Toyota Hilux Srx 2.8 Turbo Diesel 4x4 4683

Toyota Hilux SRX melhorou onde mais precisava

Versão topo de linha peca em conectividade e equipamentos, mas ataca onde consumidor mais repara: desempenho

    • Desempenho
    • Desempenho
    • 50,9/2800 kgfm/rpm
    • Consumo Gasolina
    • Consumo Gasolina
    • Cidade: N/A
      Estrada: N/A
    • Consumo Álcool
    • Consumo Álcool
    • Cidade: N/A
      Estrada: N/A
    • Porta Malas
    • Porta Malas
    • N/A
    • Câmbio
    • Câmbio
    • N/A
8.8

Overview


  • + Desempenho
  • + Consumo de combustível
  • - Conectividade
  • - Preço do seguro
 
  • 4.8 Estrela icone
  • 4.8 de 5 estrelas
  1. Home
  2. Testes
  3. Toyota Hilux SRX melhorou onde mais precisava
Lukas Kenji
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

A liderança da Toyota Hilux no segmento de picapes médias já é notícia velha. E olha que o modelo não está entre as opções mais baratas. Pelo contrário, é uma das opções mais caras se considerarmos as versões topo de linha equipadas com motor turbodiesel. Então, o que explica tamanho sucesso?

Toyota Hilux Srx 2.8 Turbo Diesel 4x4 4681
Toyota Hilux lidera o segmento de picapes médias no Brasil apesar da forte concorrência
Crédito: Ricardo Rollo/WM1
toggle button

A configuração em questão é chamada de SRX e tabelada em R$ 299.590. Entre as sete opções da categoria, só não é mais cara do que a Volkswagen Amarok e seu ignorante motor V6 de 258 cv, que custa R$ 307.710, além da JAC iEV330P, única picape 100% elétrica do mercado, que sai por R$ 329.900.

A fim de ganhar mais fôlego para manter o reinado no segmento, a Hilux atualizou a parte estética. Na frente, chama atenção a grade volumosa com miolo moldado em preto brilhante e contornado por um robusto adorno cromado. Mas a melhor novidade está nos faróis, agora de LED. Isso vale tanto para o projetor principal, quanto para as luzes de LED, agora envoltas por um elemento em “L”.

Ainda sobre a parte ótica, a única novidade da parte traseira está nas lanternas, que também ganharam LEDs. Outro destaque estético está nas rodas de 18 polegadas, com desenho com predomínio de preto.

Já a parte interna reserva poucas novidades. A Hilux é uma das picapes com painel que mais se aproxima de um carro de passeio, mas ainda tem elementos dispensáveis, como o relógio digital e as costuras em matérias de plástico.

Embora tenha TV digital, outro componente antiquado é a central multimídia. Ela tem tela de baixa resolução e só pareia com Android Auto e Apple CarPlay por cabo. Ah, destaca-se ainda que não é oferecido carregador de celular por indução.

Exclusividades

Mas é preciso destacar também que a versão SRX tem suas exclusividades na gama Hilux. Os bancos, por exemplo, são revestidos em couro perfurado e contam com ventilação e ajustes elétricos.

Também chamam atenção os tweeters do sistema de som JBL, outro item que só está disponível na versão topo de linha. O mesmo vale para sistemas dinâmicos como controle de cruzeiro adaptativo, assistente de manutenção em faixa, sistema de frenagem emergencial, além de alerta de colisão iminente.

Mas alguns pontos poderiam ser otimizados em termos de equipamentos. O primeiro é a ausência de teto solar, que equipa a Nissan Frontier, por exemplo. Já o outro está relacionado à coluna de direção. Há ajuste de profundidade, mas é irrisório. O acionamento também poderia ser elétrico, assim como na Chevrolet S10 e na Ford Ranger, em vez de hidráulico.

Já na parte externa, apesar de a Hilux SRX ter capota marítima de série, também poderia vir com amortecimento para abertura da pesada tampa da caçamba, algo que só é oferecido como opcional.

Em contrapartida, a configuração vem com volante multifuncional revestido em couro, ar-condicionado digital, chave presencial com partida por botão e sete airbags.

Mais fôlego

Mas o fator que deve ser determinante para a aceitação do público é o desempenho. Isso porque o famigerado motor 2.8 ganhou um novo turbocompressor, maior e com geometria variável. As novidades proporcionaram 27 cv e 5 kgf.m de torque a mais.

Agora o propulsor, que também teve mapeamento da injeção revisado, desenvolve 204 cv de potência a 3.400 rpm e 50,9 kgf.m de torque. É, portanto, o mais potente da categoria, se deixarmos de lado a Amarok V6.

A Toyota também fez alterações na suspensão e na transmissão. No primeiro sistema, pouca mudança é notória. A montadora afirma que o ajuste está mais confortável, mas ele é tão fino que nem dá para sentir. Quanto ao câmbio, agora há diferencial de gestão eletrônica. Isso quer dizer que o sistema age a fim de dar tração para rodas que não estejam patinando, caso o motorista esteja em uma enrascada fora de estrada.

Vale ressaltar que a picape conta com recursos 4x4 avançados, como assistente de reboque e de subida, além do diferencial auto-blocante.

Sobre o pós-venda, embora a Toyota seja reconhecida por bons serviços, os valores são salgados em relação ao segmento. Tanto as revisões, quanto o seguro só não são mais caros do que a Volkswagen Amarok. A apólice mais em conta no AutoCompara é de R$ 7.152,59, enquanto a soma dos seis primeiros serviços de revisão é de R$ 8.336.

Ainda assim, a Toyota Hilux tem uma oferta equilibrada quando falamos sobre as versões topo de linha. É potente, bem equipada e tem mais recursos dinâmicos. Mas é evidente que a liderança da categoria é resultado de um legado de quatro décadas de Brasil. Em um segmento conhecido pelos consumidores mais conservadores, basta o modelo fazer bem a lição de casa para ver o resultado nas vendas.

 

Ficha Técnica

TOYOTA - HILUX - 2021
2.8 D-4D TURBO DIESEL CD SRX 4X4 AUTOMÁTICO
R$ 309290

Motor / Desempenho / Consumo +

  • Cilindrada (litros)
  • 2.8
  • Cilindrada cm³
  • 2755
  • Disposição dos cilindros
  • Linha
  • Número de cilindros
  • 4
  • Taxa de compressão
  • 15,06
  • Número de válvulas por cilindro
  • 4
  • Número de válvulas (comercial)
  • 16
  • Comando de Válvulas
  • DOHC
  • Alimentação
  • Turbo
  • Nomenclatura do motor (comercial)
  • D-4D
  • Potência (cv/rpm)
  • 204/3400
  • Torque (kgfm/rpm)
  • 50,9/2800

Transmissão +

  • Transmissão
  • Automática
  • Número de marchas
  • 6
  • Localização do câmbio
  • Assoalho
  • Modo manual (p/ AT)
  • Sim
  • Tração
  • Integral parcial
  • Com reduzida (4x4)
  • Sim
  • Nomenclatura da tração (comercial)
  • 4X4
  • Diferencial
  • Com bloqueio

Freios / Suspensão / Direção +

  • Freios dianteiros
  • Disco ventilado
  • Freios traseiros
  • Tambor
  • Suspensão - Dianteira
  • Double Wishbone
  • Suspensão - Molas dianteiras
  • Helicoidal
  • Suspensão - Traseira
  • Eixo de torção
  • Suspensão - Molas traseiras
  • Helicoidal
  • Direção - Assistência
  • Hidráulica
  • Direção - Ajustes
  • Altura e profundidade

Dimensões e Capacidades +

  • Comprimento (mm)
  • 5325
  • Largura (mm)
  • 1855
  • Altura (mm)
  • 1815
  • Entre-eixos (mm)
  • 3085
  • Altura em relação ao solo (mm)
  • 286
  • Ângulo de ataque (graus)
  • 29
  • Ângulo de saída (graus)
  • 26
  • Capacidade tanque de combustível (litros)
  • 80
  • Peso bruto (kg)
  • 3090
  • Peso líquido em ordem de marcha (kg)
  • 2090
  • Carga útil (kg)
  • 1000

Tecnologia / Conectividade +

  • Sistema de áudio - Tipo
  • Multifunções
  • Sistema de áudio - Nomenclatura (comercial)
  • Toyota Play
  • USB
  • Sim
  • CD/MP3 player
  • Sim
  • AUX-in
  • Sim
  • Bluetooth
  • Conexão com celular
  • Tela de entretenimento - Tamanho da tela (pol.)
  • 8
  • Tela de entretenimento - Sensível ao toque
  • Sim
  • Tela de entretenimento - Espelhamento com smartphone
  • Apple CarPlay + Google Android Auto
  • Tela de entretenimento - Navegação (GPS)
  • Integrado
  • Tela de entretenimento - TV digital
  • Sim
  • Tela de entretenimento - DVD
  • Sim
  • Controle de áudio
  • No volante
  • Alto-falantes - Quantidade
  • 4
  • Alto-falantes - Tweeters
  • 2

Rodas e Pneus +

  • Tipo de roda - Tipo de roda
  • Liga leve
  • Tipo de roda - Design/cor
  • Dois tons
  • Dianteira - Aro (pol.)
  • 18
  • Dianteira - Pneus (largura/perfil/aro)
  • 265/60
  • Traseira - Aro (pol.)
  • 18
  • Traseira - Pneus (largura/perfil)
  • 265/60
  • Estepe
  • Convencional

Garantia +

  • Garantia total do veículo - Duração (meses)
  • 60
  • No Bolso8.3
  • Tecnologia8.5
  • Vida a bordo9.0
  • Desempenho9.0
  • Opinião do repórter9.0
  • + Desempenho
  • + Consumo de combustível
  • - Conectividade
  • - Preço do seguro
 
8.8

  • Lukas Kenji
  • Quando deixa um pouco de lado a carreira brilhante como piloto de Gran Turismo e Fórmula 1 (no Playstation), faz cobertura diária do setor automobilístico. Muscles cars e clássicos dos anos 1990 são as máquinas prediletas.
Compartilhar
Comentários