Lexus LS 500h sai por R$ 760 mil e faz até shiatsu

Quinta geração do sedã japonês aposta na motorização híbrida e no conforto dos ocupantes para bater rivais alemães

  1. Home
  2. Notícias
  3. Lexus LS 500h sai por R$ 760 mil e faz até shiatsu
Rodrigo Ferreira
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Inspirado pelo princípio japonês do Omotenashi (hospitalidade), a Lexus apresentou ontem à noite a quinta-geração do modelo topo de gama da marca. O sedã de mais de cinco metros de comprimento (5,23 m, no total) chega em versão única por R$ 760 mil para disputar mercado com Mercedes-Benz Classe S e BMW Série 7.

A Leuxs, que tem os melhores índices de atendimento ao cliente nos EUA, aposta no conforto interno e em uma mecânica híbrida para bater os rivais alemães. O entre-eixos, por exemplo, é de 3,12 metros, permitindo que os assentos traseiros sejam reclinados, há inclusive um apoio para as pernas e pés.

As “poltronas” traseiras contam com função relaxamento. Os assentos são equipados com bolsas de ar integradas no encosto e na almofada do assento. Elas podem ser controladas e se inflam para aplicar pressão no corpo do ocupante em quatro áreas diferentes: tronco superior, inferior, ombros e lombar. Além de massagear o corpo, as bolsas também esquentam para ajudar no conforto.

icon photo
Legenda: Dois motores elétricos e um V6 a combustão geram 359 cv de potência máxima

Tem até shiatsu

O ocupante pode ainda selecionar entre três programas: alongar, relaxar ou simples. Para quem quer ainda mais relaxamento, todos os bancos ainda trazem a função de massagem shiatsu! No total, são 22 modos de ajustes diferentes e opções de aquecimento.

Achou que já tinha acabado? Nada disso, o LS 500h traz ainda duas telas de 11,6 polegadas cada atrás dos bancos dianteiros para entreter os passageiros. Há ainda um painel multifunção com touchscreen no apoio do braço central no meio dos bancos traseiros onde é possível controlar entre outras coisas, o conteúdo das telas e o ajuste das cortinas das janelas.

Sensores de infravermelhos detectam quais bancos estão sendo ocupados afim de tornar mais eficiente a distribuição do ar dentro da cabine. O sistema de áudio é da exclusiva marca Mark Levinson e entrega mais de 1.000 watts de potência em 23 alto-falantes (além de um subwoofer).

O princípio japonês do Omotenashi (hospitalidade) não está aplicado apenas aos assentos traseiros, onde o dono deste tipo de carro deverá passar mais tempo. Os bancos dianteiros trazem nada menos que 28 modos de ajustes diferentes além de dois aquecedores focado nos ombros e parte inferior das costas.

 São 22 tipos de regulagem nos assentos traseiros
Legenda: São 22 tipos de regulagem nos assentos traseiros
Crédito: Divulgação

Mecânica híbrida

Ao contrário da concorrente Mercedes-Benz, que incluiu até um motor V12 na sua gama da Classe S, a Lexus aposta na tecnologia híbrida para transportar os seus passageiros. Um propulsor V6 3.5L com injeção direta e indireta de combustível é acompanhado a dois motores elétricos que agem no eixo dianteiro. O conjunto entrega 359 cavalos de potência máxima combinada. O torque máximo, apenas do motor a combustão, é de 37,5 kgf.m. O câmbio é automático de 10 velocidades.

Pneus 245/45 com grandes rodas aro 20 calçam o LS 500h. Já a suspensão é a ar. Na parte de segurança, este Lexus possui 12 airbags, além de controle eletrônico de estabilidade, de tração, assistente de arranque em subida, entre outros equipamentos.

icon photo
Legenda: Propulsor V6 de 3.5L entrega sozinho 299 cv
Crédito: Divulgação

Melhor que o sofá de casa

No fim do ano passado, pude rodar com um exemplar da quinta geração pelas ruas de Yokohama, no Japão, no assento do passageiro (brasileiros não tem autorização para guiar pelas ruas japonesas).

Antes de entrar, chama a atenção o tamanho e as linhas do novo LS. Entre os concorrentes da mesma classe ele é o que tem o estilo mais futurista. Principalmente na dianteira, com um visual invocado e sólido transmitido pela gigante grade dianteira em formato de colmeia.

Poucas vezes me senti tão bem tratado, quase que mimado, quanto no assento dianteiro do passageiro do Lexus. O banco é envolvente, todos os painéis têm toque suave e transmitem sofisticação.

Ao meu lado, um simpático e falante japonês, que morou muitos anos na Austrália, conduzia o LS. É verdade que o asfalto japonês não é prova de fogo para nenhuma suspensão, mas o Lexus simplesmente pairava ao longo do trajeto, tamanha era a sensação de conforto. Foi um passeio curto, mas suficiente para me fazer pensar em dar um upgrade no sofá de casa.

icon photo
Legenda: Modelo chega ao Brasil em versão única e preço de R$ 760 mil
Crédito: Divulgação

Único senão

Estranhamente a Lexus vai na contramão de seus rivais e sua obsessão pela condução autônoma. Um dos poucos desta nova geração é que o modelo não traz nada além de um controle adaptativo de velocidade. No lado oposto, por exemplo, a Audi afirma que o seu novo A8 é capaz de rodar por quilômetros sem a intervenção do motorista.

Durante a apresentação do veículo ontem em São Paulo, Mark Hogan, diretor-consultor e membro do conselho da Toyota, afirmou que a marca ainda vê com reticencias a condução semiautônoma. “Ainda estamos fazendo estudos e não gostaríamos de colocar qualquer um dos nossos consumidores a qualquer tipo de perigo. Acidentes ocorridos recentemente (caso da Uber e da Tesla) mostram que estamos no caminho correto”, concluiu Hogan.

A pré-venda do Lexus LS 500h tem início imediato e as primeiras unidades deverão chegar aos seus compradores brasileiros no último trimestre do ano.

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors