Zafira 2.0

Versão automática chega para balançar o mercado de minivans


  1. Home
  2. Testes
  3. Zafira 2.0
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

















ITENS TESTADOS 



















































Além de espaçosa
e versátil, a minivan Zafira ficou ainda mais
confortável e agradável de dirigir com
a introdução de câmbio automático,
disponível apenas para os modelos com motor de
2.0 litros.


A minivan Zafira já tinha se destacado nesse
segmento pela grande versatilidade que oferece. Única
em sua categoria com sete lugares, ainda tem como ‘plus’
de atração a incrível possibilidade
de poder configurar os bancos em 28 posições
diferentes. Dessa forma, pode transportar não
apenas passageiros, como também uma variada gama
de cargas. Seu espaço para bagagens vai de 150
até 1.700 litros, mesmo sem remover os assentos.


Embora ofereça generoso espaço interno,
a Zafira tem dimensões externas compactas semelhantes
às de um automóvel de passeio de porte
médio. Agora, para torná-la ainda mais
parecida com um carro compacto no que diz respeito à
dirigibilidade e conforto de rodagem, a Chevrolet introduziu
um eficiente câmbio automático de quatro
marchas nesse modelo, restrito apenas às versões
com motor de 2.0 litros e oito válvulas.


E para quem ainda pensa que um veículo dotado
de câmbio automático precisa necessariamente
ter respostas mais lentas, a Zafira prova com galhardia
que o que ocorre é exatamente o contrário.
Mesmo sendo mais alta e pesada que um automóvel,
a minivan da GM com câmbio automático é
fácil e gostosa de dirigir, além de apresentar
invejável agilidade.









































DESEMPENHO JOVIAL




Câmbio
tem respostas rápidas no modo sport


A Chevrolet Zafira com câmbio automático
só está disponível com motorização
de 2.0 litros e 8 válvulas, com ignição
direta conjugada e 116 cavalos de potência. Em
conjunto com a transmissão automática
AF 20, de quatro marchas bem escalonadas, proporciona
desempenho bem jovial, considerando seu peso de 1.464
kg e sua proposta de veículo familiar.


Mas para conseguir esse desempenho mais descontraído,
é preciso utilizar o câmbio no modo “S”,
ou sport. No modo normal ela trabalha mais no ritmo
“papai-e-mamãe”, com marchas longuíssimas
e, conseqüentemente, mais lentas. Em compensação,
nesse caso, privilegia a economia de combustível.
O sistema ainda disponibiliza um tecla para condução
sobre pisos de baixa aderência, como neve, gelo,
lama e até grama molhada, que faz a Zafira sair
em terceira marcha para evitar que os pneus patinem.


De modo geral, contudo, a Zafira automática
oferece direção divertida e uma inesperada
estabilidade. O volante da direção, com
regulagem de altura e profundidade, e o banco do motorista,
com regulagem de distância e altura, colocam motoristas
de qualquer estatura na melhor posição
de condução. A visibilidade total, a maior
altura do solo em relação aos automóveis
e o exemplar desempenho dos freios completam o seu bom
‘handicap’ de desempenho com sensível
sensação de segurança.


voltar






















MOTOR ADEQUADO



Desempenho na versão de 8 válvulas foi
otimizado


A Zafira automática utiliza o mesmo motor do
Astra, com um pouco mais de potência - passou
de 112 para 116 cavalos. Sua principal característica
é o bom torque em baixas rotações.


Durante os testes, o modelo se destacou pela elasticidade
nas acelerações e as boas retomadas de
velocidade. Segundo a fábrica, partindo da imobilidade
esta versão da Zafira atinge os 100 km horários
em 14,3 segundos e atinge velocidade máxima de
175 km/h, mais do que razoável para um veículo
com proposta de uso essencialmente familiar. O consumo
urbano, medido na “boca do tanque” oscilou
em torna de 6,5 km/l, enquanto que na estrada, utilizando
o modo sport no câmbio e sem preocupações
com médias horárias, o modelo chegou a
fazer 10,3 km/l.


Por causa da distância entreeixos, semelhante
ao de um veículo de passageiros, e da cabine
mais elevada, a Zafira apresenta centro de gravidade
mais alto, passando a falsa sensação de
instabilidade em curvas. Na realidade, depois de um
curto período de adaptação, ela
mostra que é capaz de fazer mesmo curvas mais
ousadas, com total segurança. O temível
efeito ‘holling’, aquela inclinação
lateral típica de veículos altos, que
faz passageiros e motoristas desavisados prenderem a
respiração nas curvas, é mínimo
na minivan da GM. As suspensões apresentam bom
equilíbrio entre conforto e segurança,
mantendo maciez ao rodar e boa estabilidade em curvas.


voltar






















VERSATILIDADE
É PONTO ALTO


Sistema Flex 7 permite adaptação
para sete lugares ou 1.700 litros de espaço




A Chevrolet Zafira transformou-se em referência
no segmento de minivans, apostando na versatilidade
que seu exclusivo sistema de bancos, denominado "FLEX
7", sem similar entre os concorrentes, permite.
Através desse sistema uma pessoa sozinha é
capaz de adaptar facilmente o veículo para transportar
até sete pessoas, com compartimento para bagagem
de 150 litros, ou em outro de dois lugares, com 1.700
litros de espaço de carga em questão de
segundos, e sem a remoção de um único
banco.


Mas estas são apenas duas das 28 configurações
de bancos que a Zafira permite. E é esta versatilidade
e praticidade do interior que a torna diferente. Embora
os bancos da terceira fileira não ofereçam
o mesmo conforto dos bancos dianteiros e centrais, sendo
mais apropriados para crianças ou adultos de
pequeno porte, são eles que fazem a diferença
em relação à concorrência.
Para afastá-los basta pressionar um botão
na parte superior do encosto, abaixar o encosto de cabeça
e encaixá-lo ao piso do veículo. O resultado
é uma área livre espaçosa, com
os dois bancos traseiros perfeitamente alojados.


Os bancos dianteiros (dois lugares) oferecem posição
ergonômica, com perfeito campo de visão
e domínio para o motorista. Possuem regulagem
de altura para motorista como equipamento de série,
bem como uma conveniente bolsa no encosto, para uso
do passageiro da segunda fileira de bancos.


Na segunda fileira, os bancos para três lugares
se dividem no encosto em 60% / 40% e se deslocam em
rodízios em um curso de 540 mm (para trás
e para frente), proporcionando espaços extremamente
generosos para as pernas, com 490 litros de volume de
carga, ou a utilização da carga máxima
da Zafira nesta configuração, de 640 litros,
até o nível de janela.


voltar























BEM EQUIPADA

Modelo oferece bom nível de equipamentos
de série, além de opcionais




A Zafira é generosa em seus equipamentos de série.
O modelo traz como itens “originais de fábrica”
travas e vidros elétricos acionados pela chave
eletrônica, luzes auxiliares de seta nos pára-lamas,
terceira luz de freio, luz de neblina, capas dos espelhos
retrovisores na cor da carroceria, volante com ajuste
de altura e profundidade, retrovisores com acionamento
elétrico, mostrador digital que indica tempreratura
externa, hora e calendário, conta-giros e regulagem
elétrica da altura dos faróis.


Entre os itens opcionais, destacam-se os air-bags para
motorista e passageiro, freios com ABS, alarme antifurto,
ar-condicionado, direção eletrohidráulica,
faróis de neblina, rodas de alumínio de
aro 15”, rádio CD Player e teto solar com
acionamento elétrico.


voltar























DESIGN ATUAL

Visual moderno é referência
que dá destaque ao modelo




Mesmo com o generoso espaço interno que oferece,
o desenho e dimensões externas da Zafira se assemelham
às de um automóvel compacto, moderno e
elegante, com linhas acentuadamente aerodinâmicas
e harmoniosas.


Os limpadores de pára-brisa trabalham em sentidos
opostos, proporcionando um campo de varredura de excelente
visibilidade. Os faróis dianteiros, totalmente
transparentes reforçam a aparência moderna
da Zafira e promovem, segundo a fábrica, uma
eficiência luminosa 30% superior a dos faróis
convencionais, pois são equipados com lâmpadas
halógenas H7.


Os retrovisores externos são integrados à
carroceria e podem ser facilmente basculados para facilitar
o estacionamento em garagens com pouco espaço.
As caixas de roda, por exemplo, são cobertas
por molduras que se unem aos pára-choques dianteiro
e traseiro, que, além de atribuir maior robustez
à carroceria, oferecem proteção
aos pára-lamas quando as condições
de espaço para estacionar são desfavoráveis.


Na frente, o "nariz" da Zafira dá
a impressão de um molde único. A grade
do radiador integra-se ao capô, com uma linha
contínua ao longo do pára-brisa até
o teto, onde é reforçada pelas barras
longitudinais do bagageiro de teto (de série
no modelo 16 v).

Como nos modelos da concorrência, a Zafira tem
lateral em forma de cunha, otimizando a aerodinâmica.


voltar






Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors