Jeep Compass Vs Ford Territory

Jeep Compass vs Ford Territory: quem leva o duelo?

Colocamos lado a lado virtudes e pontos fracos do SUV médio mais vendido do Brasil e do mais recente lançamento da Ford


  1. Home
  2. Comparativos
  3. Jeep Compass vs Ford Territory: quem leva o duelo?
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Jeep Compass vs Ford Territory: um dos duelos mais esperados do ano começa agora aqui no WM1. Nesta reportagem, vamos listar as virtudes e os pontos fracos dos dois SUVs médios e mostrar qual deles é o mais apropriado para sua garagem.

O Compass é um dos modelos queridinhos do mercado brasileiro. É o SUV médio mais vendido do Brasil, que caiu no gosto do consumidor desde que passou a ser feito por aqui, no fim de 2016. Já o Territory é a primeira de três investidas que a Ford planeja fazer para atacar o carro da Jeep - depois dele, a empresa ainda deve lançar outros dois SUVs de porte parecido: o Escape e o Bronco Sport.

Jeep Compass Sport Flex 4x4
icon photo
Legenda: Compass Limited flex atualmente custa a partir de R$ 160 mil - mas o preço pode encostar nos R$ 175 mil, de acordo com opcionais
Crédito: Divulgação

Jeep Compass vs Ford Territory, a disputa

A meta da Ford é clara: com três utilitários, o objetivo é roubar a maior quantidade possível de clientes do Jeep Compass - e também de outros SUVs médios do mercado nacional, como Volkswagen Tiguan, Chevrolet Equinox, Peugeot 3008, Hyundai Tucson, Kia Sportage e até do futuro Fiat Fastback.

Para este duelo vamos escalar a versão flex topo de linha do Compass, chamada Limited - já que o conjunto mecânico turbodiesel (com câmbio automático de nove marchas e tração 4x4) faria o SUV fugir muito do comparativo. Ela custa R$ 159.390, mas se forem instalados equipamentos para se "aproximar" do Territory, oferecidos como opcionais, chega perto dos R$ 175 mil.

O Territory da disputa será o Titanium, também vendido como topo de linha, por R$ 187.900 - a versão de entrada, SEL, custa R$ 165.900. Desse modo, no primeiro quesito diretamente comparado (preços), o Compass já sai na frente por custar quase R$ 13 mil a menos que seu rival. Desse modo, o jogo começa em 1x0 para o modelo da Jeep.

Ford Territory
icon photo
Legenda: Ford Territory Titanium custa R$ 188 mil, mas é bem mais equipado que a versão flex do líder Jeep Compass
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

Equipamentos

Nessa comparação, vamos equiparar todos os equipamentos iguais nos dois caros (como alarme, travas e vidros elétricos, partida por botão e rodas de liga leve e direção assistida, por exemplo) e destacar somente o que cada um deles oferece como diferencial.

Vamos começar pelo Ford Territory, que abre a disputa com a oferta de faróis e lanternas de LED; bancos com refrigeração e aquecimento; quatro de instrumentos inteiramente digital de 10,1 polegadas; central multimídia com conexão para Apple CarPlay sem fio; câmera 360º e carregador de celular por indução.

O Jeep Compass, por sua vez, dispõe apenas de borboletas atrás do volante como algo diferente que não podemos encontrar no SUV da Ford. A central multimídia Uconnect também é menor, os faróis são halógenos - apenas o canhão principal é de xenônio - e o quadro de instrumentos tem dois grandes mostradores analógicos ao lado de um display colorido digital.

Os dois são equipados com controlador automático de velocidade adaptativo (o ACC), mas só o Compass tem o sistema que corrige o volante durante escapadas de faixa no monitoramento de faixa - no Territory, há apenas um alerta sonoro. Isso não impede a vitória do carro da Ford nesse quesito de equipamentos. Portanto, 1x1.

Design

Visualmente o Territory chama a atenção pela linha de cintura elevada e vincada e pelos faróis e lanternas em LED. O desenho, a propósito, passou recentemente por um face-lift - compare o SUV lançado há algumas semanas com o carro mostrado no Salão do Automóvel de 2018 e veja que existem diferenças - e carrega a atual essência de DNA estético da Ford.

Já o Compass traz o mesmo design desde que foi lançado, em 2016. Apesar de não ser feio e nem poder ser classificado como antiquado ou defasado, ele fica atrás nesse sentido justamente por estar há mais tempo sem atualizações. Porém, fique atento, pois isso não deve demorar, já que um face-lift é esperado para acontecer no SUV da Jeep em 2021.

Com esse quesito, portanto, temos uma virada e o placar vai a 2x1 para o carro da Ford.

Espaço interno e porta-malas

Famílias com filhos são os maiores compradores da categoria de SUVs médios. Por causa disso, precisamos falar do espaço para os ocupantes. Vamos começar pelo Compass: lá atrás, o entre-eixos de 2,63 m é traduzido em boa área para pernas de duas pessoas, mas em certo aperto quando o local for ocupado por três adultos. Há, como conveniência, duas saídas de ar e uma tomada de 127V.

Já o Territory nesse aspecto também leva a melhor, por ter entre-eixos de 2,73 m - na prática, tanto o espaço para as pernas quanto para a cabeça é maior no SUV da Ford. Desse modo, três pessoas vão com mais conforto neste novo utilitário, que ainda oferece duas saídas de ar e entrada USB.

No porta-malas, o carro da Jeep consegue levar até 410 litros, enquanto o modelo da Ford suporta até 388 litros nesta versão Titanium (na SEL são 418 l), volume um pouco menor que o do concorrente. De qualquer forma, Territory 3x1 Compass.

Motor e câmbio

Aqui, a comparação é de um motor 1.5 turbo a gasolina de 150 cv e 22,9 kgf.m de torque do modelo da Ford a um 2.0 aspirado flex de 166/159 cv e 20,5/19,9 kgf.m (dados maiores com etanol), do Jeep. Na prática, esses números significam que o Territory tem mais força em retomadas de velocidade.

Só que, quando passamos a falar do câmbio, o jogo vira: o Compass usa uma caixa automática tradicional de seis marchas com conversor de torque, mais ágil, enquanto o modelo da Ford utiliza um sistema de transmissão do tipo CVT com simulação de oito marchas.

O desempate virá pelo consumo - e aqui vamos comparar os dados dos dois motores quando movidos a gasolina para sermos justos. O Ford Territory, segundo dados do Inmetro, pode fazer 9,2 km/l na cidade e 10 km/l na estrada; já o Jeep Compass, com o mesmo combustível, atinge a marca de 8,8 km/l na cidade e 10,8 km/l em rodovias. Dados próximos e parecidos, certo?

Devido a esse empate técnico que temos até agora no quesito mecânico, decidimos dar um ponto para cada no placar geral. Portanto, Ford Territory 4x2 Jeep Compass.

icon photo
Legenda: Compass deve mudar de visual e ganhar motor turbo em 2021 - mesmo assim, é o SUV médio mais vendido do Brasil
Crédito: Divulgação

Produção, peças e concessionárias

Outro diferencial de quem compra esse tipo de carro é o preço dos serviços de revisão e, claro, a quantidade de concessionárias. Nesse levantamento, chegamos aos seguintes valores:

  • Ford Territory: mais de 300 concessionárias em todo o Brasil e cerca de R$ 1.400 previstos durante as três primeiras revisões;
  • Jeep Compass: cerca de 150 concessionárias no país e mais de R$ 2.200 nos três primeiros serviços de manutenção.
  • Mas há um contraponto nessa comparação - e muitos de vocês certamente irão comentar. O Jeep Compass é nacional, enquanto o Ford Territory é importado, o que significa que a reposição de peças pode ser mais fácil para o SUV fabricado no Brasil. E isso é extremamente importante de ser considerado durante uma decisão de compra.

    Com isso, decidimos novamente empatar o duelo neste último quesito e, assim, chegarmos ao resultado final: Ford Territory 5x3 Jeep Compass. É um placar que mostra que há um vencedor, mas que também deixa claro que o segundo colocado oferece diversos - e ótimos - atributos.

    Comentários