Dez carros que "nasceram" com a internet em 1969

O ano de 1969 ficou marcado pela criação do sistema de internet, mas também com os lançamentos de carros interessantes

  1. Home
  2. Cultura WM1
  3. Dez carros que "nasceram" com a internet em 1969
Renan Rodrigues
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Carros de 1969? Explicamos: o ano de 1969 foi muito importante para história mundial e para o jeito que conhecemos o mundo de hoje em dia. Se você está lendo essa reportagem no WM1, foi graças àquele ano. Mais precisamente em outubro, quando rolou a primeira conexão de internet da história.

A Arpanet (Advanced Research Projects Agency Network) foi criada pelo departamento de defesa dos Estados Unidos. Inicialmente, a ideia era compartilhar informações entre pessoas geograficamente distantes a fim de facilitar estratégias de guerra.

Os primeiro locais a se conectarem foram: Universidade da Califórnia (Los Angeles), outro campus da Universidade da Califórnia (em Santa Bárbara), Instituto de Pesquisa de Stanford e Universidade Utah.

Entrando no mundo automotivo, 1969 também foi um ano bastante peculiar e interessante em termos de lançamentos. Naquela ano, antes da crise do petróleo que estourou no início dos anos 1970, alguns modelos icônicos foram lançados. Confira dez deles abaixo:

Nissan Skyline GT-R

Nissan Skyline Gtr 1969
icon photo
Legenda: Nissan Skyline nasceu junto com a internet, em 1969
Crédito: Divulgação

Apesar de ainda não ser aquele cupê de duas portas que ganhou fama mundial, o Skyline GT-R nasceu em 1969. Ainda com carroceria sedã de quatro portas, o modelo se destacou no mundo automotivo, perdendo apenas para um Porsche 904 GTS.

O "Godzilla" já era bem avançado na época, contava com itens como caixa de transmissão manual de cinco marchas, diferencial autoblocante mecânico e freios a disco.

Ferrari Dino 246

Imagem mostra clássica ferrari dino na cor vermelha
icon photo
Legenda: Ferrari Dino surgiu como homenagem ao filho de Enzo
Crédito: Divulgação

Quando foi lançado era chamado apenas de Dino, em homenagem ao filho de Enzo Ferrari, que faleceu precocemente. Em 1969, a 246 substituía a 206, trocando um motor 2.0 por um 2.5 e chegando a 195 cv. 

A arrancada da Ferrari Dino de 0 a 100 km/h era feita em pouco mais de seis segundos. O sucesso foi enorme e até hoje ela é reverenciada como uma das Ferrari mais colecionáveis.

Porsche 914

icon photo
Legenda: Porsche 914 inspirou o Boxster
Crédito: Divulgação

A frase a seguir vai soar um pouco estranha, mas o 914 usava um motor Volkswagen de apenas quatro cilindros no estilo boxer (cilindros contrapostos). Apesar disso, o desempenho era aceitável, já que o esportivo pesava apenas 900 kg. Outro carro icônico lançado em 1969.

Foram produzidas mais de 115 mil unidades. Quem queria mais potência podia adquirir o 914-6, com o motor de seis cilindros do 911, mas esses eram mais raros e tiveram pouco mais de 3.300 unidades.

Ford Capri

icon photo
Legenda: Ford Capri é quase um "irmão" do Mustang
Crédito: Divulgação

Somente alguns anos depois de vender o Mustang nos Estados Unidos a Ford resolveu vender o muscle car na Europa. Como prêmio de consolação, a filial europeia criou o Capri, em 1969.

Menor que o Mustang, o esportivo foi um sucesso absoluto. A primeira geração foi vendida até 1974 com mais de 1,2 milhão de unidades. O grande sucesso estava na variedade de motores, que ia de um modesto 1.3 a um 3.0 V6.

Honda 1300

icon photo
Legenda: Honda 1300 corrigiu rumos da marca antes de Civic e Accord
Crédito: Divulgação

O Honda 1.300 é um ilustre desconhecido, especialmente entre nós, brasileiros, mas muito importante para a historia da marca. Ele foi responsável por ver os várias atrasos de produção da marca, mostrou que motor a ar estava no fim e ainda "permitiu" que nascessem as famílias Civic e Accord. Feito com aço frágil, muitos deles se desfizeram, literalmente.

Renault 12

icon photo
Legenda: Renault 12 originou o Ford Corcel no Brasil
Crédito: Divulgação

Um dos carros mais importantes da história da Renault, o 12 marcou o fim da tração traseira na marca, além de acabar com a utilização de motores na traseira. Com tamanho menor em relação ao 16, ele perdeu a caixa de cinco velocidades, mas ganhou uma versão Gordini, usada até em competições.

Ford Corcel

icon photo
Legenda: Ford Corcel seria feito pela Wyllis, mas Ford chegou antes
Crédito: Diuvlgação

Criado em 1969, no mesmo ano e praticamente derivado do Renault 12, surgia no Brasil o Ford Corcel - ele na verdade era desenvolvido pela Willys, que usava o 12 como base.

Mitsubishi Galant

icon photo
Legenda: Mitsubishi Galant sobreviveu até 2012
Crédito: Divulgação

Lançado em 1969, o Galant sobreviveu até 2012, após diversas gerações. O modelo foi o primeiro Mitsubishi vendido nos EUA, no entanto era rebatizado e chamado de Dodge Colt, como parte de um acordo com a Chrysler para ter acesso à sua enorme rede de vendas daquele país.

Dodge Dart

icon photo
Legenda: Dodge Dart 5.2 V8 ostenta a maior cilindrada em um carro nacional
Crédito: Divulgação

O primeiro "Dodgão" do Brasil era equipado com um motor V8 de 5.212 cm³ com 198 cv (a 4.400 rpm) e 41,5 kgf.m de torque (a 2.400 rpm) - e esses números impressionantes no longínquo ano de 1969!

Era o mais potente da época e até hoje, segundo a FCA, é o recordista em cilindrada para um motor fabricado no Brasil para carros de passeio.

Chevrolet Blazer

icon photo
Legenda: Chevrolet Blazer era grande rival do Ford Bronco
Crédito: Divulgação

Bem antes de conhecermos o Blazer derivado da picape S10, a Chevrolet já tinha inventado o modelo. O principal rival era o Ford Bronco, por isso o SUV era vendido com motor seis-cilindros de 4,1 litros ou até com o Hemi V8 de 5,7 litros.

Havia opção de tração traseira ou integral, alem de câmbio manual ou automático. Recentemente, o Blazer voltou ao mercado americano como um SUV do Camaro e chegou até a ser cotado para o Brasil antes da mais recente disparada do dólar.

Comentários