2. Testes
  3. <b>Teste WM: Focus XR</b>
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Na onda de lançamentos de versões mais esportivas de modelos de linha, a Ford coloca no mercado o Focus XR, que tem visual diferenciado, mas a mesma motorização da versão Ghia

Por Ricardo Panessa
Fotos Silvio Porto


Embora os automóveis modernos estejam cada vez mais potentes, estáveis e seguros, capazes, portanto, de oferecer performances autenticamente vigorosas, muitas montadoras oferecem versões especiais de seus modelos de linha, geralmente com motorização mais “apimentada” e visual diferenciado, para caracterizar suas vocações mais esportivas.

Disputado até recentemente pelo Volkswagen Golf GTi, Fiat Stilo Abarth e Chevrolet Astra GSi, o segmento dos compactos ‘esportivos’ ganha mais um concorrente com a participação do Ford Focus XR, primeiro modelo dessa marca a chegar ao mercado com essa proposta, depois do saudoso Escort XR3.

Disponível apenas na versão hatch, o Focus XR tem detalhes estéticos diferentes da versão Ghia, da qual deriva, que realmente conferem ao carro um aspecto mais esportivo. Mas a ‘esportividade’ pára por aí. Ao contrário do que ocorre com os modelos similares de outras marcas, equipados com motorizações pelo menos um pouco mais potentes, o XR utiliza a mesma mecânica 2.0 16V das versões ‘normais’, com os mesmos 126 cavalos de potência.

Longe de apresentar um desempenho medíocre, muito pelo contrário, e oferecendo o mesmo bom nível de acabamento e conforto das demais versões, o Focus XR, porém, decepciona o consumidor que esperava um diferencial de desempenho do modelo, pois, afinal, trata-se de uma versão ‘esportiva’.

Em contrapartida, o Focus XR 2.0 16V, exclusivamente na versão hatch, custa um pouco mais barato (R$ 47.995,00) que o Focus Ghia (a partir de R$ 49.235,00), que tem a mesma motorização, mas é melhor equipado.

Linhas arrojadas
Diferenças visuais só nos detalhes

Design arrojado é a principal característica da linha Focus. Para incorporar um pouco mais de agressividade ao visual da versão XR, a Ford equipou o modelo com lentes dos faróis escurecidas, piscas e repetidores de direção laterais na cor âmbar e grade dianteira do tipo "colméia".

Na lateral, as diferenças em relação ao hatch comum ficam por conta das rodas de aro 16 com pneus 205/50R16, das maçanetas pintadas na cor do carro (cinza geada), dos vidros escurecidos e dos adesivos "XR" nas laterais das portas dianteiras, aliás, de gosto duvidoso. Na traseira as diferenças se resumem ao discreto aerofólio acima da tampa do porta-malas e à ponteira de escape cromada.

Ao contrário das versões esportivas do Focus europeu – ST 170 e RS – o Focus XR apresenta interior bem discreto. As diferenças internas do Focus XR resumem-se ao painel pintado na mesma cor da carroceria e ao nome do modelo – Focus - bordado nos encostos dos bancos dianteiros, que são revestidos em tecido e oferecem regulagem de altura.

Justificando o preço menor, o Focus XR vem apenas com preparação para som, que inclui fiação, alto-falantes e antena no teto, incompatível com a proposta de uma versão ‘esportiva’, que já deveria vir de fábrica com esse equipamento.

Vale destacar a funcionalidade dos comandos, que justifica os vários prêmios de ergonomia que o modelo conquistou na Europa e Estados Unidos. O espaço interno é suficiente para levar cinco ocupantes, mas o banco traseiro vem com apoio de cabeça e cinto de três pontos apenas para os passageiros das laterais. O porta-malas de 350 litros não é o maior da categoria, mas é compatível com o porte do modelo.

Desempenho satisfatório
Modelo utiliza mesmo motor Zetec 2.0 da versão Ghia, com 126 cavalos

Em princípio, a versão esportiva de qualquer modelo deveria oferecer motorização mais potente. Mas não é o que acontece com o Focus XR, que se diferencia da versão Ghia, mais comportada, apenas pelo visual.

Equipado com o mesmo motor Zetec 2.0 16V de 126 cavalos já consagrado na versão Ghia, o Focus XR oferece desempenho compatível. O câmbio manual de cinco marchas bem escalonadas facilita a utilização máxima de potência e torque (17,2 mkgf) do motor, ambos obtidos na faixa de 5.000 rpm, característica que garante acelerações e retomadas de velocidade bastante vigorosas mesmo utilizando as marchas mais altas.

Embora utilizando rodas de aro 16, mais largas, calçadas com pneus 205/50R, mais baixas, que as usadas no Focus Ghia (195/60R 15), mas com as mesmas relações de marchas e diferencial, o XR apresenta respostas de aceleração praticamente iguais às do Ghia, mas melhor estabilidade devido aos pneus mais largos, à calibragem mais firme dos amortecedores e dos dez centímetros a menos de altura livre do solo, em relação à versão de luxo. Segundo a Ford, o Focus XR atinge 183 km/h e acelera de 0 a 100 km/h em 11,3 segundos.

Os freios a disco atuantes apenas nas rodas dianteiras (as traseiras utilizam o tradicional sistema a tambores) são mais característicos de modelos ‘comportados’, mas foram eficientes durante a avaliação, que incluiu algumas simulações de frenagens de emergência.

Rivais competitivos
Em preço, Focus XR só perde para Astra GSi básico

O XR pode não ser um “esportivo” autêntico, mas seu desempenho não decepciona. Com design marcante e diferenciado, interior bem acabado e preço menor do que as versões de luxo, é uma opção atraente tanto para os compradores que desejam especificamente um Focus, quanto para aqueles que ainda estão indecisos entre o modelo da Ford e os concorrentes similares de outras marcas.

Disponível em versão única, na cor Prata, o Focus XR oferece um pacote fechado de equipamentos que inclui, entre outros itens, ar-condicionado, direção hidráulica, faróis de neblina e teto solar elétrico, sem opcionais, e custa R$ 47.995,00.

O rival Astra GSi, com motor um pouco mais potente (136 cv) e visual mais agressivo, vem com os mesmos equipamentos do Focus XR, mais controlador de velocidade de cruzeiro ("piloto automático"), pedais desarmáveis em caso de acidente e mostrador digital com marcador de temperatura externa, hora e data. Ainda assim, a versão básica, que custa R$ 42.364,00, é mais barata que o modelo Ford.

Mais sofisticados e potentes, o VW Golf GTi e Fiat Stilo Abarth concorrem num patamar mais elevado de preço. O Golf GTi custa R$ 63.127,00 e o Stilo Abarth R$ 65.813,00, em suas versões mais básicas. Equipados com motores bem mais potentes (180 cv no Golf GTi e 167 cv no Stilo Abarth) e com uma lista de equipamentos mais extensa, que inclui sistema de som, freios ABS, sistemas de controle de estabilidade (ESP) e tração (ASR) e computador de bordo, justificam o quanto custam oferecendo desempenho sensivelmente mais esportivo que o modelo da Ford, com os mesmos requintes de luxo e conforto interno de um carro de luxo. Compre quem puder.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors