Guia de compra – Honda Accord

Leia aqui as melhores dicas de compra para este espaçoso sedã
  1. Home
  2. Bolso
  3. Guia de compra – Honda Accord
Alexandre Ramos
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

- “Indestrutível. Barato. Agradável de dirigir”. Esses foram alguns dos argumentos apresentados pelos proprietários do Honda Accord, que de uma maneira geral se consideram muito satisfeitos com o carro. O Accord chegou ao Brasil em 1991, primeiramente importado de maneira independente, logo após a abertura das importações no país. Com desenho moderno para a época, embora sem grandes ousadias, trazia ainda no currículo o enorme sucesso no agressivo mercado americano, onde entre 1989 e 1992 foi o carro de passeio mais vendido. Só em 1990, por exemplo, foram comercializadas 415 mil unidades! No Brasil, o Accord tem o mérito de ter sido o primeiro carro equipado com faróis de superfície complexa a ser comercializado por aqui.

Uma curiosidade é que o Accord – fabricado na unidade da Honda localizada em Marysville, Ohio EUA, inaugurada em novembro de 1982 – pode ser encontrado com combinações de cores pouco usuais, como exterior bege metálico e interior cor de vinho... Em 1994 passa a ser importada a então nova geração do modelo, com carroceria maior e de linhas mais arredondadas, além de 38% mais rígida, nas versões LX e EX - as mesmas disponíveis para a geração anterior no Brasil. A diferença básica entre as duas, além dos acessórios farol de neblina, teto solar, couro, rodas de liga etc, estava no motor. Um quatro-cilindros de 2,2 litros de cilindrada em ambas, mas de 130 cv na básica e 145 cv na top. Os 15 cv eram mérito da tecnologia VTEC um variador de fase do comando de válvulas. Ar-condicionado, direção hidráulica, ABS e duplo airbag eram itens de série desde a versão mais barata.

Em 1998 chega ao Brasil uma nova geração do Accord, a sexta desde o surgimento do modelo, em 1976, mas apenas a terceira a alcançar nossas ruas. Era disponível com motor de quatro cilindros e 2,3 litros de cilindrada, que apresentava 135 cv na LX e 150 cv na EXR, diferença ainda por conta do sistema VTEC. Novamente a Honda mudou tudo nesse novo modelo, desde a carroceria até a suspensão, passando pela parte interna e acabamento. Essa geração é encontrada até o ano-modelo 2001.

Para quem vai comprar um Accord usado, as unidades mais interessantes são as fabricadas entre 1994 e 1997 quinta geração mundial do modelo, segunda no Brasil e entre 1998 e 2001 sexta geração mundial, terceira no Brasil. Em ambos os casos, o preço entre R$ 14 mil e R$ 24 mil e entre R$ 25 e R$ 40 mil, respectivamente é o grande atrativo, tendo em vista a excelente quantidade de equipamentos de série desse modelo.

Para quem está preocupado com os custos de manutenção, a boa notícia é que existe uma boa rede de importadores que trazem as peças diretamente dos Estados Unidos, em muitos casos sob encomenda e mesmo para as versões menos comuns do Accord, como a Station Wagon e o cupê, que foram comercializadas tanto pela Honda como por importadores independentes.

Uma dica importante é procurar com cuidado entre os carros à venda, pois a diferença de preço entre um carro maltratado e um bem-cuidado é relativamente pequena e, dependendo do que tiver de ser reparado, a brincadeira pode sair cara. Uma caixa automática em mau estado, por exemplo, pode custar cerca de R$ 4 mil para ser colocada em ordem novamente.

Evite também modelos com combinações de cores muito extravagantes, pois não há diferença de preço substancial em relação aos modelos mais “tradicionais”. E, na hora de vender, carros muito específicos podem representar uma boa dor de cabeça.

Comprando um Accord usado

Modelo de poucos defeitos, não é difícil encontrar um Accord em bom estado à venda. Mas, mesmo assim, todo cuidado é pouco. O câmbio é um bom exemplo. Devido à idade ou mesmo ao uso, verifique cuidadosamente se não há trancos nos engates das marchas, ou mesmo se a transmissão não está "patinando". O conserto de uma caixa dessas pode chegar aos R$ 4 mil.

Ao andar com o veículo, estalos ou pancadas “secas” na parte inferior do veículo podem indicar problemas nas buchas da suspensão ou nos amortecedores. Com relação ao sistema de ar-condicionado, veja se o compressor e o aquecimento funcionam corretamente. Vazamentos nas mangueiras ou problemas no compressor não são problemas difíceis de encontrar nos Accord usados.

Na alimentação, problemas na sonda lambda, devido ao combustível nacional, causavam grandes transtornos nas unidades importadas independentemente. Como o conserto saía caro, alguns modelos tinham a lâmpada de checagem da injeção inibida ou simplesmente removida. Mas as conseqüências, como instabilidade da marcha-lenta ou mesmo o corte da alimentação sem aviso, permanecem. Boa sorte!

Gosta do Honda Accord?

Então veja aqui em nossos estoques as melhores ofertas para este sedã e seus principais concorrentes:

Honda Accord

Toyota Camry

Ford Fusion

Veja nossa lista completa de guias de compra:

Audi A4
Citroën Xsara Picasso
Chevrolet Calibra
Chevrolet Omega
Chevrolet Zafira
Chevrolet Celta
Chevrolet Astra - 1995-2006
Chevrolet Vectra II - 1996-2005
Chevrolet Corsa 1994-2005
Daewoo Espero
Fiat Stilo
Fiat Palio 2001-2004
Fiat Palio 1996-2000
Fiat Brava
Fiat Uno Mille
Fiat Palio Weekend
Ford Ka
Ford Focus
Ford Fiesta - 1995-2002
Ford EcoSport
Honda Civic - 1997-2005
Kia Sportage
Land Rover Defender
Mitsubishi Eclipse 2G
Peugeot 206
Peugeot 307
Renault Scénic
Toyota Corolla - 1998-2002
Toyota Hilux
VW Polo Classic
VW Polo
VW Golf
VW ParatiVW Gol Geração III
VW Gol Geração II
VW Gol BX - Geração I
_______________________________
Receba as notícias mais quentes e boletins de manutenção de seu carro. Clique aqui e cadastre-se na Agenda do Carro!

_______________________________
E-mail: Comente esta matéria

Envie essa matéria para uma amigoa

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors