Ford Mustang Mach 1 está de volta

Marca vai ressuscitar a icônica versão fastback do muscle car. Modelo será lançado até o fim do ano

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Ford Mustang Mach 1 está de volta
Fernando Miragaya
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O Mustang, por si só, é um carro icônico dentro da indústria automotiva. Na linha do esportivo da Ford, o Mach 1 é uma espécie de ícone do ícone. O cupê fastback será relançado nesta atual geração do muscle car e já está em testes para ganhar as ruas até o fim deste ano.

icon photo
Legenda: O primeiro Mustang Mach 1, de 1969, com capô preto, tomada de ar e travas com pinos externos
Crédito: Divulgação

Desta forma, o Mustang Mach 1 voltará como linha 2021 para reviver a emblemática versão que estreou em 1969. O modelo já roda camuflado, conforme os "flagras oficiais" da Ford comprovam. A marca não deu detalhes mecânicos, apenas que o modelo usará o V8 5.0 de 466 cv e 56,7 kgf.m que equipa a configuração à venda no Brasil.

Legado

O Mustang Mach 1 apareceu pela primeira vez em 1969 - o nome é uma referência à velocidade do som. Com o acerto de suspensão dos modelos GT, a nova variante do esportivo se destacou de cara pelo comportamento dinâmico e dirigibilidade - e por ser mais barato que as versões Shelby e Boss. No design, faixas laterais, capô preto com tomada de ar e travas com pinos externos.

icon photo
Legenda: No início dos anos 1970 o Mustang Mach 1 ficou mais largo e comprido
Crédito: Divulgação

Em 1971, em nova geração, o Mustang Mach 1 cresceu (ficou 7,5 cm mais largo) e ganhou suspensão de competição e mais opções de motores V8 small e big block. Em 1974, o modelo não saiu ileso da Crise do Petróleo e tentou compensar os propulsores mais mansos com desenho arrojado: com porte de hatchback, recebeu faixas, defletores e rodas diferenciados.

icon photo
Legenda: O último Mustang Mach 1 apareceu nos anos 2000 em forma de série limitada a 6.500 unidades e design inspirado em 1968
Crédito: Divulgação

O Mustang Mach 1 retornou em forma de edição limitada em 2003. Com 6.500 unidades, remetia ao muscle car do fim dos anos 1960, trazia faixas e aerofólios preto fosco, rodas de 17", freios Brembo dimensionados e o shaker good, que permitia que, a cada acelerada no motor 4.6 de 300 cv, a parte central do capô trepidasse.

Assista ao nosso teste com o Mustang GT 500 de 770 cv

 

Comentários