8 marcas de carros que surgiram como modelos

Sucesso de determinados automóveis pode ser fator importante para que seu nome se ‘descole” da montadora de origem

  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. 8 marcas de carros que surgiram como modelos
Renan Rodrigues
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Se você for em uma concessionária da Volkswagen e pedir um Jetta, levará para casa o sedã médio da marca. No entanto, na China, o nome do modelo se tornou uma marca de baixo custo, com direito a um três volumes e um SUV. Mas isso não é inédito e nem exclusivo da marca alemã.

Durante a história automotiva, diversas marcas surgiram após serem lançadas como um modelo de uma outra marca. Nós do WM1 separamos 8 marcas que surgiram como um carro apenas. Confira.

Jeep

Jeep Willys
icon photo
Legenda: Jeep Willys foi um carro criado pela marca para combate na Segunda Guerra Mundial
Crédito: Divulgação

Se hoje é uma das marcas mais lucrativas da FCA, antes o nome pertencia a um carro da Willys-Overland, lançado em 1941 para uso militar e apenas quatro anos depois para os civis. Tempos depois teve Rural Jeepster, Gladuator e Wagoneer e outros e naturalmente passou a usar apenas o nome Jeep para a marca. Por aqui chegamos a ter o Jeep da Ford, quando a empresa comprou a Willys e se aproveitou de planos para lançar o Corcel, como já contamos.

Mini

Steve Mcqueen Mini Cooper 001
icon photo
Legenda: Mini se tornou ícone pop
Crédito: Reprodução

Se hoje há uma gama inteira da Mini, a história não começou assim. Em 1959, o Mini era fabricado pela British Motor Corporation (BMC) e deu origem a outros modelos. No entanto, só virou marca em 1969, ano da criação da internet, ao substituir os logos dos Austin Mini e Morris Mini. Somente em 1994 a BME comprou a Mini e iniciou uma nova linha em 2001.

Ram

Ram 2500 3
icon photo
Legenda: Nome é utilizado somente em picapes
Crédito: Divulgação

Muitos devem se lembrar da Dodge Ram, picape que fez certo sucesso quando chegou ao Brasil em 2004. No entanto, o nome Ram é utilizado pela Chrysler em utilitários desde 1981. Porém, a atual marca de picapes só ganhou esses status em 2009. Curiosamente, isso abriu caminho para levar picapes menores da Fiat para outros mercados, como a Ram 700, que é a nossa Strada, e a Ram 1000, conhecida como Fiat Toro.

DS

DS9
icon photo
Legenda: DS9: sedã de luxo foi registrado no Brasil pela PSA Peugeot Citroën
Crédito: Divulgação

O nome DS é usado desde 1955 pela Citroën. Como homenagem ao modelo original, que fez sucesso em sua época, a marca francesa lançou o DS3 em 2009. Com o sucesso do primeiro modelo, foram lançados DS4, DS5, DS6, até a independência em 2014, quando surgiu a DS Automobile.

Jaguar

icon photo
Legenda: Hoje até SUV elétrico a marca já tem
Crédito: Divulgação

Se hoje a marca é tida como uma das mais luxuosas, tudo começou com o SS Jaguar 100, lançado em 1936. Até então, o fabricante era chamado de SS Cars. Porém, por conta da Segunda Guerra Mundial, usar a sigla SS se tornou inadequado. Assim, em 1945, nasceu a Jaguar Cars.

Genesis

icon photo
Legenda: Genesis G70 é um dos modelos da marca nascida na Hyundai
Crédito: Divulgação

Em 2008, o Genesis nasceu como sedã de luxo da Hyundai. No entanto, para acompanhar rivais como Toyota-Lexus, Nissan-Infiniti, a marca resolveu dar autonomia para, em 2016, o modelo virar um símbolo próprio. Hoje a linha tem os sedãs G70 e G90, além do SUV GV80.

Cupra

icon photo
Legenda: Seat Leon Cupra ST foi um dos últimos antes da independência
Crédito: Divulgação

O Cupra, na verdade, era uma versão do Ibiza GTI. Portanto, pertencente à Seat, marca espanhola da Volkswagen. Depois apareceu nos modelos Cordoba e Leon. Desde 2018 é uma marca própria e para carros de alto desempenho. Seu primeiro modelo foi o Formentor.

Jetta

icon photo
Legenda: O SUV do Jetta: nome do sedã virou marca de baixo custo do Grupo VW na China
Crédito: Divulgação

O caso mais recente citado no começo da matéria, o Jetta virou uma marca em 2019 na China, ao menos por enquanto. Acontece que o sedã chegou por lá em 1991, em sua segunda geração, lançada em 1984, mas seguiu em produção até 2013. Isso fez dele muito popular e obrigou a Volkswagen a adotar nomes como Bora e Sagitar, para diferenciar as novas gerações do Jetta que vieram.

Comentários