5 bons carros que agora podem ter isenção para PCD

Veja esta lista de modelos que, com a nova lei, podem ser comprados com desconto do IPI - prazo vai até o fim do ano

  1. Home
  2. Bolso
  3. 5 bons carros que agora podem ter isenção para PCD
André Deliberato
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O Governo Federal sancionou nesta quinta-feira (15) a Lei nº 14.183/2021 que determina que a partir de agora o cliente PCD (Pessoa Com Deficiência) pode comprar, com isenção total do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), carros zero-quilômetro que custem até R$ 140 mil - porém somente até dia 31/12.

É ótima notícia, já que diversos automóveis agora se enquadram no novo teto e podem oferecer versões especiais para esse público. O limite anterior era de R$ 70 mil. Vale lembrar que o desconto é só para o IPI, e não para o ICMS, já que este é estadual. Por conta disso, listamos abaixo cinco modelos interessantes.

Cinco bons carros para clientes PCD

1. Honda HR-V

Um dos mais desejados era o Honda HR-V, que foi o SUV compacto mais vendido do Brasil entre 2016 e 2017. Alguns amigos meus, aliás, sempre me perguntaram por que a marca deixou de oferecer aquela versão que chegou em 2015 por R$ 69.990, que era a mais atraente financeiramente - hoje o modelo da marca japonesa custa entre R$ 116.600 e R$ 162.900.

Isso significa que o cliente PCD pode levar para casa qualquer uma das três versões do modelo que usa o motor 1.8 aspirado de até 140 cv e 17,3 kgf.m de torque aliado à caixa de câmbio CVT - só a turbo, chamada Touring, custa mais que R$ 140 mil. Os preços oficiais são R$ 116.600 (LX); R$ 123.500 (EX) e R$ 136.700 (EXL).

Honda Hr V 2021 6 1024x742
Honda HR-V oferece três versões que se encaixam no novo limite de preço para desconto de IPI
Crédito: Divulgação

2. Toyota Corolla

Agora o sedã médio mais vendido do Brasil nos últimos anos também poderá voltar a figurar como opção entre os clientes PCD. Isso porque as versões de entrada do carro começam com valores na casa dos R$ 130 mil - a GLi custa R$ 126.490; e a intermediária, XEi, sai por R$ 135.290.

Configurações mais caras que adotam conjunto híbrido já ultrapassam o teto e, portanto, dificilmente terão ofertas para esse segmento, embora seja possível chorar por descontos. O Corolla que se enquadra na nova lei tem motor 2.0 flex de até 177 cv e 21,4 kgf.m de torque combinado a uma caixa de transmissão CVT com simulação de dez marchas.

Thumbnail Novo Corolla 2020 Xei (1)
Novo Toyota Corolla, lançado por aqui em 2019, volta a ser opção a clientes PCD
Crédito: Divulgação

3. Volkswagen Nivus

Outro queridinho do público brasileiro e que certamente também é do interesse dos clientes PCD é o Volkswagen Nivus, que foi lançado em 2020 e hoje custa de R$ 100.050 a R$ 114.650. Vale destacar, no entanto, que o SUV compacto mais barato da marca hoje em dia é o T-Cross, que tem uma versão destinada a esse público por R$ 92.990.

As duas versões do Nivus são equipadas com o motor 1.0 TSI de até 128 cv e 20,4 kgf.m de torque e câmbio automático de seis marchas. O porta-malas é outro de seus pontos fortes: consegue suportar até 415 litros de capacidade.

Volkswagen Nivus x T-Cross: embate familiar
Volkswagen Nivus e T-Cross são modelos que certamente terão muitos clientes PCD interessados
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

4. Fiat Toro

Até a Fiat Toro, a partir de agora, pelo menos até dia 31 de dezembro, poderá ser uma opção a clientes PCD que procuram carros com desconto total do IPI. As versões de entrada da picape - uma com motor 1.8 flex aspirado de R$ 121.909 (Endurance) e duas com o novo motor T270 turboflex, de R$ 127.074 (também Endurance) e R$ 138.440 (Freedom) - se enquadram no novo esquema de classificação.

A Toro mudou de visual e de ofertas recentemente. Nas versões intermediárias, ganhou motor turbo flex GSE de 1,3 litro de 185 cv e 27,5 kgf.m de torque, que também é movido pelo câmbio automático de seis marchas. Configurações mais caras, Volcano, Ranch e Ultra, são guiadas pelo 2.0 MultiJet turbodiesel, que rende 170 cv e 35,7 kgf.m de torque, mas não se enquadram no novo teto de preço.

Fiat Toro estreou em 2016 com preços a partir de R$ 76.500 e nunca havia se enquadrado no teto
Crédito: Ricardo Rollo/WM1

5. Mitsubishi ASX

Até o SUV médio-compacto de entrada da Mitsubishi pode, a partir de agora, entrar no segmento de carros com ofertas para o público PCD. Isso porque a única versão do modelo vendida atualmente no Brasil, a GLS, custa exatos R$ 132.990. O "antigo" ASX, que agora é chamado de Outlander Sport, custa valores que superam o novo teto.

O ASX GLS usa um motor Mivec Duo VVT de 2 litros - flex, aspirado, que rende até 170 cv e 23 kgf.m de torque - acoplado a uma caixa de câmbio automática do tipo CVT que simula seis marchas. Hoje, é o modelo mais barato que a marca japonesa oferece ao consumidor brasileiro.

SUV médio-compacto da empresa japonesa tem motor 2.0 flex que entrega até 170 cv
Comentários