91964fcf Df02 4155 97b3 1ee17f5a0c10 630x386 2 0

Volvo XC60 fica mais disposto com novo conjunto Drive-e

Motor T5 2.0 turbo rende agora 245 cv e nova transmissão traz torque a todo instante


  1. Home
  2. Testes
  3. Volvo XC60 fica mais disposto com novo conjunto Drive-e
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon


(Rio de Janeiro/RJ) – Uma evolução nos mínimos detalhes. Assim podem ser classificadas as alterações realizadas pela Volvo em seu motor T5 2.0 turbo, carro-chefe da marca e presença garantida em 80% das unidades vendidas pela Volvo no Brasil. O propulsor passa a ganhar o sufixo Drive-e acompanhado de uma novíssima transmissão automática de 8 marchas. Ele está disponível no sedã S60, na perua V60 e no utilitário esportivo XC60, avaliado pelo WebMotors.


O jipão bestseller da Volvo será o único modelo a contar com o propulsor em duas versões diferentes: Dynamic e R-Design. O primeiro custará a partir de R$ 162.950 - clique e veja preços dos demais modelos com Drive - e foi com ele que rodamos por mais de 100 km na capital fluminense entre circuitos rodoviários e urbano para tirar a prova desta evolução.


O novo T5 Drive-e teve um incremento de 5 cv e rende agora 245 cv de potência a 5.500 to, e 35,7 kgfm de torque entre 1.500 e 4.800 rpm. O incremento do torque é de 10% ante os 32,6 kgfm anterior, enquanto a presença também acontece em faixas menores de rotação, já que o motor anterior dispunha dele a partir de 1.800 rpm.


A Volvo conseguiu estes feitos com um verdadeiro "regime" no 2.0 turbo. Junto da nova transmissão, o conjunto ficou 23 kg mais leve com diversas alterações. Dentre elas, se destacam aquelas feitas no bloco de alumínio, que recebeu atenção especial na rigidez e no revestimento sob às camisas dos pistões. Ainda há modificações no turbocompressor que está acoplado ao coletor de escape e no catalisador modular, que passa a ter menos restrição ao fluxo de ar e também é mais leve.


Primeiras impressões

O novo motor da Volvo de fato elevou a disposição do XC60, sobretudo no circuito rodoviário. Graças às 9 marchas do câmbio japonês Aisin, o SUV está praticamente sempre a mão. Por se tratar de um câmbio com muitas marchas, as relações estão bem mais curtas e as trocas acontecem rapidamente. As primeiras dão conta de manter o torque presente ainda em baixas rotações, enquanto as mais altas baixam a rotação em altas velocidades e garantem um melhor consumo de combustível.


O consumo de acordo com a marca sueca melhorou 27%. O novo XC60 com Drive-e atinge a marca de 8 km/l na cidade e 11,1 km/l na estrada, contra 6,9 km/l e 8,7 km/l na versão anterior. Além do material mais leve, outros dois itens adotados pela Volvo contribuem para as boas médias. Um deles é o sistema de Start Stop que desliga o motor quando o pedal do freio está completamente acionado e religa quando o mesmo volta à posição original.


Outra novidade é o sistema Eco+, que leva o câmbio para ponto motor quando o veículo está descendo serra e o pedal do acelerador não está acionado. O nível de ruído também está mais baixo agora, principalmente em altas velocidades. Por fim, a marca afirma que com o novo conjunto de motor e câmbio, o XC60 está mais ágil, sendo capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos, contra 8,1 s do modelo anterior.


A marca não espera que o novo motor traga um aumento nas vendas, até porque sua cota de importação sem IPI elevado é de cerca de 3 mil unidades.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors