Saiba como anda o primeiro Troller A/T da história

TX4 é baseado no modelo T4, tem câmbio automático de seis marchas emprestado da picape Ford Ranger e custa R$ 167.530

  1. Home
  2. Lançamentos
  3. Saiba como anda o primeiro Troller A/T da história
Lukas Kenji
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

O primeiro Troller com câmbio automático da história foi lançado oficialmente nesta quinta-feira (30). Além da nova transmissão, o TX4 ganhou diversos equipamentos de conforto e desempenho off-road e custa R$ 167.530. São R$ 25.700 a mais em relação à versão com câmbio manual, chamada T4.

O modelo já está disponível nas lojas e vem de série com snorkel; para-choques, estribos e protetores dianteiro e traseiro off-road de aço; pneus de uso misto Pirelli Scorpion MTR 245/70 R17; faróis com lâmpadas superbrancas e acendimento automático; faróis auxiliares de LED Hella de longo alcance e submersíveis; sistema Isofix (para fixação de cadeirinhas infantis) e cintos de três pontos e encosto de cabeça para cinco ocupantes.

Segundo o gerente de marketing da Troller, Demétrio Fleck, a soma de equipamentos é equivalente a R$ 33 mil, o que, em tese, justifica a diferença enfática de preços entre o TX4 e o T4.

icon photo
Legenda: Troller TX4: modelo tem vocação off-road, mas também quer conquistar espaço na cidade
Crédito: Divulgação

Teto solar suplo

A novidade da Troller traz ainda teto solar duplo; lanternas traseiras de LED com vedação especial; bagageiro no teto com barras transversais ajustáveis e antena flexível e removível.

Também é de série a central multimídia de 6,5 polegadas elaborada pela JBL Harman, sensível ao toque e que oferece conectividade com celulares via Android Auto e Apple CarPlay. 

icon photo
Legenda: Painel do Troller TX4 tem sistema multimídia com tela de 6,5 polegadas
Crédito: Divulgação

Calibração específica

Mas o maior atrativo do modelo é mesmo o câmbio automático, um velho conhecido, uma vez que é o mesmo que equipa a Ford Ranger.

Ele recebeu calibração específica para o TX4 e tem relações menores, para ser mais adequado ao cenário off-road onde o carro tão bem se encaixa.

A caixa de seis velocidades trabalha em parceria com um motor 3.2 turbodiesel de cinco cilindros que entrega 200 cv de potência. Esse é o mesmo do T4:  tem pico de torque de 46 kgf.m já em 1.750 rpm.

icon photo
Legenda: Modelo ficou mais confortável, mas sua clara vocação é encarar trilhas de off-road pesadas
Crédito: Divulgação

Como roda

No asfalto, o desempenho do conjunto é bastante agradável. O câmbio identifica facilmente os momentos de retomada e reduz as marchas rapidamente, mantendo o vigor do motor. 

Já em uma direção mais linear, o ganho de velocidade é rápido. Se você quiser brincar com as relações de marchas, é possível ajustar a manopla do câmbio para a esquerda e gerenciar a transmissão manualmente. 

Pode parecer secundário, mas o desempenho do TX4 na estrada é importante. Isso porque a Troller entende que a oferta de câmbio automático pode roubar clientes dos segmentos de SUVs e picapes médias. Segundo a marca, 5% do público interessado no TX4 vai utilizá-lo na cidade.

Para essa galera, a parte ruim é que, embora os pneus sejam de uso misto, o carro dá impressão de escorregar no asfalto. A carroceria alta também ajuda a transmitir a sensação de pouco estabilidade.

 Adereços externos não são apenas estéticos; snorkel, por exemplo, vem de série
Legenda: Adereços externos não são apenas estéticos; snorkel, por exemplo, vem de série
Crédito: Divulgação

Grandes desafios, poucos esforços

O TX4 sente-se bem mesmo em trechos fora de estrada. Mesmo o mais inóspito cenário parece não fazer cócegas no carro. 

Ele consegue passar por aclives relevantes e trechos alagados sem fazer esforço. Um item importante é o seu diferencial blocante com acionamento elétrico, que auxilia a tração traseira em casos de pouca aderência dos pneus, como em trechos cheios de lama.

Com os novos itens de dinâmica off-road e conveniência, o Troller TX4 ratifica o status de ser um dos melhores veículos fora de estrada do Brasil. Por outro lado, ainda não atingiu versatilidade o bastante para agradar também no uso urbano.

icon photo
Legenda: Capacidade de submersão do TX4 é absurda, como todo carro voltado para o off-road deveria ter
Crédito: Divulgação
Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors