Diário do Paschoalin: véspera de corrida

Competitivo até o último fio de cabelo, a semana de corrida significa o auge do stress e realização. Pode isso?

  1. Home
  2. Motos
  3. Diário do Paschoalin: véspera de corrida
Rafael Paschoalin
Compartilhar
    • whats icon
    • bookmark icon

Vou contar um segredo para vocês, algo valioso que chamo de lei da atração. A senha do meu Facebook começa com as seguintes palavras: PPIHCCHAMP. Acredite, digitando essa pequena mensagem todos os dias eu me sinto invencível e sei que apenas eu tenho o poder de estragar o meu objetivo. Geralmente funciona, e agora, nessa véspera de corrida, lideramos quase todos os treinos aqui em Colorado Springs, na subida de montanha Pikes Peak International Hill Climb.

icon photo
Legenda: Rafael Paschoalin Pikes Peak
Crédito: Rafael Paschoalin Pikes Peak

Vamos voltar um pouco... Se você ainda não viu, confira aqui os textos que já publicamos sobre as corridas de rua e também a preparação da minha Yamaha MT-07. Atualizado?

Depois de transferir toda a preparação e desenvolvimento da MT brasileira para a moto recém comprada aqui nos EUA, finalmente teve início o cronograma oficial com briefing, vistoria da motocicleta e equipamentos de proteção. Gosto de ser o primeiro a chegar nos lugares, algo que aumenta minha força mental. Quase deu certo mas eu não contava com a equipe alemã, eles são peritos em chegar cedo...

icon photo
Legenda: Rafael Paschoalin Pikes Peak
Crédito: Rafael Paschoalin Pikes Peak

Pikes Peak tem um cronograma diferenciado. Como a prova acontece em uma estrada dentro de um parque nacional, toda a ação em dias de treino deve acontecer até as 8:30 da manhã, pois depois disso, é liberada a entrada dos turistas. Isso significa que a nossa volta de aquecimento no trecho acontece com o sol nascendo, perto de 5:30. Para ter tudo pronto e pneus aquecidos nesse horário chegamos no trecho do treino as 4:00 e antes disso já estamos esperando na fila no portão da montanha as 2:00. Acredite, tentar dormir as 7 da noite e acordar 1 da manhã é excitante no primeiro dia, cansativo no segundo e devastador no terceiro.

icon photo
Legenda: Rafael Paschoalin Pikes Peak
Crédito: Rafael Paschoalin Pikes Peak

Nesse ano nós tivemos os dois primeiros treinos na seção intermediária, depois um treino na seção final e por último a “Bottom Section”, a parte inicial que representa 40% da pista. Respectivamente, liderei com margem de 1,5s, 2s e 4s os três primeiros dias, mas na classificação, um nevoeiro baixou e todos os pilotos tiveram apenas uma única chance de completar o percurso. Quem saiu primeiro se deu melhor e esse não foi o meu caso, já que peguei bastante névoa no trecho final da seção. O saldo não foi ruim, 2s mais lento que meu principal oponente, Codie Vahsholtz, piloto local que detém o recorde absoluto da classe Lightweight.

icon photo
Legenda: Rafael Paschoalin Pikes Peak
Crédito: Rafael Paschoalin Pikes Peak

A ordem de largada acontece com os pilotos mais lentos saindo mais cedo, e a cada 1 minuto, um competidor dá início a sua única chance para percorrer os 20 km e 156 curvas. Com a história do nevoeiro acabei me classificando como o 5º mais rápido entre todas as motos e isso é bacana pois posso pegar a pista um pouco mais quente no domingo, ou não...

Pikes Peak é algo único. Em uma das reuniões de pilotos que acontecem todas as manhãs, antes da volta de aquecimento, um fiscal disse que foi avistado um urso negro perto da margem da pista. Agora, com essa mudança de clima (do calor da Bahia para o frio do Rio Grande em poucas horas) temos o risco de chuva no fim de semana e temperatura perto de 0 grau no trecho final. Isso significa que as faixas pintadas no asfalto escorregam ainda mais e todo o setup de pneu, calibragem, geometria, acerto da moto e pilotagem que foi feito até agora, pode ir para o lixo. Muda absolutamente tudo e loteria é a palavra que pode definir melhor tudo isso.

icon photo
Legenda: Rafael Paschoalin Pikes Peak
Crédito: Rafael Paschoalin Pikes Peak

Eu estou tranquilo, focado como nunca e tenho certeza que toda a preparação para essa prova valeu a pena. Somos a zebra aqui nos EUA, referência na classe Middleweight e resta apenas uma subida para entrarmos para a história como vencedores de Pikes Peak. Que Deus me abençoe e mão no fundo!!!!

Aqui o stream para acompanhar o Pikes Peak International Hill Climb no domingo a partir das 10h da manhã no Brasil.

icon photo
Legenda: Rafael Paschoalin Pikes Peak
Crédito: Rafael Paschoalin Pikes Peak

Comentários

Ofertas Relacionadas

logo Webmotors